logo

Telefone: (11) 3024-9500

São Miguel do Gostoso é refúgio no Rio Grande do Norte | Qual Viagem Logo

6490481235_7a028cedde_b

São Miguel do Gostoso é refúgio no Rio Grande do Norte

17 de fevereiro de 2016

Talvez a versão do descobrimento do País contada pelos moradores de São Miguel do Gostoso, praia 110 km ao norte de Natal, seja a verdadeira. De acordo com os habitantes da vila de pouco mais de 10 mil habitantes, Pedro Álvares Cabral chegou primeiro em São Miguel, não em Porto Seguro, como consta nos livros de história. Lá até deixou um marco do descobrimento: uma cruz de malta, que hoje fica em exposição em Natal e é adorada por religiosos de São Miguel do Gostoso, que acreditam que ela possa realizar milagres.

As explicações científicas confirmam ter sido difícil a embarcação portuguesa avistar Porto Seguro sem passar por São Miguel primeiro, por causa das correntes marítimas. É difícil entender, porém, como Cabral conseguiu se despedir de tamanho paraíso, e ainda mais deixar em segredo o verdadeiro descobrimento de sua vida.

Mais de 500 anos depois, São Miguel do Gostoso não perdeu o ar de refúgio. As praias paradisíacas, de ventos fortes, que sopram na faixa larga de areia branquinha, parecem ter um magnetismo que conquista os turistas logo de cara, muitas vezes transformando estes em moradores.

Esse vento, que sopra durante o ano todo, é uma benção para a região, pois afasta a chuva, pintando o céu todo de um azul sem igual, e atrai um nicho de turistas que respeita o meio ambiente: os esportistas. São Miguel é considerado o terceiro melhor lugar do mundo a pratica de esportes de vento como kite e Windsurf.  Dependendo da hora do dia, o horizonte é inteiro colorido pelas velas de kitesurf, e não se vê quase ninguém na praia, pois a festa está acontecendo no mar.

Foto via Flickr Otávio Nogueira

Foto via Flickr Otávio Nogueira

Outro a característica charmosa de Gostoso conquistada pelo vento forte são os cata-ventos gigantes das usinas de energia eólica. Durante o dia eles podem ser avistados no horizonte da ponta direita da praia, mas são quase imperceptíveis. Já à noite, são pontos vermelhos no meio do breu, e trazem um quê de ficção científica à paisagem.

Praias

Do Maceió, da Xêpa, do Cardeiro e do Santo Cristo, estas são as praias que constituem São Miguel. Dá para ir andando de uma para outra, pois são praticamente subdivisões da mesma, todas com a faixa grande de areia. E por sinal, é possível andar entre as praias sem avistar pessoas, barracas, ambulantes… só a natureza para fazer companhia.

Alguns pontos são mais recomendados para quem quiser praticar Wind ou Kitesurfe, pois vento sopra com ainda mais força, como a praia do Cardeiro e do Santo Cristo. Nestas praias que ficam alguns clubes de vela, como o Clube Kauli Sead. Kauli é tri campeão mundial de windsurfe, e se mudou há três anos do sul do país para São Miguel com o intuito de abrir uma pousada e, claro, praticar kite e windsurfe.

Já quem preferir andar de bicicleta, a cidade tem passeios ecológicos com a magrela, oferecidos pela Gostoso Ecotour, a única agência que oferece esse tipo de passeio — as outras só realizam o passeio da orla de buggy. Lá é possível alugar bicicletas ou fazer roteiros planejados, com guias que levam os turistas do sul ao norte de Gostoso. Não é preciso ser ciclista profissional para fazer o passeio. É só pedalar e aproveitar a vista, que é incrível, obviamente.

Foto via Flickr Otávio Nogueira

Foto via Flickr Otávio Nogueira

Já quem quiser explorar um outro lado, digamos assim, menos esportista de São Miguel do Gostoso, não se preocupe. Existem diversos passeios direcionados para esse e público, que só quer sombra e água fresca. Uma dica é alugar um buggy e seguir para a praia de Tourinhos – a 8km de Gostoso. Lá o mar é mais convidativo para o banho, pois venta menos, virando quase uma piscina. Os cata-ventos eólicos estão mais próximos, e um mirante no lado direito da praia, localizado em cima de uma falésia vermelha de quase oito metros de altura, possibilita uma vista arrebatadora de um pôr-do-sol inesquecível.

Outro passeio imperdível é conhecer a cidade de Touros, que fica a 32 km de Gostoso, seguindo na direção de Natal. Muitas agências fazem o passeio, mas as praias de Touros são de fácil acesso, através da BR 101. No destino encontra-se o Farol do Calcanhar ou Farol de Touros, o maior do Brasil, com 62 metros de altura e 298 degraus, aberto ao público de domingo à tarde. O Farol do Calcanhar, porém, é um coadjuvante do passeio até à Praia de Perobas, a verdadeira estrela do dia. Quem for a Perobas não pode perder a visita às barreiras de corais, realizada em jangadinhas de pescadores. O passeio de meia hora até os corais é lindo, e chegando lá é hora de se encantar com os peixes que vivem no mar cristalino.

Como chegar

São Miguel do Gostoso fica a 110 km de Natal (RN). Para quem vem voando, a opção mais próxima é o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, recém-inaugurado para a copa. Depois é preciso alugar um de carro – ou contratar um serviço de transfer – de Natal. Para quem for dirigindo, é só seguir pela Avenida Bernardo Vieira em direção a Touros, via BR- 101. São 95 km até o trevo de São Miguel.

Onde ficar

Não existem resorts ou mesmo hotéis em São Miguel do Gosto, porém, a praia dispõe de cerca de 70 pousadas. Dentre estas, algumas trazem certeza que de uma ótima estadia, como a Pousada dos Ponteiros, que fica na praia do Maceió (tel. (84) 32634007, reservas pelo [email protected]).

Onde comer

Gostoso garante uma boa experiência gastronômica. A vila se resume a uma avenida central repleta de lugares charmosos, e responsáveis por sabores incríveis. Os restaurantes vão de gourmet à comida caseira praiana e apostam em moquecas, peixes fresquinhos, carne de sol… não tem como não se deliciar. Quem estiver procurando por um happy hour acompanhado de um pôr-do-sol apreciado de espreguiçadeiras, a dica é o Jack Sparrow que fica na praia da Xêpa. O ceviche e a caipirinha de uva são imperdíveis.

Texto por colaboração: Ana Carolina Barella

Foto destaque via Flickr Anderson S Silva

Comentários