logo

Telefone: (11) 3024-9500

Savannah: a cidade das praças e das casas vitorianas nos EUA | Qual Viagem Logo

Parque Savannah 2 - Eliria Buso

Savannah: a cidade das praças e das casas vitorianas nos EUA

17 de fevereiro de 2016

No Sul dos Estados Unidos, a cidade encanta por seu centro histórico, suas ruas arborizadas e sua cultura presente tanto na gastronomia quanto nos museus e casarões antigos. Quem visita Savannah, seja por algumas horas, ou por uma semana, com certeza se encanta. A cidade da Georgia, no sul dos Estados Unidos, é considerada uma das 10 melhores de todo o país. E não é à toa. Foi a primeira cidade planejada dos EUA e em apenas uma caminhada já se percebe o cuidado que recebeu. Com diversas praças e árvores cobertas de musgo, o lugar tem história, charme e natureza.

Considerado um Marco Histórico Nacional em 1966, o Bairro Histórico de Savannah é um dos maiores do país. Alguns dos prédios que foram preservados e restaurados são o Pirates’ House (1754), uma pousada mencionada no livro A ilha do tesouro de Robert Louis Stevenson; a Herb House (1734), o prédio mais antigo da Geórgia; a Olde Pink House (1789), prédio do primeiro banco da Geórgia; o lugar de nascimento de Juliette Gordon Low (1821), agora de propriedade e administrado pela Associação de Escoteiras dos EUA como um memorial em homenagem à sua fundadora; a Telfair Academy of Arts and Sciences (construída em 1812 como uma mansão residencial), entre os primeiros museus públicos do Sul.

Muitos dos edifícios históricos mais proeminentes da cidade foram agora transformados em pousadas ou bed & breakfast, restaurantes elegantes e lojas que lhe permitem vislumbrar o ambiente. Ainda assim, outros oferecem ainda maior acesso, como os museus. O majestoso museu Davenport House, sede da Historic Savannah Foundation, remonta a 1820 e é uma das mais elegantes residências urbanas dos Estados Unidos, em estilo federal, decoradas com fino mobiliário do período.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

O arquiteto britânico William Jay, que introduziu o estilo Regência na América, projetou muitos edifícios mais notáveis da cidade. Entre as suas melhores criações está o Owens-Thomas House and Museum, que merecidamente encanta a todos, mais do que qualquer outra estrutura do bairro. Com vista para a maravilhosa Oglethorpe Square, a mansão de 1816 é conhecida como o lugar que hospedou o Marquês de Lafayette em 1825, herói da guerra revolucionária e, hoje, contém uma magnífica exposição de artes decorativas, muitas colecionadas pela família Owens, que viveu na casa de 1830 a 1951.

A mansão de Telfair nas proximidades e o Museu de Arte são dois outros trabalhos magníficos de William Jay e o mais antigo museu de arte pública do Sul, com 4.500 obras dos EUA, Europa e Ásia, a maioria datando do século XVIII até o presente. A coleção de esculturas contém um trabalho que será familiar para aqueles que possuem uma cópia do ‘The Book’. A escultura Bird Girl de Sylvia Shaw Judson (1936) aparece na capa.

O roteiro ideal pelo destino é conhecer Savannah por meio de um de seus inúmeros tipos de tour. É possível conhecer os principais pontos, praças e monumentos da cidade à pé, de bike, trolley, carruagem, segway ou até em um divertido ghost tour, que leva os visitantes que, segunda a lenda, são mal assombrados. E detalhe, esse tour é feito em um carro funerário conversível. Vai encarar?

Parque Savannah - Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Como o destino é bastante agradável para pedestres, muitos visitantes preferem explorar Savannah a pé, tomando seu tempo para curtir as 22 praças deliciosas, decoradas com monumentos, chafarizes, azaleias e carvalhos gigantes cobertos de musgo.Com mais de 100 restaurantes localizados no centro do Bairro Histórico, a cidade já é famosa tanto por sua oferta gastronômica quanto por seus lugares históricos.

E na caminhada, não deixe de visitar e tirar um tempinho para descansar no Forsyth Park, um lugar repleto de natureza que compõe o visual charmoso de Savannah. Este parque de 12 hectares é rodeado ao norte pela Gaston Street, ao sul pela Park Avenue e tem um perímetro de 1,6 quilômetros, fazendo dele uma parada popular para entusiastas de áreas ao ar livre. A extremidade norte do parque é o lar de uma fonte de ferro fundido construída em 1858.

A famosa fonte do Forsyth Park foi projetada para se assemelhar à grande fonte em Paris na Place de la Concorde. Existe uma réplica exata da fonte do Forsyth Park em Cusco, no Peru. O parque também é adornado por monumentos ao Soldado Confederado, o Marine Corps Monument e o Fragrant Garden for the Blind. A fonte do Fountain Park é uma das atrações mais populares para os visitantes de Savannah.

Quatro quarteirões no coração do Distrito histórico foram renovados para capturar a atmosfera e as características autênticas do antigo mercado aberto da cidade. Não deixe de conhecer o City Market. O mercado conta com artistas trabalhando em suas galerias e exibições de obras à venda. Também há restaurantes, cafés ao ar livre, lojas temáticas e lojas de artesanato, acessórios e presentes.

E entre as diversas praças, um guarda uma curiosidade. Foi na Chippewa Square que aconteceu a famosa cena do banquinho em que Forrest Gump sentava com sua malinha. O tal banco hoje fica guardado no Savannah History Museum.

Localizada na Lafayette Square, construída entre 1873 e 1876, a Catedral de São João o Batista é um ótimo exemplo da arquitetura gótica francesa. A maior parte da mobília decorativa tem design e origem europeia. Elegantemente restaurada em 2000, a igreja é frequentemente chamada de “deslumbrante” e “sensacional”. O TripAdvisor classificou a Catedral em 6º lugar em sua lista das 10 principais atrações dos EUA em 2013.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Para observar onde a cidade acontece, é preciso visitar a River Street. Ladeada pelo rio que dá nome à cidade, é nela que se concentram – em meio as fachadas antigas – restaurantes, lojas e bares sempre à disposição dos turistas. Lá estão também alguns artistas que fazem caricaturas e esculturas com balões. E é da River Street também que saem um dos passeios mais tradicionais das cidades, feitos nos barcos chamados de belles. Com duração de cerca de uma hora, eles contam a história de Savannah aos turistas à bordo.

Como chegar

Não há voos diretos para Savannah a partir do Brasil. Portanto, é preciso ir até Atlanta e pegar um voo doméstico até a cidade. De Atlanta até o destino final são 400 quilômetros.

Onde ficar

Embassy Suites by Hilton Savannah
embassysuites3.hilton.com

Holiday Inn Express Savannah-Historic District
savannahlodging.com

Texto por: Eliria Buso. A jornalista viajou a convite da BrandUSA e da Travel South.

Foto destaque por Eliria Buso

Comentários