logo

Telefone: (11) 3024-9500

Um tour pelo Croke Park - Dublin (Irlanda). | Qual Viagem Logo

file5197

Um tour pelo Croke Park – Dublin (Irlanda).

3 de abril de 2017

Produção: Camila Jasper

Direção: Lucas Jasper

Acho que se eu sair nas ruas e perguntar aos irlandeses qual é o estádio da Irlanda, eles irão me responder o Croke Park. Apesar de ser um país relativamente pequeno, na Irlanda existe um número considerável de estádios. Dos pequenos e antigos, em cidades pequenas, até os dois maiores, o Aviva Stadium e o Croke Park em Dublin.

Entre os dois maiores estádios do país as paixões são divididas, a quem prefira o Croke, assim como há quem prefira o Aviva. A resposta para isso é simples, o Aviva, é a sede do futebol profissional e do rugby, e o Croke Park é a sede do museu e da associação nacional dos esportes irlandeses, e principalmente, dos esportes gaélicos.

Entrada do estádio Croke Park em Dublim, Irlanda. Foto Lucas Jasper.

Entrada do estádio Croke Park em Dublin, Irlanda.

Foto Lucas Jasper.

A história do Croke Park se confunde com a história dos esportes na Irlanda. Ainda mais quando em 2010 foi reinaugurado o Aviva Stadium, que passou a ser o local oficial dos jogos de rubgy e futebol da seleção irlandesa. Coube então ao Croke Park virar sede oficial dos esportes gaélicos. E o que é esporte gaélico? São os esportes que foram criados pelo povo irlandês e somente praticado por eles (quase em sua totalidade para ser mais exato). Os principais são o futebol gaélico (parecido com o futebol mas jogado com as mãos) e o Hurling. Ambos semi profissionais, ou seja, os jogadores não recebem para jogar. Isso mesmo, os jogos são praticados por prazer e identificação (cada jogador só pode jogar pelo time da região onde nasceu). E talvez por isso a paixão seja ainda mais incrível!

O Croke Park tem 82.300 lugares e é um estádio incrível. Só de pensar que ele hoje é um dos maiores da Europa é fascinante. Mas imaginar que 1913, sua data de inauguração, dá para entender por que ele é o grande orgulho da comunidade esportiva irlandesa.

Uma das opções do tour é você ver o campo lá de cima.

Uma das opções do tour é você ver o campo lá de cima.

Foto Lucas Jasper.

Lembro bem que quando chegamos em Dublin, de cima do avião me impressionei com duas coisas, a primeira o píer de Dún Laoghaire e a segunda o Croke. Imenso foi a palavra que me veio a cabeça. Mas agora que o visitei a palavra que me vem a cabeça é, incrível. Digo isso não por sua arquitetura ou tamanho. Essas são duas coisas incríveis mesmo. Toda sua estrutura de ferro, colunas que se entrelaçam dando suporte a cobertura, parecendo que vai invadir o campo é realmente impresionante. O que para mim me faz pensar que a palavra que o resume é incrível, pois faz você ficar pensando como o ser humano é capaz de criar algo assim.

 A ideia de fazer o tour sempre é uma pedida excelente para aprender sobre o lugar e a cultura da cidade ou país, mas a ideia de você poder fazer o Etihad Skyline Tour é elevar a ideia de tour de estádio a um outro nível! De cima você consegue realmente perceber a grandiosidade do estádio, a criatividade da estrutura da cobertura e de bandeja te permite admirar a cidade de Dublin de um posição privilegiada!

Vista do alto do estádio.

Vista do alto do estádio.

Foto Lucas Jasper.

Além do Etihad Skyline Tour, outra opção é fazer o passeio convencional no estádio, onde você pode visitar todos os ambientes. Sem dúvida o que fizemos é sensacional. Mesmo para nós que não somos fãs de altura é desafiador, pois a sua beleza e grandiosidade nos estimula a enfrentar o medo da altura. E foi justamente isso que aconteceu conosco. Enfrentamos o medo em busca de ver a bela imagem que a cobertura do estádio proporciona. Ao descer pudemos também ver de pertinho o seu campo e ao olhar o gramado a sensação que tivemos é que ele era de mentira de tão bonito. Já seu museu faz você mergulhar na história dos esportes e do país, sem contar que o visitante ainda pode brincar em alguns jogos interativos na sala de jogos. Para nós o Croke Park foi mais que um tour, foi um mix de aprendizado, sensações, experiências e vontade de ficar mais um pouco.

Bela vista.

Bela vista.

Foto Lucas Jasper.

Visto de fora.

Visto de fora.

Foto Lucas Jasper.

Camila e Lucas Jasper
Últimos posts por Camila e Lucas Jasper (exibir todos)

Comentários