logo

Telefone: (11) 3024-9500

O sabor é o meu país | Qual Viagem Logo

Foto por reprodução gourmeco.com.br

O sabor é o meu país

10 de dezembro de 2018

Massas, tacos, doces… Tudo tem seu espaço em Tiradentes. Ao completar 300 anos, a histórica cidade de Minas Gerais abriga muitos bares e restaurantes em suas ruas de paralelepípedos coloniais. Eles servem desde o típico “gostim” do Estado, com toques bem nacionais herdados de índios, escravos e portugueses, até pratos e petiscos que ultrapassam as fronteiras brasileiras e exibem cores e aromas do mundo.

O astral leve e descolado é a linha invisível que alicerça o CasAzul Bistrô, um acolhedor restaurante onde tudo, incluindo o nome, remete aos artistas plásticos Frida Kahlo e Diego Rivera. Comandada por Renata Cunha e Penha Lima, a casa, como o próprio nome sugere, tem decoração e cardápio inspirados na Casa Azul, onde o falecido casal viveu no bairro Colonia del Carmen de Coyoacán, na Cidade do México.

Foto por reprodução casazulbistrolatino.com.br

Foto por reprodução casazulbistrolatino.com.br

Transformado em um museu-casa de arte dedicado à vida e à obra de Frida, a casa da capital mexicana tem fachada azul, portas verdes e cozinha com piso e paredes com detalhes em amarelo, numa referência às cores do céu e do sol. Como ela, o bistrô mineiro tem cores harmoniosas, com janelas e portas azuis. Espalhados pelo seu interior estão pôsteres, desenhos e pequenos painéis em homenagem a Frida e Diego.

Influenciado por receitas da artista, que adorava cozinhar e preparar o mole (receita que leva mais de 30 ingredientes) para o companheiro, o menu do CasAzul exibe tacos, quesadillas e burritos, só para citar algumas delícias resultantes de anos de leitura e pesquisa das proprietárias. Mas, ao contrário da gastronomia mexicana, famosa pelo uso excessivo de pimenta, que é base até para sorvetes, os sabores do bistrô recebem toques da culinária mineira.

Há ainda saladas e guacamole. Para acompanhar, a tequila. A típica bebida do México é servida com gomos de laranja recobertos por canela em pó, uma sofisticada (e criativa) combinação que modifica completamente o forte sabor do drinque mexicano. A criatividade e o alto astral também são os ingredientes da italianíssima DiVagar Gourmeco.

Foto por reprodução gourmeco.com.br

Foto por reprodução gourmeco.com.br

Com decoração descolada, pontuada por frases bem-humoradas, livros, fotos e quadros, a casa é comandada pela chefe Juliana Ferreira e o ex-marido Umberto, sócio nascido na região da Puglia, capital de Bari, cidade bem ao sul da Itália. Da cozinha saem clássicos da culinária italiana, como massas e risotos, além de opções vegetarianas.

Juliana morou seis anos na Itália e aprendeu muitos segredos do preparo de molhos e de pratos com a então sogra. As receitas do restaurante, porém, são temperadas com os toques autorais da chefe brasileira. Caso do risoto de truta defumada com tangerina, do risoto vegetariano de gorgonzola com favo de mel, do pappardelle com linguiça e do espaguete alla carbonara, massa feita com gema de ovo caipira, bacon e parmesão.

Foto por reprodução gourmeco.com.br

| Foto por reprodução gourmeco.com.br

Para degustar antes da refeição principal, entradas como o tijolinho de tapioca com geleias sortidas e a foccacia com presunto de Parma e rúcula ou caprese. Divertida e alegre, a casa não à toa tem poucas mesas. O motivo? Conforme orgulham-se os proprietários, o espaço tem como proposta ser uma extensão da casa de seus frequentadores, fazendo que em seu interior eles sintam-se bem à vontade.

