logo

Telefone: (11) 3024-9500

Lamu: praias incríveis e cultura swahili no Quênia | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ javarman3

Lamu: praias incríveis e cultura swahili no Quênia

1 de agosto de 2018

O Quênia é um destino repleto de atrações naturais incríveis, como safaris e reservas preservadas. Porém, nem só de encontros com os animais vive o turismo no país. Em Lamu, por exemplo, as praias são o grande diferencial. A ilha tropical, localizada a cerca de 460 quilômetros da capital Nairóbi, conta com diversas praias e um clima de relax sem igual.

Foto por Istock/ Byelikova_Oksana

Foto por Istock/ Byelikova_Oksana

Considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, por ter a cidade swahili – cultura do povo que habita o Leste Africano – mais antiga preservada, o destino tem ainda influência árabe, indiana, turca e otomana.

E isso se reflete principalmente na arquitetura, com as clássicas casinhas brancas, e na religião. A população de Lamu é, em sua maioria, muçulmana e a cidade conta com 23 mesquitas. Entre as principais estão Mnarani e Riyadha.

Foto por Istock/ QueenTut

Foto por Istock/ QueenTut

As praias, principal atrativo natural da ilha, são perfeitas para um dia de sol e mar. As mais procuradas pelos turistas são Shela e Manda, por estarem mais próximas da cidade. Com areias brancas e fofas e um mar azul, formam um cenário tropical perfeito para um detox de tudo. A primeira pode ser acessada a pé, em uma caminhada de 30 minutos, enquanto a segunda, só de barco.

Foto por Istock/ AlexanderXXI

Foto por Istock/ AlexanderXXI

Os barcos, aliás, são os principais meios de transporte de Lamu, além dos famosos burros, porque os carros não circulam na ilha. E são justamente os barcos a vela de origem árabe, os dhows, que fazem um dos passeios mais agradáveis para conhecer a região. Em um passeio aquático é possível admirar as ruinas históricas de Takwa ou o pôr-do-sol.

Foto por Istock/ IMPALASTOCK

Foto por Istock/ IMPALASTOCK

Para completar o roteiro pelo destino, vale visitar o Forte, erguido em 1820; e o Museu de Lamu, construído em 1891 e que retrata a rica cultura swahili. O edifício do museu também conta parte da história do lugar, já que foi residência dos governadores britânicos.

Foto por Istock/ rchphoto

Foto por Istock/ rchphoto

Lamu oferece uma boa estrutura de hospedagem e serviços, com restaurantes de frutos do mar com bons preços e bares flutuantes para curtir a noite.

Como chegar

A ilha de Lamu tem fácil acesso dos principais destinos do Quênia, com voos diretos de Nairobi.

Onde ficar

Kijani Hotel

Peponi Hotel

Kizingo Lamu Island Kenya

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por Istock/ javarman3

Comentários