logo

Telefone: (11) 3024-9500

SERRA GAÚCHA: as rotas dos vinhos | Qual Viagem Logo

vinhos

SERRA GAÚCHA: as rotas dos vinhos

15 de setembro de 2014

Um dos destinos mais visitados do Brasil, a Serra Gaúcha atrai milhares de turistas não apenas pelas charmosas cidades de Gramado e Canela. O friozinho das montanhas pode ser um roteiro completíssimo. Comece visitando a colonização alemã em Nova Petrópolis, passando pelas uvas, parreirais e o sotaque italiano dos moradores da região dos vinhedos, curtindo as paisagens deslumbrantes dos Cânions. Em uma semana, a partir de Porto Alegre um roteiro diversificado de compras, sabores e contato direto com a natureza.

Por Cláudio Lacerda Oliveira


Vale dos Vinhedos

TrainLocalizado a aproximadamente 120 quilômetros de Porto Alegre, o Vale dos Vinhedos fica entre os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. A região, que recebeu os primeiros imigrantes italianos no fim do século XIX, é a principal produtora de vinhos e espumantes do Brasil. De acordo com a mitologia romana, Baco ao tornar-se adulto descobriu a forma de extrair o suco da uva e produzir o vinho. Baco era o deus do vinho, das festas, do prazer e do lazer. Nosso roteiro turístico propõe exatamente as experiências vividas por Baco. Nessa região do Rio Grande do Sul, o turista encontrará mais de 30 vinícolas, que produzem bebidas de qualidade internacionalmente reconhecidas. Assim como nas europeias Bordeaux e Napa Valley, os vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos recebem o selo de indicação de sua procedência. Várias das vinícolas da região oferecem visitas guiadas. Guias turísticos, que na verdade são enólogos, mostram aos turistas os imensos parreirais e apresentam as variadas opções de degustação de vinhos, a harmonização com refeições especialmente preparadas e também visita às lojas de produtos. Algumas dessas vinícolas possuem bons restaurantes e outras já contam com hotéis tematizados e pousadas em suas dependências. As visitas podem ser realizadas o ano todo. Entre dezembro e março, porém, ocorre a colheita e os parreirais estão repletos de todos os tipos de uvas. Nessa época do ano, além do clima ser mais propício para beber um bom vinho e se aquecer numa lareira, os turistas que visitam o roteiro das uvas podem combinar também uma escapada para conhecer de perto as belezas de Gramado, Canela, Nova Petrópolis, São Francisco de Paula e, a mais ecológica do roteiro, Cambará do Sul. A partir de Porto Alegre, você pode contratar uma empresa de receptivo ou alugar um carro. A nossa dica é iniciar o trajeto subindo e contornando a serra pela BR116. A partir de Estância Velha, a cada quilômetro uma cidadezinha, um vilarejo e uma surpresa. O roteiro pode começar de fato por Nova Petrópolis. A cidade foi colonizada pelos alemães e preserva um ar típico europeu com construções em estilo enxaimel. Visitar o parque Aldeia do Imigrante é voltar ao passado e poder sentir esse estilo de vida. Outra dica é visitar as famosas casas de chá que oferecem farto café colonial. Continuando nosso roteiro, seguir até Caxias do Sul, contornar a perimetral oeste e pegar a Rodovia RS- 122 em direção a Farroupilha. Ali começa a viagem pelo Vale dos Vinhedos, que pode ter início na cidade de Bento Gonçalves, conhecida como a capital brasileira do vinho. Lá, a bebida se faz presente até longe dos parreirais. A igreja de São Bento e o pórtico da cidade tem o curioso formato de pipa (uma espécie de barril) de vinho. Tem até um spa do vinho da rede francesa Caudalie. A cidade de Garibaldi, por sua vez, é uma das principais produtoras de espumantes do mundo, concentrando 80% da produção nacional. Lá, estão empresas famosas como a Chandon e a Pelegrino. Como as vinícolas são próximas umas das outras, é possível seguir de carro pelas estradinhas sinuosas, circular por várias delas num único dia. Uma opção para quem não quiser pegar no volante, principalmente depois de ter degustado vários goles de um bom vinho, é contratar um passeio com as agências de turismo local. Elas oferecem pacotes que combinam diferentes vinícolas, restaurantes e lojas. Para os mais aventureiros, é uma boa pedida conhecer a região de bicicleta.