Comida típica

Em Tiradentes não faltam opções para quem deseja saborear a comida mineira, desde bares e botequins aos restaurantes que remetem às cozinhas das casas de fazenda, com fogão à lenha. No Barouck (palavra de origem árabe que significa “o abençoado”) Chopp Beer Café, por exemplo, o feijão tropeiro e o tutu de feijão são impecáveis e generosos – os pratos dão e sobram para saciar o paladar de três ou mais pessoas.

Foto por reprodução tiradentesmais.com.br

Foto por reprodução tiradentesmais.com.br

Com platô arborizado e vista para casarões históricos do Largo das Forras, o bar-restaurante ocupa uma das centrais esquinas da cidade e é um descontraído ponto de encontro idealizado pelo chefe e proprietário Rummenigge Zanola. Nos fins de semana das férias e dos feriados, as noites do bar ao ar livre são embaladas por música ao vivo e por excelentes vinhos e cervejas artesanais, além de coloridos drinques.

A comida mineira também é a estrela do Raiz Mineira, um restaurante-bar que funciona em uma pequena casa centenária. Além de pratos como o risoto de abobrinha e o gorgonzola com filé mignon grelhado, o cardápio exibe petiscos bem mineiros. Entre as comidinhas, torresmo na caneca e as porções preparadas com quiabo, jiló, queijo e outras iguarias da terra. Para acompanhar, nada melhor do que um “traguim” das cachaças artesanais das Gerais.

Foto por tiradentesmais.com.br

Foto por tiradentesmais.com.br

E se o assunto é petiscar, a dica é a Tapioca Maria Bonita, com variadas versões da iguaria nordestina criadas pela chefe paulista Cintia Dellalibera, como a de carne seca com carpaccio de abacaxi e requeijão de corte (é servida com geleia de pimenta biquinho e molho pesto) e a de linguiça calabresa, puxada na manteiga de garrafa com cebola, e mussarela. O menu da tapiocaria inclui ainda tapiocas doces, escondidinhos, caldos e porções.

A Casa do Sino Café, com seus doces portugueses e variados tipos de cafés, é outro point de gula imperdível de Tiradentes. Fazem parte de suas tentações doces e salgadas os bolos, os biscoitos e os salgadinhos caseiros, como o pão de queijo assado na hora. A cafeteria gourmet abriga um antiquário, exibindo peças e objetos que podem ser adquiridos pelos visitantes. Conta ainda com uma vitrine de joias confeccionadas pelo ourives Paulo Henrique Gastão Franco.

Na Estrada Real, no trecho que liga a cidade a Bichinho, um distrito do mineiro município Prados e situado a uns sete quilômetros de Tiradentes, a comida caipira dá a tônica ao cardápio do Pau de Angu. Premiadíssimo, o restaurante fica em uma propriedade rural, aos pés da majestosa Serra de São José. Tem varanda e interior decorado com móveis rústicos de madeira.

Seus pratos são preparados com verduras e ervas colhidas na própria horta. Já as receitas são elaboradas com carnes de porco, frango e boi. O Lombo à Figueiredo é uma delas. É feito com lombo de porco cozido, guardado na manteiga e depois passado na chapa com cebolas, pimentões e batatas coradas. É acompanhado por arroz, tutu de feijão, feijão tropeiro e couve.

Para adoçar a vida dos visitantes, oferece sobremesas bem caseiras e preparadas com capricho no fogão à lenha. Caso do doce de abóbora com coco e dos doces de pera, de mamão e de figo, da cocada branca, da goiabada e do doce de leite, oferecido em duas versões: a tradicional (cozida com leite) e a feita com leite coalho.

Santuários mineiros

Foto por reprodução padretoledo.com.br

Foto por reprodução padretoledo.com.br

De volta a Tiradentes, o Restaurante Taberna Padre Toledo é outro “templo sagrado de sabor” que serve comida mineira da melhor qualidade. Fundado em 1970, o restaurante foi assim batizado em homenagem ao pároco católico nascido em Taubaté, São Paulo. O religioso chamava-se Carlos Corrêa de Toledo e Mello e foi um dos ativistas e dos fiéis protetores dos integrantes da Inconfidência Mineira.

