logo

Telefone: (11) 3024-9500

Belmond Copacabana Palace: luxo e tradição no Rio de Janeiro | Qual Viagem Logo

copacabana-palace-fachada-horizontal

Belmond Copacabana Palace: luxo e tradição no Rio de Janeiro

9 de junho de 2017

Com quase 100 anos de história, o Belmond Copacabana Palace já ostenta há tempos o título de hotel mais luxuoso e tradicional do Rio de Janeiro, sendo também um dos maiores ícones da hotelaria no país. Por lá já passaram hóspedes célebres, de chefes de estado de todo o mundo a grandes astros da música e do cinema. Essa atmosfera de glamour é conservada até hoje como um dos grandes destaques do hotel.

copacabana-palace-lobby

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

O Gerente de Comunicações da Belmond no Brasil, Cassiano Vitorino (foto abaixo), em entrevista exclusiva à Qual Viagem, resume bem esse atrativo em particular: “o Copa é um lugar para ver e ser visto, e se desconectar daquele Rio de Janeiro corrido”. O grupo Belmond, que adquiriu o Copacabana Palace em 1989, já investiu mais de US$ 50 milhões no hotel ao longo dos últimos anos, entre reformas e inaugurações de novas áreas.

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

O hotel fez a transição para a marca Belmond em 2014, através de uma estratégia de “rebranding” do grupo administrado pela Orient-Express. O novo nome remete ao “belo mundo” presente no portfólio da marca, que conta com mais de 40 produtos, entre hotéis, trens, safáris e cruzeiros fluviais. No Brasil, o grupo administra, além do Belmond Copacabana Palace, o Belmond Hotel das Cataratas, o único localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Também com localização privilegiada na Cidade Maravilhosa, o Copacabana Palace fica em plena Avenida Atlântica, de frente para uma das praias mais famosas do Rio. Segundo Cassiano Vitorino, as pessoas frequentam o hotel como um destino turístico na cidade e costumam passar um final de semana inteiro sem sair de lá. Os atrativos são muitos: restaurantes de alta gastronomia, SPA, quadra de tênis, academia e saunas, além do atendimento de excelência e a conhecida piscina, que, de acordo com Vitorino, é o coração do Copa.

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Atualmente, a área da piscina está passando por uma reforma e ganhará cara nova, com troca do revestimento ao mobiliário no entorno. Também será instalado um bar na área externa. Outra área que está em renovação é a do restaurante Pérgula. Enquanto a piscina principal estiver fechada, será possível aproveitar uma condição inédita: ficará aberta para todos os hóspedes a exclusiva “black pool”, que normalmente é de uso apenas de quem está hospedado nas suítes da cobertura no sexto andar.

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional, o Copacabana Palace é conhecido por seus serviços diferenciados e conta com 2,5 funcionários por apartamento. Em uma área total de mais de 12 mil m² em que cada detalhe é pensado cuidadosamente, há 241 apartamentos e suítes. As mais luxuosas são as da cobertura, que possuem vista para a praia, terraço privativo, banheiro em mármore, serviço de mordomo e área a partir de 100 m².

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Além do Pérgula, entre as opções gastronômicas estão o MEE, de culinária pan-asiática e dono de uma estrela Michelin por três anos consecutivos, e o Cipriani, de cozinha italiana contemporânea e comandado pelo jovem chef Aniello Cassese, pupilo do chef celebridade inglês Gordon Ramsay.

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

De acordo com Vitorino, o maior mercado do Copacabana Palace é o nacional, principalmente de paulistas. Nessa época em que a economia passa por dificuldades, a grande aposta dos hotéis Belmond no Brasil, ainda segundo Vitorino, é investir no mercado interno. “2017 não é um ano bom para a hotelaria de uma forma geral. A gente vinha de anos incríveis, um ano melhor do que o outro, até o ano passado com o ciclo olímpico. Depois, com tudo o que aconteceu, a hotelaria sentiu muito. A imagem do Brasil para o estrangeiro não é a melhor das imagens”, diz ele. Mesmo com tudo isso, Vitorino afirma que “o Copa e o Cataratas estão sentindo menos do que os hotéis concorrentes”, e muito disso é graças ao próprio consumidor brasileiro.

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Foto por Divulgação / © Belmond Management Limited

Mais informações em: belmond.com/pt-br/copacabana-palace-rio-de-janeiro

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: Divulgação / © Belmond Management Limited

Comentários