EM BENTO GONÇALVES

Casa valdugaCASA VALDUGA – Linha Leopoldina, s/n

Oferece, além das visitas guiadas, degustação e venda de produtos, a opção de hospedagem em suas quatro pousadas. O local possui ainda uma osteria e uma cantina italiana. Outra visita imperdível é conhecer a Casa da Madeira, que produz geléias doces, suco de uva e vinagre. Para quem quiser saber mais sobre vinhos, são ministrados cursos rápidos de degustação. Tel. (54) 2105-3154.

Preço: Com a aquisição de um vale de R$ 20, o visitante recebe uma taça com o logotipo da casa e pode visitar a vinícola, os vinhedos e degustar seus vinhos. Informações: www.casavalduga.com.br e para hospedagem www.villavalduga.com.br

MioloMIOLO – RS-444, km 21

Talvez seja uma das maiores e mais conhecidas vinícolas do País; Nela são realizadas visitas guiadas por enólogos capacitados e treinados. Em frente aos seus parreirais está o Hotel & Spa do Vinho Caudalie, do qual a empresa é sócia. A Miolo possui também uma Escola do Vinho, que oferece cursos de degustação. Para comer, há o restaurante Osteria Mamma. Tel. (54) 2102-1500/1233.

Preço: São três tipos de degustação, que variam de R$ 5, R$10 e R$20. O valor pode ser reembolsado na compra de vinhos. Informações: www.miolo.com.br

AURORA – Rua Olavo Bilac, 500

Essa cooperativa vinícola possui alguns vinhos premiados internacionalmente. A visita guiada leva o visitante por corredores até pipas, tanques de inox e barris de carvalho, mostrando os processos de fabricação do vinho. Na Cave di Bacco, são feitas as degustações de alguns dos principais rótulos da empresa.

Preço: Visita e degustação gratuitas. Informações: www.vinicolaaurora.com.br

cordelierVINÍCOLA CORDELIER – RS-470 p/ Porto Alegre, km 219,5

O destaque principal, além das provas dos vinhos é no segundo piso, onde funciona o restaurante Don Ziero, cuja especialidade é o cordeiro. Lá se produz vinhos e espumantes Cordelier e Granja União, está localizada logo na entrada do Vale dos Vinhedos. Tel. (54) 2102-2333.

Preço: São dois tipos de visitas guiadas com degustação. O vale de R$ 5 dá direito a degustação dos vinhos Granja União e um moscatel. Já o vale de R$10 permite provar todos os vinhos Reserva e os espumantes. Informações: www.cordelier.com.br

 SaltonVINÍCOLA SALTON – Rua Mario Salton, 300, em Bento Gonçalves

Completando 100 anos de existência, a Salton é uma das marcas mais conhecidas no País. Ela fica em Bento Gonçalves. Suas instalações merecem uma visita. Na entrada, um belo relógio solar recebe os turistas. Com 30 mil metros quadrados de área construída, possui tanques de inox gigantes, onde pode-se conhecer mais sobre o processo de fabricação. A cave dos espumantes fica a oito metros abaixo do nível da rua e mantém milhares de garrafas de cabeça para baixo, segredo para se conservar o bom vinho. As visitas ocorrem em intervalos de meia hora.

