logo

Telefone: (11) 3024-9500

Argentina: descubra opções de trekking na Patagônia | Qual Viagem Logo

Perito Moreno Glacier is one of the largest glaciers in the Patagonian ice field. In addition to its accessibility, it is also one of the few glaciers in the world that are actively advancing. The glacier begins at the Andes Mountains bordering Argentina and Chile.

Argentina: descubra opções de trekking na Patagônia

18 de março de 2021

O sul da Argentina tem lugares remotos e excepcionais para explorar a pé. O trekking é uma atividade que nos permite estar em contato com a natureza, desfrutar da paisagem e colocar à prova a nossa resistência física. É uma experiência para todas as idades, pois existem diferentes percursos cujos graus de dificuldade variam. Aqui está um panorama das travessias mais populares na Patagônia argentina:

Bariloche

Foto por iStock / DaniloVieira00

Foto por iStock / DaniloVieira00

A 2h20 de voo de Buenos Aires, Bariloche se destaca por ser um dos destinos que mais desenvolveu o trekking como opção turística. Tem caminhos para os menos experientes até rotas muito difíceis. Enquanto os circuitos para iniciantes duram aproximadamente 2 horas, os de alta dificuldade podem durar até dois dias (alguns com pernoite). Aqui estão duas sugestões:

Cerro Campanario (dificuldade baixa): o início da trilha se localiza à direita da base do teleférico. A viagem é curta em um caminho acidentado e bastante íngreme. Através dele, você pode chegar ao topo do Cerro Campanario em aproximadamente 45 minutos. No cume há uma confeitaria, banheiros e um mirante de onde se avistam os lagos Nahuel Huapi e Moreno, a lagoa El Trébol, a península de San Pedro, a Ilha Victoria, os Cerros Otto, López, Goye, Bella Vista, Catedral e Capilla, o Hotel Llao Llao e os arvoredos de Colonia Suiza. A descida é feita pelo mesmo caminho.

Punta Princesa – Refugio Emilio Frey (dificuldade alta): primeiro, deve-se pegar uma das elevações da Catedral Alta Patagônia que vai da base ao cume. Do ponto de chegada do teleférico, deve-se seguir até Punta Princesa, de onde começa a trilha seguindo a beira da montanha. Depois de passar por uma área rochosa por cerca de 3,5 km, há um desvio (à direita indica Refugio San Martín, Laguna Jakob). Preste atenção à sinalização e continue em frente, mantendo o percurso que depois faz uma curva à esquerda para iniciar uma descida muito acentuada em direção a uma zona conhecida como “Cancha de Fútbol”. Faltando os últimos 2 km, o caminho passa primeiro pela Lagoa Schmoll e depois pela Lagoa Toncek, localizada próximo ao Refúgio Emilio Frey.

El Calafate

Foto por iStock / R.M. Nunes

Foto por iStock / R.M. Nunes

Está localizado a 3h15 de voo de Buenos Aires. Um dos principais circuitos deste destino chama-se “Big Ice”: uma viagem de 7 horas no gelo do Glaciar Perito Moreno. Nele é possível encontrar lagoas azuis, fendas profundas, enormes ralos e cavernas misteriosas. O percurso só é adequado para pessoas entre 18 e 50 anos, em boas condições físicas.

Para quem quer fazer um circuito mais curto, recomenda-se o Cerro Cristal, dentro do Parque Nacional Los Glaciares. Apesar de não ser o mais alto da região, a vista é, sem dúvida, um dos melhores pontos que se pode encontrar para apreciar o Lago Argentino, o Glaciar Perito Moreno e as Torres del Paine. A subida pode ser feita em aproximadamente 4 horas, sempre repleta de vistas incomparáveis.

El Chaltén

Foto por iStock / diegograndi

Foto por iStock / diegograndi

A chamada capital argentina do trekking oferece um impressionante cenário natural com múltiplas e variadas opções de caminhadas, escaladas, excursões ou passeios. Como em Bariloche, é possível fazer caminhadas curtas (ao Mirador Margarita ou ao Chorrillo del Salto) ou de dia inteiro (à Laguna Torre ou à Laguna de los Tres). Para quem está começando e quer viver essa experiência em família, a Laguna Capri é uma boa opção: é uma trilha de 2 horas de subida, com vistas espetaculares do Monte Fitz Roy.

Ushuaia

Foto por iStock / OK-Photography

Foto por iStock / OK-Photography

A poucos quilômetros a noroeste da cidade de Ushuaia, localizada a 3h35 de voo de Buenos Aires, está um dos pontos turísticos mais importantes da região: o Glaciar Martial, uma maravilha natural que tem muito a oferecer. Lá você pode praticar o trekking, subindo a pista principal do Centro de Esqui Martial e contornando um pequeno riacho chamado Buena Esperanza, em direção ao glaciar.

Em todos os casos, seja qual for o circuito escolhido, o sucesso da caminhada depende do equipamento utilizado. Recomenda-se calçado adequado para evitar lesões, mochila que protege as costas e melhora a postura, além de roupas impermeáveis ​​e outros recursos, como bastões.

Mais informações em: argentina.travel

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Jiann Ho

Comentários