logo

Telefone: (11) 3024-9500

Sabores de Portugal além do bacalhau | Qual Viagem Logo

img-20200127-wa0033

Sabores de Portugal além do bacalhau

27 de janeiro de 2020

Engana-se quem acha que comida típica de Portugal é só bacalhau ou pastel de nata. “Portugal é um país pequeno, mas com uma gastronomia muito rica e diversificada”, aponta Pati Lemos, influenciadora digital com mais de 125 mil seguidores no seu Instagram @voumudarparaportugal e especialista em relocation e mercado imobiliário. Pati conhece Portugal de ponta a ponta e sempre faz questão de experimentar o que há de mais típico em cada região.
No Porto, o destaque fica para a Francesinha, um mega sanduíche de pão de forma completo com salsicha, bife, presunto, queijo, ovo frito por cima e um molho especial. “É matador”, diz Pati.

Divulgação

Quem passa de carro pela Mealhada, na região da Bairrada, centro de Portugal, se assusta com a quantidade de restaurantes que servem leitão. São dezenas a servir o típico “Leitão à Bairrada”, cujo segredo é ser assado inteiro, lentamente, num forno a carvão. “Sempre que vamos ao Porto, desviamos ligeiramente a rota para almoçar na região”, conta Pati Lemos.
Mas os portugueses também têm a sua feijoada. Diferente da brasileira, mas muito saborosa. É servida principalmente na região da Serra da Estrela. É a Feijoca, cujo grão, que tem o mesmo nome, é maior e mais claro. E vem com todas as carnes de porco e linguiças a que essa iguaria tem direito. Pati Lemos confessa: “prefiro a feijoada brasileira, mas no inverno com um bom vinho, a Feijoca cai muito bem”.

Divulgação

Da Serra da Estrela também vem o famoso queijo de ovelha, outro ícone português.
Descendo para o sul do país, é obrigatória uma parada em Setúbal para degustar o “choco frito”, um tipo de molusco parecido com a lula. “No verão, acompanhado de uma cerveja, é dos deuses!”, segundo Pati. As migas são um prato típico da região do Alentejo. Feitas de pão amolecido e esmigalhado, que depois é cozido e se transforma numa massa saborosa, que pode se misturar a legumes ou carnes de porco. “É uma solução criativa e deliciosa para se aproveitar o pão amanhecido…”, sugere Patricia.
De qualquer forma, num país que é voltado para o mar, não poderia faltar um prato de peixe. Nada como uma dourada, peixe que ocorre em abundância no litoral português. “Grelhada, com batatas cozidas, é tudo de bom. Leve e saudável!”, finaliza Pati Lemos.
Em resumo, Portugal vai muito além do bacalhau, que aliás nem é oriundo do país.
Texto por agência com edição de Natalia Bastos. Imagem destacada: queijo de ovelha da Serra da Estrela via Divulgação.

Comentários