logo

Telefone: (11) 3024-9500

Quatro atrações de Odessa, a pérola do Mar Negro | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ AlexDoomer

Quatro atrações de Odessa, a pérola do Mar Negro

25 de abril de 2019

Popularmente conhecida como “Pérola do Mar Negro”, Odessa, na Ucrânia, é um destino turístico com opções para todos os gostos. A cidade, no passado uma das mais importantes do Império Russo, enfrentou um cerco memorável durante a Segunda Guerra Mundial e hoje é um concorrido destino de veraneio e mescla belas paisagens com atrações culturais e arquitetônicas que permitem uma verdadeira viagem no tempo. O ViajaNet separou quatro atrativos imperdíveis da cidade.

1. A escadaria de Potemkin

Foto por IStock/ Muratani

Foto por IStock/ Muratani

Originalmente chamada de escadaria Richelieu, ela é a entrada oficial para quem chega à Odessa pelo mar. Seus degraus, que vão ficando mais estreitos conforme se vai subindo, criam uma ilusão de ótica ao turista que a vê de baixo para cima, transmitindo-lhe a sensação de que ela é bem mais longa do que os seus 142 metros e 192 degraus.

Trata-se do local mais emblemático da cidade. Ali foi filmada uma das mais famosas cenas do filme “O Encouraçado Potemkin”, de 1925, de Sergei Eisenstein, marco do cinema mundial. Nem pense em visitar a cidade sem conhecer a escadaria!

2. Odessa National Academic Opera and Ballet Theatre

Foto por IStock/ thezaria

Foto por IStock/ thezaria

O primeiro Teatro Acadêmico de Ópera e Ballet de Odessa, construído em 1810, foi totalmente destruído por um incêndio em 1873. Mas há males que vem para bem. O edifício atual, inaugurado em 1887, tem uma beleza de tirar o fôlego. Sua arquitetura atual mescla, com perfeita harmonia, elementos barrocos de Viena e neo-renascentistas, não somente em sua fachada, mas em seus nichos superiores, que abrigam bustos de artistas do calibre de Griboyedov e Pushkin, entre outros. Sua entrada principal é guarnecida por esculturas que representam passagens dramáticas que cativam o visitante já em sua chegada, convidando-o a entrar.

Mas não é só a sua arquitetura que faz com que o turista se encante com o Teatro. O seu salão principal foi construído em forma de ferradura, o que lhe confere uma acústica singular, permitindo que qualquer murmúrio vindo do palco seja ouvido com clareza em qualquer parte da plateia. A ópera oferece programação erudita ao longo de todo o ano, e o turista pode comprar ingressos no site opera.odessa.ua (em inglês).

3. Praias

Foto por IStock/ Muratani

Foto por IStock/ Muratani

Embora isso possa surpreender quem pretende conhecer a Ucrânia, a cidade de Odessa também oferece uma boa variedade de praias, sendo o principal destino de veraneio dos russos.

Ali, o viajante pode optar entre as praias mais badaladas, repletas de bares e com faixa de areia mais estreita, como Ibiza Beach ou Arcadia Beach e outras, mais reservadas. A praia de Arcadia, por exemplo, tem muito de seu espaço ocupado por casas noturnas e hotéis, sendo parte integrante obrigatória do roteiro de quem procura aproveitar a vida noturna da cidade.

Mas há, ainda, outras opções, como a Dolphin Beach, muito mais tranquila do que as anteriores e que convida o turista a um passeio de bicicleta e até mesmo, outras duas pequenas praias, destinadas ao naturismo, no caminho entre Dolphin e Arcadia.

Por isso tudo, visitar Odessa também proporciona ao viajante a oportunidade rara de se banhar nas águas do Mar Negro.

4. Parque Shevchenko

Foto por IStock/ Muratani

Foto por IStock/ Muratani

O Parque Shevchenko é um lugar bastante arborizado, que fica no caminho entre a cidade e as praias de Odessa. Foi inaugurado em 7 de setembro de 1875 e, três dias depois, recebeu o nome de Parque de Alexandre, uma homenagem ao imperador Alexandre II, da Rússia, que plantou um carvalho no local durante a cerimônia de inauguração.

Não é à toa que nele, está localizada a “Coluna de Alexandre”, grande monumento com o formato de uma lança negra, dedicado justamente à visita do imperador que plantou a primeira árvore do parque.

E ele também conta com o Monumento ao Marinheiro Desconhecido, enorme obelisco vermelho erguido em homenagem a todos os combatentes que perderam as suas vidas durante o Cerco de Odessa, batalha travada em 1941 entre a Romênia e a antiga União Soviética e que conferiu a Odessa o título de “Cidade Heroica” em razão da resistência de seus combatentes. Aos pés do monumento, há uma pira cujo fogo jamais se apaga, assim como essa visita permanecerá acesa na memória do turista.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Foto destaque por Istock/ AlexDoomer

Comentários