logo

Telefone: (11) 3024-9500

Teotihuacan: a Cidade dos Deuses no México | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ Anna Omelchenko

Teotihuacan: a Cidade dos Deuses no México

1 de agosto de 2016

Teotihuacan, no México, não à toa é chamada “Cidade dos Deuses”. Localizada a cerca de 50 quilômetros da Cidade do México, conserva os vestígios de uma das civilizações mais importantes de Mesoamérica. Sem importar por onde você decidir começar o passeio, vai ficar surpreso com as belas construções e pelo mistério que guardam os muros da Pirâmide do Sol, o Templo de Quetzalpápalotl, a Calzada de los Muertos (Calçada dos Mortos) e as edificações que os rodeiam.

Foto por Istock/  f9photos

Foto por Istock/ f9photos

A majestosa Pirâmide do Sol é a mais alta do complexo. Sua estrutura supõe cinco etapas de construção. Sobe pelos 243 degraus, e na parte alta, sua localização fica em perfeita sincronia com o eixo, por onde o sol se esconde à tarde, permitirá você se carregar de energia. Inclusive, segundo as lendas da cidade, poderá pedir um desejo.

O complexo de edifícios que compõem a cidade de Teotihuacan está unido pela Calzada de los Muertos (Calçada dos Mortos). Poderíamos dizer que esta avenida é a espinha dorsal que conecta a Pirâmide da Lua, a Pirâmide do Sol e diversos edifícios. Seus quase quatro quilômetros de comprimento são o principal acesso a todos os templos da zona arqueológica.

Ao norte da Pirâmide do Sol, seguindo pela Calzada de los Muertos (Calçada dos Mortos), a Pirâmide da Lua, vai surpreendê-lo. Sua estrutura se levanta a 42 metros do chão. Na parte frontal, uma construção de quatro corpos escalonados com muros de talude, sobressai do resto do montículo. Além da importância desta pirâmide, também são destaque os restos humanos e as oferendas de jóias, jade, obsidiana, concha e cerâmica, além das sepulturas humanas.

A Pirâmide da Lua sobressai pela quantidade de belas construções que a rodeiam. Nesse mesmo lugar, você poderá visitar o Palácio dos Jaguares, um dos poucos edifícios que não eram templos e foi construído pelos arqueólogos. Muito perto do Palácio de los Jaguares (Palácio dos Jaguares), você encontrará um dos templos mais belos e melhor conservados da zona arqueológica, o Palácio de Quetzalpápalotl, “mariposa divina” (borboleta divina), cuja imagem está lavrada entre as pilastras do pátio e compõe-se por uma borboleta no corpo de um quetzal.

Foto por Istock/ BeteMarques

Foto por Istock/ BeteMarques

Para conhecer ainda mais sobre a civilização teotihuacana, você não pode deixar de visitar os museus dentro e fora da zona arqueológica. O Museu do Sítio da Civilização Teotihuacana, no sul da Pirâmide do Sol, alberga interessantes amostras de trabalho em obsidiana, cerâmica, concha e osso, elaborados pelos antigos habitantes da Cidade dos Deuses. Para admirar a arte típica, o Museu dos Murais Teotihuacanos “Beatriz de la Fuente”, do lado da Pirâmide da Lua, exibe os murais recuperados ao longo de mais de um século de excavações na zona arqueológica. O recinto abre suas portas ao público de segunda-feira a domingo, das 10 às 18 horas. Nos domingos é gratuito.

Como chegar

Há voos Latam e Aeroméxico saindo de São Paulo com direção à Cidade do México. De lá, chega-se à Teotihuacan em trajeto de 50 quilômetros.

Onde ficar

Graças a proximidade, o ideal é aproveitar a vasta estrutura de hospedagem da Cidade do México. Entre os destaques estão os hotéis:

Las Alcobas Mexico DF

Gran Hotel Ciudad de Mexico

Courtyard Mexico City Airport

Texto por: Eliria Buso com informações visitmexico.com

Foto destaque por Istock/ Anna Omelchenko

Comentários