O restaurante está localizado na Rua Direita, a principal do centro histórico. No Brasil Colônia, essa via era ponto de encontro dos inconfidentes e a passarela onde acontecia o comércio de ouro e prata. Instalado em uma construção de 1722, com paredes que medem 40 cm de largura, o espaço é decorado com tachos de cobre de diferentes tamanhos e por pesadas mesas e cadeiras em jacarandá, lembrando os móveis do século 18.

No menu, pratos típicos de Minas, como o frango ao molho pardo ou o com quiabo, o tutu à mineira e o feijão tropeiro. Todos eles são acompanhados por lombo, costela, linguiça, torresmo, arroz e couve. O tradicional doce de leite do restaurante é famoso e preparado artesanalmente, assim como as demais sobremesas.

Para quem procura um ambiente intimista e romântico, o endereço é o Tragaluz Restaurante Casa. À meia-luz e com iluminação integrada por velas, o bucólico restaurante é sinônimo de glamour e luxo. Taças de cristal, porcelanas inglesas e castiçais de estanho garantem a sofisticada decoração do restaurante, que está instalado em um casarão de três séculos.

Foto por  reprodução tragaluztiradentes.com.br/

Foto por reprodução tragaluztiradentes.com.br/

O Tragaluz tem em seu cardápio sucessos como a galinha d’angola confinada com polenta cremosa, cogumelos e crispy de couve, e a costela bovina desossada e servida com nhoque de ora-pro-nóbis, uma planta comestível. Já a goiabada frita é considerada patrimônio da cidade. A sobremesa é feita com goiabada cascão prensada na castanha de caju, frita na manteiga e servida em cama de catupiry e sorvete.

Já os veganos e vegetarianos encontram o seu paraíso no Cultivo Tiradentes, no Largo do Ó, no centro histórico da cidade. No cardápio, destaque para o bolinho de moqueca e para o hambúrguer de feijão com funghi, com queijo Catauá e geleia de pimentão trufada. Serve ainda curiosos drinques, como o Capeta, caipirinha feita com limão capeta, xarope de rapadura, folha de limão e manjericão.

Comandado pelo casal de jornalistas Isabella e Daniel Rubens, o despojado espaço reúne livros para serem lidos ali mesmo e uma lojinha com produtos de design autorais, além de muitas luzes e pôsteres com frases divertidas e filosóficas. Charme a mais da casa é a antiga vitrola, na qual se revezam o som de mais de 500 de vinis, do jazz à bossa nova.

Foto por reprodução tiradentesmais.com.br

Foto por reprodução tiradentesmais.com.br

Tiradentes, porém, não se resume apenas a esses endereços. Possui opções para todos os gostos e paladares, dos mais gulosos aos mais requintados e exigentes. Afinal, comer bem e com fartura é uma das fortes tradições de Minas Gerais, terra permeada por indescritíveis sabores e aromas. E, quando se fala em comida, o “trem é danado de bão”, uai!

SERVIÇO

CasAzul Bistrô: casazulbistrolatino.com.br

DiVagar Gourmeco: gourmeco.com.br

Barouck Chopp Beer Café: tiradentesmais.com.br/barouk-chopp-beer-cafe

Raiz Mineira: tiradentesmais.com.br/raiz-mineira

Tapioca Maria Bonita: tiradentesmais.com.br/tapioca-maria-bonita

Casa do Sino Café: casadosinocafe.com.br

Restaurante Pau de Angu: telefone (32) 99948-1692

Restaurante Taberna Padre Toledo: padretoledo.com.br

Tragaluz Restaurante Casa: tragaluztiradentes.com.br

Cultivo Tiradentes: tiradentesmais.com.br/cultivo-tiradentes

Texto por: Fabíola Musarra

Foto destaque por reprodução gourmeco.com.br

Comentários