logo

Telefone: (11) 3024-9500

Seychelles: um refúgio tropical dos sonhos | Qual Viagem Logo

Beautiful beach with white sand on a tropical island in the Seychelles

Seychelles: um refúgio tropical dos sonhos

21 de setembro de 2021

Paisagens exuberantes e selvagens, biodiversidade, praias de areia branca e mar azul turquesa e cristalino. Seychelles tem fascinado viajantes há séculos e guarda inúmeros recantos ainda intocados no Oceano Índico.

Foto por © Torsten Dickmann

Foto por © Torsten Dickmann

Basta admirar algumas fotos de Seychelles para colocar esse país na sua lista de desejos. No Oceano Índico, esse destino tropical é formado por 115 ilhas ao norte de Madagascar, no continente africano. O país pode ser visto como um verdadeiro paraíso, e esse termo se refere a muito mais do que apenas as belíssimas paisagens. Por ali, o clima é de pura harmonia entre as diversas influências culturais que marcaram a história de Seychelles.

Foto por © Michel Denousse

Foto por © Michel Denousse

O arquipélago surgiu na história ocidental em 1503, quando foi avistado pelo explorador português Vasco da Gama em sua viagem à Índia. Nos séculos seguintes, as ilhas abrigaram navios perdidos e se tornaram um refúgio para piratas. Foi só em 1770 que um grupo de colonos franceses se estabeleceu no local, na ilha Ste. Anne. Desde então, Seychelles passou pelos domínios da França e do Reino Unido, até se tornar independente em 1976.

Foto por Torsten Dickmann / STB

Foto por Torsten Dickmann / STB

Assim, surgiu um país multicultural, formado por povos de diferentes origens. A cultura creole é o resultado dessa contribuição coletiva, uma mistura de heranças europeias e africanas. Um dos idiomas oficiais do país, o creole representa bem isso – é uma combinação entre o francês, o inglês e dialetos africanos. Essa mesma característica também está presente na arquitetura, na gastronomia, na religião e nas expressões artísticas de Seychelles.

Foto por © Chris Close

Foto por © Chris Close

Entre belezas naturais, algumas das praias mais deslumbrantes do mundo, atividades exclusivas, bem-estar e hotelaria variada, Seychelles atrai turistas do mundo inteiro, que vão aos poucos descobrindo essa joia “escondida” do Oceano Índico – já que o país ainda é menos badalado do que outros arquipélagos tropicais.

Foto por Alphonse Island

Foto por Alphonse Island

Seychelles tem menos de 100 mil habitantes e a maior parte dessa população vive nas ilhas interiores, que incluem Mahé (a maior e principal ilha, onde está a capital, Victoria), Praslin e La Digue. Com distâncias mais curtas entre elas, as ilhas interiores também concentram os serviços e a estrutura turística do destino. Já as chamadas ilhas exteriores, mais afastadas, são formadas por recifes de corais, bancos de areia e atóis, sendo praticamente intocadas.

Mahé

Foto por © Torsten Dickmann

Foto por © Torsten Dickmann

Sua viagem vai provavelmente começar por Mahé, pois ali fica o aeroporto internacional de Seychelles. Mesmo sendo o lar de cerca de 90%  da população do país, Mahé ainda se mantém como um paraíso tropical, com praias de areia branca, florestas exuberantes e montanhas.

Foto por iStock / SimonDannhauer

Foto por iStock / SimonDannhauer

A ilha tem apenas 150 km², porém há mais de 60 praias para escolher. As mais populares estão no norte, como Beau Vallon. No sul, as praias são retiros mais afastados e tranquilos. Uma das mais bonitas é Anse Takamaka, cartão-postal de Mahé. Vale conhecer ainda Baie Lazare, Anse Royale, entre tantos outros trechos de mar azul turquesa e cristalino.

Foto por iStock / znm

Foto por iStock / znm

A partir de Victoria, é possível conhecer algumas ilhas bem próximas. Eden Island está ligada a Mahé por uma ponte que dá fácil acesso aos visitantes. Repleta de iates, hotéis e residências de luxo, conta também com lojas e restaurantes em um shopping aberto.

Foto por iStock / Eisenlohr

Foto por iStock / Eisenlohr

Outro bom passeio é conhecer o parque nacional marinho de Ste. Anne. A ilha de Sainte Anne é a maior do parque, a apenas 10 minutos de barco de Mahé. Há também a ilha Cerf. Santuários de fauna e flora, são ótimos lugares para mergulhar, fazer snorkeling, admirar a vida marinha em barcos com fundo de vidro, fazer trilhas ou andar de bicicleta.

