logo

Telefone: (11) 3024-9500

Schultz Vistos esclarece dúvidas sobre a emissão de documentos para viagens em meio à pandemia | Qual Viagem Logo

Travel or turism concept.  Old  suitcase  with opened passport with visa stamps. 3d illustration

Schultz Vistos esclarece dúvidas sobre a emissão de documentos para viagens em meio à pandemia

8 de setembro de 2020

Em março de 2020, com a deflagração da pandemia de Covid-19, viajantes que estavam em preparação para viagem, viram seus planos serem postergados. Os que estavam passando pelo processo de aquisição de vistos e demais documentos de viagem, precisaram esperar. Os consulados, responsáveis pelas emissões, estão fechados ou com atividades reduzidas. A Schultz Vistos, especialista em consultoria para emissão de documentos de viagem, esclarece quais serviços estão disponíveis e oferece suporte a passageiros que têm dúvidas sobre quais atividades estão sendo realizadas no momento.

Adriana Santos, Gerente da Schultz Vistos, explica que ter a documentação organizada é um dos principais aceleradores dos processos. “Ainda que os consulados estejam operando em sistema especial, a orientação e suporte para providenciar os documentos necessários e organizar os próximos passos para, assim que for possível dar entrada na solicitação, agiliza o processo”, reforça.

Foto via iStock por Ivan-balvan

Foto via iStock por Ivan-balvan

A emissão de vistos para os Estados Unidos e Canadá está suspensa por tempo indeterminado. No caso do visto estadunidense, o calendário está aberto para a realização de agendamentos em datas pré-disponibilizadas em sistema, que podem ser canceladas ou postergadas conforme avanço do fechamento do consulado. Os re-agendamentos também podem ser feitos conforme disponibilidade prévia de datas no sistema. Já o documento para o Canadá pode ser solicitado online. Entretanto, é preciso aguardar o retorno do consulado para recolhimento de digitais e impressão do visto no passaporte.

Mas, se o caso for revalidação de visto para os Estados Unidos, a Schultz Vistos está trabalhando com agendamentos a partir de outubro deste ano. Para primeiro visto, as datas disponíveis seguem a partir de janeiro de 2021. Entretanto, com o fechamento dos consulados, não há garantias de atendimento. Com a validade da taxa consular de um ano, caso o consulado não retorne até a data estipulada, é agendada uma nova data.

Foto via iStock por Renata Albuquerque

Foto via iStock por Renata Albuquerque

Países como o Japão e China estão mais flexíveis. O consulado do Japão passou a emitir documentos específicos, no mês de agosto. São eles, visto com certificado de elegibilidade – cônjuge de cidadãos naturais do Japão para residência permanente, filhos de cidadãos japoneses também para residentes permanentes e visto para serviço médico, instrutor ou professor -, carta de confirmação de documentos para reentrada (re-entry) e extensão de reentrada, somente para quem possui visto permanente.

No consulado chinês, que anteriormente estava emitindo apenas vistos para tripulantes, foi retomada a análise de emissões para viagens a negócios, trabalho e visita familiar. Os documentos devem ser enviados por e-mail para análise prévia. Uma vez aprovado, o consulado solicita os documentos originais do requerente.

No Brasil, emissão de passaporte brasileiro e regularização de estrangeiros, foram retomadas com o retorno às atividades da Polícia Federal na maior parte do território nacional. A emissão e registro é feita para estrangeiros residentes no Brasil. A solicitação é analisada pelo Ministério da Economia e Trabalho, que também está em atividade.

Mais Informações: www.vistos.com.br

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por Bet_Noire

Comentários