logo

Telefone: (11) 3024-9500

Surpreenda-se com as cidades históricas do Líbano | Qual Viagem Logo

iStock_000011520451_Small

Surpreenda-se com as cidades históricas do Líbano

20 de abril de 2016

Banhado pelo Mediterrâneo de um lado e por cordilheiras do outro, o Líbano está suspenso entre o céu e o mar. Apesar de sua pequena superfície, é uma terra iluminada em sua verdadeira geografia, paisagens, cultura e história. Um país cosmopolita com múltiplos contrastes, desde o azul do mar até as florestas verdes e altas montanhas.

iStock_000027509998_Small

Foto por iStock / CleoAnne

A poucos quilômetros da fascinante aldeia de Deir el-Qamar, Beitddin possui um palácio que é uma verdadeira obra prima da arquitetura libanesa do século XVIII, construída durante o reino de Emir Bachir Chehab II. Este palácio, com seu enorme pátio, fontes esplêndidas, arcos geométricos de pedra ocre, é um lugar maravilhoso para se visitar.

iStock_000009455765_Small

Foto por iStock / © dia karanouh

Sidon é uma cidade antiga mencionada nas famosas cartas El-Amama do século XIV a.C. Como outras cidades fenícias, foi dominada pela Pérsia, Grécia e Roma antes das conquistas árabes. O seu castelo que está debruçado junto ao oceano foi construído pelos cruzados, que foram seguidos pelos mamelucos. Muita história, sensacional arquitetura e belíssimas paisagens numa das civilizações mais antigas da região.

iStock_000011389829_Small

Foto por iStock / dia karanouh

O Vale Sagrado de Qaadisha, refúgio de eremitas e patriarcas, se estende aos pés do pitoresco vilarejo de Becharré e dá fácil acesso aos famosos Cedros do Líbano, árvore símbolo do país, que está presente inclusive na bandeira libanesa. Os antigos monastérios talhados nas rochas fazem parte da beleza natural desde lugar; sua tranquilidade irradia do vale repleto de flores e plantas aromáticas. Os Cedros, símbolo eterno do Líbano, são conhecidos por sua madeira resistente a altas temperaturas, umidade e envelhecimento. O Rei Salomão solicitou grandes quantidades dessa madeira ao Rei Hiram, de Tiro, para construir um templo em Jerusalém. Os egípcios usaram-na para a construção de seus navios e sarcófagos e utilizaram o azeite de cedro para a mumificação.

A Gruta de Jeita, formada por erosões de milhões de anos, é um espetáculo que desafia toda descrição. As magníficas pedras esculpidas no interior da gruta mostram seu esplendor. Visitar esta gruta misteriosa, quase sobrenatural, implica uma experiência emocional por sua beleza e diversidade.

Mais informações em: rjliban.com/traveltolebanon e destinationlebanon.gov.lb

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por: iStock / dia karanouh

Comentários