logo

Telefone: (11) 3024-9500

RIO DE JANEIRO: histórico | Qual Viagem Logo

Rio

RIO DE JANEIRO: histórico

1 de outubro de 2014

Navegadores portugueses avistaram a Baía de Guanabara, em um 1o de janeiro de 1502 e crendo que se tratava da foz de um grande rio, deram-lhe o nome de Rio de Janeiro. Coincidência ou não, o nome lhe cai bem e a Cidade Maravilhosa é um destino renomado ao redor do mundo por suas belezas naturais – geográficas e as tradições históricas artísticas.

Por Cláudio Lacerda Oliva


Nos meses de verão no Brasil, com o Rio a 40 graus, as atenções mundiais se voltam para as explosões de cor e alegria que tomam conta da beira das praias de Copacabana e Ipanema e na virada dos anos, e nas semanas anteriores á maior festa popular do país que é o Carnaval. São empolgados os ensaios de bandas e blocos, disputadas as escolhas dos reis e rainhas do Carnaval, animados os shows de samba e decisivos os ensaios finais nas quadras das escolas, num calendário que começa em maio e termina apenas um dia antes de entrarem na avenida. Certamente uma cidade para ser curtida nos 365 dias do ano, a capital do Estado do Rio de Janeiro já foi a maior do país – perde apenas para São Paulo -, mas mantém-se como a Meca do turismo na América do Sul e permanece esbanjando atrativos.

bondinho

Há mais de cem anos, o bondinho trafegas pela boêmia Santa Teresa. Foto: divulgação

O Rio de Janeiro não é apenas a cidade das lindas e badaladas praias, do estádio de futebol mais comentado do mundo, das escolas de samba e do gingado e charme da mulher carioca. A cidade é uma mostra enorme de cultura histórica e também de atrações incríveis e que poucos turistas do país
conhecem.. Um exemplo é o pequeno e charmoso bairro de Santa Tereza, recheado de atrações históricas como o Castelo Valentim, Parque das Ruínas, Museu Chácara do Céu, Hotel Santa Teresa e o icônico bondinho. O charmoso bairro nasceu ao redor da Igreja Nossa Senhora do Desterro, de 1629, e se desenvolveu a partir de 1894 quando foram inaugurados os bondes elétricos. Realizar um passeio na última linha de bonde em funcionamento na cidade e um dos poucos do Brasil é uma volta ao passado. Ir até o centro passando pelos Arcos da Lapa, um histórico aqueduto da época colonial também nos remete as experiências do passado.

Theatro

Inaugurado em 1909, o Theatro Municipal foi inspirado na Ópera de Paris. Foto: revistavivelatinoamerica.com

Do século XVI, o Mosteiro de São Bento faz parte das construções que também contam um pouco da história da capital fluminense, como o Theatro Municipal de 1909, a Biblioteca Nacional, o Palácio do Catete e a Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, entre muitas outras. Quem quer se aprofundar neste lado histórico da cidade deve visitar ainda a Rua do Ouvidor, Rua Carioca, Largo da Carioca e o Convento de Santo Antônio. O Rio de Janeiro oferece também ao visitante inúmeros museus interessantes. O centro histórico reúne construções da época colonial, igrejas seculares e edificações importantes do ponto de vista arquitetônico. O Museu Histórico Nacional possui um enorme e estupendo acervo que retrata a história brasileira. Os destaques são o quadro “Combate Naval de Riachuelo” de Vitor Meirelles e a coleção de porcelana da corte lusitana. Vale ressaltar que esse Museu fica na Av. Marechal Ancona e aos domingos a entrada é franca. Visitar a Igreja da Candelária e a Catedral Metropolitana também não pode falar no percurso histórico.

MUSEUS GUARDAM NOSSA HISTÓRIA

O Museu da República mostra todos os presidentes Republicanos e no segundo andar fica o quarto do ex-presidente Getúlio Vargas – que se suicidou em 1954, com as mobílias totalmente preservadas. Pinturas, cafés, belos jardins internos e um cinema que temporariamente exibe filmes históricos e artísticos. Esse museu garante entrada gratuita todas as quartas e domingos e fica na Rua do Catete, 153. Podemos destacar ainda outros museus de vários estilos, como o de Arte do Rio (Mar), o Nacional de Belas Artes, a Fundação Eva Klabin e o de Arte Moderna (MAM). Outro passeio imperdível no centro histórico é visitar o Theatro Municipal, que além da beleza arquitetônica oferece variados espetáculos de teatro, dança, músicas eruditas e também shows com cantores da atual música brasileira.