Praslin

Foto por iStock / kasto80

Foto por iStock / kasto80

Com apenas 7 mil habitantes, Praslin tem resorts cinco estrelas, pousadas acolhedoras, restaurantes fantásticos e algumas das mais belas praias de Seychelles. Aqui o destaque fica por conta de Anse Lazio, aclamada como uma das melhores praias do mundo, com grandes pedras graníticas, palmeiras, areia branca e fofa e águas cristalinas. Perto dali está a praia Anse Georgette, que pode ser acessada em uma curta caminhada ou de barco.

Foto por Michel Denousse

Foto por Michel Denousse

Praslin abriga o Vallée de Mai, listado como patrimônio da UNESCO. Esta reserva da natureza guarda uma floresta preservada e é considerada por muitos como o Jardim do Éden original, graças a uma lenda local. O parque oferece trilhas e visita guiada. O Vallée de Mai e a ilha Curieuse, bem próxima a Praslin e famosa pelas tartarugas gigantes, são os únicos lugares do mundo onde cresce o coco de mer. Proveniente de palmeiras enormes, que chegam a mais de 30 metros de altura, o coco de mer é a maior semente do planeta, podendo atingir mais de 30 cm de diâmetro e impressionantes 25 kg.

Foto por iStock / bennymarty

Foto por iStock / bennymarty

Seu nome significa “coco do mar”, já que antigamente marinheiros europeus viam as sementes boiando e acreditavam que elas cresciam dentro dos oceanos. O coco de mer é muito protegido em Seychelles, sendo proibido retirá-lo das palmeiras. Os que caem naturalmente são recolhidos e recebem um selo do governo. Depois, é possível adquirir um deles, mediante o pagamento de algumas centenas de euros. O coco de mer tornou-se um símbolo do arquipélago, aparecendo em souvenirs e até em moedas e no carimbo da imigração no passaporte.

Foto por © Chis Mason Parker

Foto por © Chis Mason Parker

Seychelles é um destino muito procurado por mergulhadores. Em Praslin, estão localizados vários centros de mergulho PADI, que oferecem toda a estrutura para o passeio. Entre setembro e novembro, há maiores chances de encontrar os tubarões-baleia. Para descobrir a vida submarina do país, o snorkeling também é uma ótima opção.

La Digue

Foto por © Chris Close

Foto por © Chris Close

Bem menor do que as ilhas já citadas, La Digue é um verdadeiro refúgio do resto do mundo, com menos de 10 km². Pequena e charmosa, ali as pessoas vivem em um ritmo diferente. Como carros não circulam na ilha, o meio de transporte favorito por turistas e locais é a bicicleta. De Praslin até La Digue são cerca de 15 minutos de balsa. Por ali, a dica é alugar uma bicicleta e passear por toda a ilha.

Foto por iStock / dibrova

Foto por iStock / dibrova

La Digue abriga uma das mais famosas praias do arquipélago, a Anse Source d’Argent, caracterizada pelas rochas de granito gigantes, além da areia branca e do mar turquesa. A paisagem é inconfundível e vai render as melhores fotos para suas redes sociais.

Foto por Michel Denousse / STB

Foto por Michel Denousse / STB

Com águas tranquilas, a Anse Source d’Argent é um ótimo lugar para um mergulho com snorkel. Outra experiência icônica é alugar caiaques transparentes para explorar as belezas desse paraíso. A praia fica dentro da reserva L’Union Estate, onde vive uma pequena população de tartarugas  gigantes.

Foto por © Torsten Dickmann

Foto por © Torsten Dickmann

Em La Digue há também uma trilha que passa por três lindas praias: Grand Anse, perfeita para esportes aquáticos, Petit Anse e Anse Cocos, que se mantém praticamente intocada.

Ilhas exclusivas

Foto por Michel Denousse / STB

Foto por Michel Denousse / STB

Para explorar as ilhas de Seychelles – principalmente as interiores –, nada melhor do que pegar um barco e passar o dia visitando várias delas (o chamado “island hopping”). Há excursões pré-programadas, mas também é possível alugar um barco ou iate e navegar livremente pelas águas do Oceano Índico, criando um roteiro próprio. Outras opções de deslocamento entre as ilhas incluem balsas e voos domésticos, que chegam a locais mais afastados.

Foto por Alphonse Island

Foto por Alphonse Island

Além das três ilhas principais, Seychelles tem uma oferta vasta de destinos pequenos e ainda mais exclusivos. São ilhas com poucas ou apenas uma opção de hospedagem, geralmente um resort cinco estrelas, e um número bem limitado de turistas. É como ser dono de sua própria ilha.

Foto por Alphonse Island

Foto por Alphonse Island

Entre esses lugares especiais está Alphonse, um grupo de três atóis – Alphonse, St. Francois e Bijoutier –, a cerca de 400 km de Mahé. Um atol é uma ilha em formato de anel com estrutura de corais. Alphonse é um paraíso isolado, perfeito para viajantes que buscam contato com a natureza sem abrir mão do conforto. A ilha Alphonse possui um único resort, com poucas acomodações. Além de praias de areia branca e águas transparentes, há florestas densas, coqueirais, trilhas para percorrer de bicicleta e atividades como pesca, tours para avistar golfinhos, caiaque, stand-up paddle, mergulho e snorkeling.

