logo

Telefone: (11) 3024-9500

Salto de paraquedas: atração radical em Foz do Iguaçu | Qual Viagem Logo

13479_c534a562-ea36-4825-8005-fd9a890fd76f

Salto de paraquedas: atração radical em Foz do Iguaçu

16 de fevereiro de 2018

Aventura, emoção e uma experiência única ao ar livre são sinônimos para o Skydive em Foz do Iguaçu. Comemorando cinco anos de operação, a sensação de liberdade e o visual incrível da cidade já conquistaram mais de 20 mil aventureiros.

A gerente comercial Juliana Sochascki explica que a cidade foi escolhida para sediar o Skydive para proporcionar uma atividade diferenciada. “Foz foi escolhida por ser um destino maravilhoso, por ter uma das sete maravilhas do mundo e a possibilidade de fazer esse salto sobre a usina de Itaipu proporciona ao turista uma atividade mais radical. Com muito profissionalismo e alegria conseguimos oferecer ao turista um salto duplo de paraquedas”, diz.

Ao todo, são 20 minutos de voo, onde é possível ter também a visão do Paraguai. “O passeio precisa de altura, entre 9 a 10 mil pés, nessa altura é possível ver a cidade de Foz até um pouco das Cataratas, e o Paraguai. São 25 segundos em queda livre e com o paraquedas aberto mais sete minutos, o que oferece uma vista mais tranquila”, conta.

Hoje o grupo opera com um avião Cessna, mas já adquiriu o segundo monomotor Cessna, que aguarda montagem da fábrica nos próximos meses. “No avião que temos hoje vão duas duplas mais um piloto. Esse outro que vamos receber será para três duplas e mais um piloto, possibilitando ainda mais saltos por dia”, adianta Juliana.

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

Salto duplo

O salto duplo permite que o turista sinta a emoção da queda livre enquanto está conectado a um dos instrutores. “O salto duplo é a primeira etapa do curso de paraquedismo, também oferecido pela Skydive”, comenta Juliana.

O turista deve planejar gastar em torno de três horas com o passeio. O horário da reserva é o horário do seu check-in, não o horário do salto e as fotos e vídeo ficarão prontos em aproximadamente 30 minutos após o salto.

A operação acontece de segunda a segunda, das 8h até o pôr do sol. “Apenas quando há limitações climáticas como chuva ou muito vento nós suspendemos as saídas”, esclarece.

Mais informações em: skydivefoz.com

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: Divulgação

Comentários