UMA PAUSA PARA UM CHÁ OU CAFEZINHO!

No Rio de Janeiro, uma dica descolada para sair do lugar comum é visitar a nova filial da famosa Confeitaria Colombo no Forte de Copacabana. Fundada em 1894, recentemente a Confeitaria Colombo abriu o Café do Forte dentro do Forte de Copacabana, filial que mantém a mesma tradição e proporciona uma das melhores vistas do Rio de Janeiro. Mas não deixe de visitar a matriz que está instalada no centro da cidade. Outros cafés interessantes é o Café du Lage onde em mesinhas descoladas instaladas no pátio de uma mansão de 1920 o visitante pode escolher se deliciar com caprichados croissants, pains, chocolate, e saborear pães e geleias artesanais. Dentro do Jardim Botânico a padaria “Bicyclette” oferece o melhor das pâtisseries francesas. Eventos artísticos decerto não hão de faltar em meio a tanta efervescência cultural. Visite o Centro Cultural do Banco do Brasil, uma bela construção histórica de 1880 que se transformou num dos melhores centros culturais do Rio de Janeiro, com dois teatros, quatro salas para mostras, biblioteca, auditório, salas de vídeo e cinema. As praias de Copacabana e Ipanema são as preferidas dos turistas, porém as mais bem cotadas atualmente são a de Guaratiba e Barra da Tijuca e, dentro do espírito de aproveitar a natureza os parques como o Jardim Botânico, o Jardim Zoológico e o Parque Nacional da Tijuca – que guarda a maior floresta tropical urbana do mundo- também valem uma visita. Para desbravadores, as praias mais distantes como Prainha e Grumari são tentadoras para um bom mergulho ou ensaios de surfe.

A Lagoa Rodrigo de Freitas, a Barra de Guaratiba e Baía de Guanabara ainda somam-se às incontáveis atrações da Cidade Maravilhosa, e uma visita tradicional não estará completa sem um roteiro ao Cristo Redentor no alto do Corcovado e um passeio no bondinho do Pão de Açúcar. A boa dica é ir primeiro na parte da manhã para aproveitar a excelente vista da Baía de Guanabara e alcançar o topo do segundo no final da tarde, para ver as luzes se acenderem e apreciar a visão noturna da cidade. Para chegar ao Rio de Janeiro por via terrestre, as principais ligações interestaduais são as estradas BR-116, que liga o estado do Rio de Janeiro à região sul, a BR-101 que conecta às regiões norte e nordeste e a BR-040, que vai à região centro-oeste do país. De São Paulo, voos partindo do aeroporto de Congonhas saem a cada 20 minutos. De Guarulhos também há dezenas de voos para a capital fluminense. Quem preferir ir de ônibus pode optar pelo Terminal Rodoviário Tietê com partidas entre as duas capitais a cada meia hora.

Para terminar, uma dica interessante é pegar as barcas e fazer a travessia para Niterói. Lá o visitante poderá ter outra visão da Baía de Guanabara. Além disso, a cidade vizinha oferece ótimos restaurantes, praias limpas e tranquilas e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, projetado e construído pelo famoso arquiteto Oscar Niemeyer. Às quartas feiras a entrada é gratuita. Outra sugestão imperdível é uma visita ao renovado Maracanã, eterno templo do futebol mundial. Obviamente o Rio de Janeiro não se conta em palavras e toda uma existência é preciso para conhecer todas suas faces.

SERVIÇOS

COMPANHIAS AÉREAS

Gol – Tel. 0300-115-2121 ou www.voegol.com.br

Azul – Tel. 4003-1118 ou www.azul.com.br

TAM – Tel. 0800-5705700 ou www.tam.com.br

Avianca – Tels. 4004-4040/0300-789-8160 ou www.avianca.com.br

PACOTES TURÍSTICOS

CVC – Tel. (11) 3003-9282 ou www.cvc.com.br

Nascimento Turismo – Tel. 0800 774 1110 ou www.nascimento.com.br

Pomptur – Tel. (11) 2144-0400 ou www.pomptur.com.br

Decolar.com – Tel. 4003-9444 ou www.decolar.com.br

Comentários