Preço: A degustação tradicional é gratuita. Um segundo tipo de degustação pode ser feito, na qual são provados quase todos os vinhos da casa, ao custo de R$ 15. Informações: www.salton.com.br – Tel. (54) 2105-1000

VINÍCOLA GEISSE – Linha Jansen, s/n, distrito de Pinto Bandeira

É a antiga Cave de Amadeu, não fica no Vale dos Vinhedos, mas na microrregião vizinha dos Vinhos de Montanha. Por estar pertinho das demais, vale a pena fazer uma visita. Ela produz um dos melhores espumantes do Brasil, o Cave Geisse Brut. Tem visita guiada e degustação e compras no varejo. Tel. (54)3455-7461/62/63

Preço: A visita guiada, com direito a degustação, é gratuita. Informações: www.cavegeisse.com.br

DON LAURINDO – Estrada do Vinho – 8 da Graciema

Com belas caves de pedra, produz vinhos, espumantes, grappa, vinho licoroso e vinagre. Os visitantes que passam por lá são recebidos pelos familiares do fundador da vinícola, Laurindo Brandelli. Oferece visitação, degustação e vendas na loja. Tel.(54) 3459-1600.

Preço: O vale custa R$15, mas pode ser revertido em compras. Informações: www.donlaurindo.com.br


Marco luigiMARCO LUIGI – 
Linha 6 da Leopoldina, Vale dos Vinhedos, s/n

Localizada em um dos pontos mais altos do Vale dos Vinhedos, a vinícola Marco Luigi foi fundada em 1946 por imigrantes italianos. Ela oferece uma visita completa as instalações, onde o turista pode conhecer todo o processo de elaboração das bebidas e as caves. Tel. (54) 3453-2695.

Preço: A visita guiada, com direito a degustação, é gratuita. Informações: www.marcoluigi.com.br

EM GARIBALDI

Chandon

CHANDON – RS-470 para Bento Gonçalves, km 224

A Chandon do Brasil, líder em vinhos espumantes de luxo, instalou-se na Serra Gaúcha em 1973. É uma das quatro subsidiárias do grupo francês LVMH (Moet Hennessy Louis Vuitton), que controla empresas produtoras e Champanhe, como Moet et Chandon e Veuve Clicquot. Oferece visita guiada e degustação sob agendamento. Informações: 54-33884433 / 54-33884432 / www.chandon.com.br

PETERLONGO – Rua Manoel Peterlongo, 216

Pioneira na produção de espumante no Brasil, ganhou legalmente o direito de usar o termo champagne em seus produtos. Durante a visitação pode-se aprender as diferenças entre os três métodos de elaboração da bebida (Charmat, Champenoise e Asti) e conferir como eram as primeiras máquinas utilizadas na fabricação. Tel. (54)3462-1355.

Preço: A visita é gratuita para grupos acompanhados por uma agente de turismo. Para particulares, é cobrado um vale de R$10, que pode ser revertido na compra de produtos. Informações: www.peterlongo.com.br

Depois das Uvas e Vinhos, fondues e natureza

CachoeiraDepois de ficar especialista em vinho, o turista pode continuar a sua viagem realizando alguns passeios imperdíveis na região. Em Garibaldi vale a pena realizar o tradicional passeio de Maria Fumaça. Quem desejar um passeio mais cosmopolita, pode passar um dia na cidade de Caxias do Sul e deliciar-se nas dezenas de galeterias da cidade ou realizar boas compras nos shoppings centers.

Para quem já está lá em cima da serra, visitar os Cânions de Itaimbezinho e da Fortaleza, na cidade de Cambará do Sul é visual de tirar o fôlego. Vale a pena caminhar pelos parques e sentir a exuberância da mata nativa e abundância das cachoeiras. Visitar o Pico do Monte Negro, o ponto mais alto do estado, é imperdível. Para terminar, fechamos o roteiro com chave de ouro. Em Canela, visite os parques do Caracol e da Ferradura. Em Gramado, a 10 quilômetros, aproveite para comer deliciosos fondues, comprar malhas e conhecer atrações como Gramado Zoo e o Mini Mundo. Já com as baterias recarregadas é hora de voltar para a casa.

Comentários