logo

Telefone: (11) 3024-9500

Shikoku: descobrindo a Santiago de Compostela japonesa | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ Sean Pavone

Shikoku: descobrindo a Santiago de Compostela japonesa

6 de setembro de 2017

A região de Shikoku – uma das principais ilhas do Japão – é considerada uma joia de paisagens naturais. Dividido em quatro provinciais, Kagawa, Tokushima, Kochi e Ehime, o destino chama a atenção principalmente por seus 88 templos que recebem inúmeras peregrinações. Há quem diga, inclusive, que a região é a Santiago de Compostela japonesa.

Foto por Istock/ ColobusYeti

Foto por Istock/ ColobusYeti

A rota dos templos, também chamada de shikoku henro, tem cerca de 1200 quilômetros e, segundo contam, foi percorrida há mais de mil anos pelo monge fundador do budismo esotérico japonês. Historia e religião afora, o roteiro é repleto de paisagens naturais intocadas e belos santuários.

É possível percorrer o roteiro a pé – cerca de 60 dias de viagem -, de carro, bicicleta ou de trem. Os peregrinos originais costumam optar pela primeira opção e fazem o caminho em sentido horário – do templo 1 ao 88 – , porém, é possível começar pelo outro lado, ou de um ponto intermediário, já que a peregrinação é circular.

Foto por IStock/ ColobusYeti

Foto por IStock/ ColobusYeti

Entre os frequentadores da rota, é comum utilizarem alguns elementos específicos para a caminhada, como um avental branco, o tradicional chapéu de bambu com bico e o bastão de peregrino. Logo que a população local reconhece o caminhante com essas vestimentas, eles prontamente se oferecer para ajudar com o que for preciso, além de desejarem boas-vindas.

Foto por Istock/ thanyarat07

Foto por Istock/ thanyarat07

Entre as construções, destacam-se o de Ryozen, que fica na província de Tokushima e o Okubo, em Kagawa. Em cada templo, os visitantes podem coletar as estampas dos carimbos para registrar a passagem pelos locais.

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por IStock/ Sean Pavone

Comentários