logo

Telefone: (11) 3024-9500

Seis passeios de tirar o fôlego em Dunhuang, na China | Qual Viagem Logo

"Crescent Spring and Mingyue Pavilion in the morning, Dunhuang of ChinaPlease see other similar pictures from my portfolio:"

Seis passeios de tirar o fôlego em Dunhuang, na China

24 de outubro de 2018

Dunhuang está bem próxima da fronteira de Gansu com Qinghai e Xinjiang e foi a cidade central do comércio da China com os vizinhos ocidentais. A região faz parte do caminho da milenar Rota da Seda, onde até hoje é possível refazer os passos dos comerciantes que transportavam o produto através das dunas de areia do deserto de Gobi.

Devido à importância religiosa do local – por causa das Grutas de Mogao – a cidade também está na rota de peregrinação que vai do Tibete até o Monte Wutai, um dos mais sagrados para os chineses.

Hoje, Dunhuang abriga uma enorme quantidade de patrimônios culturais e naturais que podem ser visitados e devem ser adicionados a sua lista de “must see”. Confira:

Grutas de Mogao

Foto via iStock por sihasakprachum

Foto via iStock por sihasakprachum

Famosas por suas estátuas de Buda e pinturas na parede, as Grutas de Mogao são um símbolo da arte budista. A gruta tem cerca de 1,6 km de comprimento de norte a sul e foi construída por um monge inspirado em uma visão que teve com mil Budas.

A gruta está localizada no deserto, ao norte de Dunhuang, no Parque Nacional de Jiuquan, no norte da China. O local recebe cerca de 6 mil visitantes diariamente, então é necessário fazer reserva e comprar antes seu ingresso, principalmente durante a alta temporada, entre o mês de maio a outubro. Ingressos são vendidos online.

Passagem de Yangguan

Foto via iStock por Benjamas

Foto via iStock por Benjamas

A passagem montanhosa de Yangguan foi transformada em uma das mais importantes fortalezas da China, ficando atrás apenas da Grande Muralha. Construída pelo Imperador Wu da dinastia Han, em meados de 120 a.C, a fortificação foi utilizada também como um posto para o dominadores coloniais e se tornou uma das partes mais importantes da Rota da Seda, além de interligar a China central com as regiões ocidentais.

Hoje, caravanas percorrem o mesmo caminho que os comerciantes faziam para transportar a seda.

Passagem de Yumen

Foto via iStock por axz66

Foto via iStock por axz66

Assim como Yangguan, Yumen também faz parte da Rota da Seda. Antes de se tornar um caminho comercial, era a principal entrada da China central para as regiões ocidentais. Conhecido como o “Portão de Jade”, no topo do desfiladeiro é possível ver partes da Muralha da China e algumas das torres de farol do deserto de Gobi. Também é um dos melhores lugares para se apreciar o pôr do sol.

Parque Nacional de Yardang

Foto via iStock por axz66

Foto via iStock por axz66

Localizado entre a província de Gansu e a região autônoma de Uirgur de Xinjiang, o Parque Nacional de Yardang está aproximadamente em uma área de 50 quilômetros quadrados e possui um relevo completamente único. Yardang é o nome dado a uma protuberância esculpida em uma rocha, que é caracterizada pela existência de sulcos.

Por estar a 85 km de Yumen Passa, os visitantes costumam ir até o parque logo em seguida para conhecer a belíssima e peculiar paisagem.

Montanha de Mingsha

Foto via iStock por Rolf_52

Foto via iStock por Rolf_52

A Montanha Mingsha, cujo nome significa Montanha de Eco de Areia, tem esse nome devido ao fenômeno natural em que a areia faz sons toda vez que o vento forte sopra. A cordilheira de areia se estende desde as Grutas de Mogao até a Barragem de Danghe, totalizando quase 40 quilômetros de comprimento.

Não se sabe ao certo como a montanha produz esse som e nem como foi formada, a única coisa certa é que ela proporciona uma experiência única e inesquecível aos seus visitantes.

Lago Crescente

Foto via iStock por Kattiyaearn

Foto via iStock por Kattiyaearn

Cercado pelas dunas de areia de Mingsha, o Lago Crescente é um belo oásis no meio do deserto. A região recebeu o apelido de a “Primeira Primavera nos Desertos”, pois nunca secou desde a sua origem.

Os visitantes podem ser aventurar de diversas formas ao redor do lago, esquiando nas montanhas, andar de camelo ou quadriciclo ou pilotar um planador para ter uma visão panorâmica. Não deixe de conferir o nascer ou o pôr do sol, é lindo de se ver.

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destaque via iStock por axz66

Comentários