logo

Telefone: (11) 3024-9500

Roteiro: o que fazer em Salvador em um dia | Qual Viagem Logo

Aerial view of Salvador da Bahia cityscape, Bahia, Brazil.

Roteiro: o que fazer em Salvador em um dia

6 de setembro de 2017

Primeira capital do Brasil, Salvador é uma das cidades mais ricas em cultura e história no nosso país. A mistura única de influências africanas, europeias e indígenas permeia as construções, a culinária e as crenças até os dias de hoje. Conhecer Salvador é algo imperdível para quem visita a Bahia. Mesmo que o seu destino final seja alguma outra cidade do litoral, separe pelo menos um dia para conhecer a capital baiana. Pensando nisso, selecionamos as principais atrações de Salvador para um roteiro de um dia na cidade.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

Comece o passeio pela Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, uma das 372 igrejas de Salvador. Construída no século XVIII com traços do barroco português, a igreja é conhecida por ser um dos grandes símbolos do sincretismo religioso em Salvador. Suas grades são todas decoradas com milhares de fitinhas do Senhor do Bonfim, dando um interessante visual bem colorido. Ali acontecem a Lavagem do Bonfim e a Festa do Bonfim, sempre no começo de janeiro. Ao redor da igreja, vários ambulantes vendem as famosas fitinhas, cujas cores representam os Orixás.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

Não muito longe dali está o Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat, com uma vista panorâmica para a Baía de Todos os Santos. Na época do Brasil Colônia, Salvador era o principal porto da América do Sul e também uma das cidades mais fortificadas do mundo – para proteger a capital colonial e suas mercadorias de invasores e saqueadores. Hoje, 11 dos antigos fortes continuam preservados, sendo importantes pontos turísticos que guardam um pouco da história da cidade e do Brasil.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

A próxima parada é o Mercado Modelo, onde você pode encontrar todo o tipo de artesanato e lembrancinhas típicas da Bahia. Também há alguns produtos locais, como castanhas, farinha de mandioca, molhos de pimenta e muito mais. É um bom lugar para almoçar – seja em um dos restaurantes dentro do Mercado Modelo ou nas barraquinhas de acarajé que ficam no entorno.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

Atrás do mercado está o Elevador Lacerda, inaugurado em 1873. Não só é um monumento e um dos principais cartões-postais de Salvador, mas também um meio de transporte, ligando a Cidade Alta à Cidade Baixa. Para fazer o trajeto de 72 metros de altura é preciso pagar R$ 0,25. Do alto da Praça Tomé de Souza você terá acesso a uma vista deslumbrante para a baía. Ali fica o Palácio Rio Branco, antiga sede do governo, todo em estilo rococó. Se tiver tempo, vale fazer uma visita guiada.

Foto por iStock / Joa_Souza

Foto por iStock / Joa_Souza

A partir dali, você estará a alguns passos do coração do centro histórico: o Pelourinho. Toda essa região, tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, conserva mais de 800 casarões coloridos do período colonial, construídos entre os séculos XVI e XVIII – isso sem contar os palácios, as praças e as igrejas.

Foto por iStock / filipefrazao

Foto por iStock / filipefrazao

Explore as ladeiras e ruas estreitas, repletas de monumentos, pequenos restaurantes, lojinhas e centros culturais. Há muito para ver, mas alguns pontos são imperdíveis. Entre eles estão a Igreja e Convento de São Francisco (famosa pelo interior de tirar o fôlego, todo em entalhes dourados), a Fundação Casa de Jorge Amado, o Museu Afro-Brasileiro e a Igreja do Carmo.

Foto por iStock / rmnunes

Foto por iStock / rmnunes

Depois de conhecer o centro histórico, siga para a Barra, onde você pode curtir o sol da Bahia na melhor praia da cidade, a do Porto da Barra. Em uma agradável caminhada pelo calçadão à beira-mar, você chegará até o Farol da Barra. Fica no Forte de Santo Antônio da Barra, o mais famoso de Salvador e mais antigo do que a própria cidade (ele data de 1534, sendo a primeira edificação militar do Brasil). Para entrar no forte, subir ao topo do farol e conhecer o Museu Náutico da Bahia, é preciso comprar um ingresso que custa R$ 15,00.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

À noite, a dica é curtir a vida noturna no bairro mais boêmio da cidade, o Rio Vermelho. Ali está uma infinidade de barzinhos, além dos acarajés mais tradicionais de Salvador.

Quem leva – Privê Tur

A Privê Tur – Viagens e Turismo oferece uma série de roteiros por Salvador e arredores, com guias e veículos próprios. É uma ótima maneira de conhecer os principais pontos turísticos da cidade e aprender um pouco mais sobre a rica história local. A agência tem postos de atendimentos em dez dos principais hotéis de Salvador, onde você pode facilmente agendar os seus passeios. Também oferece serviço de traslados de e para o aeroporto.

Mais informações em: privetur.com.br

Onde ficar – Vila Galé Salvador

Foto por Miguel Igreja / Divulgação / Vila Galé

Foto por Miguel Igreja / Divulgação / Vila Galé

Localizado no bairro nobre de Ondina, ao lado da Barra, o Vila Galé Salvador tem uma localização privilegiada, de frente para o mar. São 224 apartamentos, sendo 24 suítes de incríveis 67 m². Os hóspedes podem aproveitar wi-fi gratuito, restaurante, dois bares, piscina e jacuzzi ao ar livre com vista para o mar, academia e muito mais. Nos hotéis da rede Vila Galé, até duas crianças de até 12 anos, desde que fiquem no quarto dos pais, não pagam hospedagem.

Mais informações em: vilagale.com/pt/hoteis/bahia/vila-gale-salvador

Texto por: Patrícia Chemin. A jornalista viajou a convite do grupo Vila Galé.

Foto destaque por: iStock / rmnunes

Comentários