Foto por North Island

Foto por North Island

A North Island é tudo o que se espera de uma ilha tropical. O resort homônimo, o único da ilha, oferece um serviço personalizado de altíssimo luxo, com villas que garantem o máximo da exclusividade. A natureza quase intocada é um refúgio onde é possível velejar,  mergulhar, fazer snorkeling, andar de  bicicleta e percorrer trilhas.

Foto por North Island Seychelles

Foto por North Island Seychelles

Parque marinho com uma grande diversidade de flora e fauna endêmicas, Silhouette é uma ilha que permaneceu inalterada por muito tempo. Próxima a Mahé, tem praias protegidas por recifes de coral e trilhas em seu interior montanhoso. É o endereço do sofisticado Hilton Seychelles Labriz Resort. Na ilha Desroches está localizado o luxuoso Four Seasons Resort Seychelles at Desroches Island, com bangalôs de praia, villas, suítes e residências com vários quartos, além de experiências únicas.

Foto por Six Senses Zil Pasyon / John Athimaritis

Foto por Six Senses Zil Pasyon / John Athimaritis

Já a ilha Felicité é a casa do Six Senses Zil Pasyon, resort de luxo cujas instalações foram erguidas entre rochas e a vegetação natural, com decks ao ar livre, quartos com paredes de vidro e piscinas privativas com vista para o mar. E essas ilhas são apenas alguns exemplos do que você pode encontrar em Seychelles.

Foto por Six Senses

Foto por Six Senses

Aldabra

A mais de 1.000 km de Mahé, Aldabra é um dos maiores atóis do mundo, com uma área protegida de mais de 2.500 km², que inclui as quatro ilhas principais e a paradisíaca lagoa cercada por corais no centro delas. Por ser tão remota, com acesso complicado, Aldabra foi protegida da influência humana por muito tempo e até hoje não é habitada.

Visitas ao atol são extremamente restritas, cuidadosamente controladas e geralmente realizadas por pesquisadores. Aldabra é patrimônio mundial da UNESCO não só por sua beleza única, mas também por abrigar a maior população de tartarugas gigantes do mundo, estimada em cerca de 150 mil animais. Além das tartarugas, Aldabra também é refúgio para mais de 400 espécies endêmicas.

Viagens românticas

Foto por © Michel Denousse

Foto por © Michel Denousse

Todos os anos, milhares de casais escolhem Seychelles para celebrar o matrimônio ou como destino de lua de mel. Com um clima tropical, praias de areia branca, mar azul turquesa e resorts de luxo em ilhas privativas, Seychelles tornou-se o refúgio perfeito para o romance.

Os hotéis costumam oferecer serviços e atividades especiais aos casais, como tratamento em alguns dos mais renomados spas do mundo, passeio de barco ao pôr do sol, piquenique ou jantar em praias paradisíacas, aulas de yoga ao ar livre ou ainda voo panorâmico de helicóptero, sempre com muita sofisticação e privacidade. Há ainda pacotes completos para destination wedding.

Sabores de Seychelles

Foto por Flavien Joubert / STB

Foto por Flavien Joubert / STB

Como reflexo da grande diversidade de culturas do país, a gastronomia local apresenta as sutilezas e nuances da cozinha francesa com os temperos marcantes da Ásia e da África. A culinária creole é marcada pela fusão de sabores. Enquanto os pratos salgados esbanjam pimenta, açafrão e gengibre, os doces levam notas suaves de baunilha, noz-moscada e canela.

Foto por Flavien Joubert

Foto por Flavien Joubert

Os pratos de pescados e frutos do mar são predominantes, com alimentos sempre frescos. Peixe grelhado ou polvo coberto com molho de pimentões, gengibre e alho são os favoritos nacionais, assim como uma variedade de receitas de curry preparadas com leite de coco, especiarias e bolinhos de frutas. Muitos pratos levam pimenta. Outra iguaria e uma sobremesa tradicional de Seychelles é o ladob, feito com banana, fruta-pão e mandioca levemente cozida em leite de coco.

SERVIÇOS

Como chegar

Diversas companhias aéreas têm voos para Seychelles, como a Emirates, a Ethiopian, a Turkish Airlines e a nacional Air Seychelles. Não há voos diretos a partir do Brasil.

Onde ficar

Dhevatara Beach Hotel – dhevataraseychelles.com

Hilton Seychelles Labriz Resort & Spa – hilton.com

Kempinski Seychelles Resort – kempinski.com

Le Repaire Boutique Hotel – lerepaireseychelles.com

Savoy Seychelles Resort & Spa – savoy.sc

Mais informações em: seychelles.com

 

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Diamond Dogs

Comentários