logo

Telefone: (11) 3024-9500

Rede de Museus Casas-Literários tem programação virtual para 18ª Semana Nacional de Museus | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ Julio Ricco

Rede de Museus Casas-Literários tem programação virtual para 18ª Semana Nacional de Museus

8 de maio de 2020

A Casa Mário de Andrade, Casa das Rosas e Casa Guilherme de Almeida – que formam a Rede de Museus-Casas Literários de São Paulo, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo -, gerenciadas pela Poiesis, realizam diversas atividades online e gratuitas para a 18ª Semana Nacional de Museus, entre os dias 18 e 24 de maio.

Promovida pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM) e pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), a Semana busca fortalecer a troca de vivências entre os museus brasileiros, além de expandir os potenciais e referências culturais desses espaços. Em 2020, o tema é “Museus para a Igualdade: diversidade e inclusão”. As inscrições e lembretes devem ser ativados pelo +Cultura, hotsite da Organização Social de Cultura Poiesis, com atenção ao prazo de cadastro dos eventos. Para participar das lives via redes sociais não é preciso se inscrever.

O Núcleo educativo da Rede de Museus-Casas Literários organiza uma série de visitas virtuais, com início em 20 de maio, a partir das 16h30, pela Casa das Rosas. Alexandra Rocha, supervisora do núcleo educativo da Rede, bacharel em Artes Plásticas pela ECA-USP, arte-educadora e coordenadora artístico-pedagógica há mais de 20 anos em espaços culturais, mediará a live Arquiteturas da memória pelo Facebook do museu. Patrimônio como símbolo da memória individual e coletiva, além da relação entre arquitetura e memória serão algumas das abordagens. A mostra “Casa das Rosas: Arquiteturas da memória”, que esteve em cartaz no museu de setembro de 2018 a março de 2019, também será a base da visita on-line e, consequentemente, uma segunda chance para o público que não conseguiu conferir a ação da época.

No dia 21 de maio, das 16h30 às 17h, é a vez do núcleo educativo da Casa Mário de Andrade apresentar a visita on-line Educação formal e educação não-formal, também veiculada pela fanpage do museu. A fim de traçar paralelos e conexões, o debate se voltará para os desafios de alinhar o encontro entre essas duas vertentes de ensino. A mediação será feita por Arthur Major, educador do museu, formado em História pela FFLCH-USP, também professor de cursinhos populares desde 2012 e com experiência educativa em exposições temporárias.

Já em 22 de maio, a partir das 16h30, a Casa Guilherme de Almeida realiza a visita virtual Guilherme de Almeida e os modernismos via fanpage. Maryangela Barbieri e Rafael Veloso, educadores do museu, formados em História pela UNESP e em Letras pela FFLCH-USP, respectivamente, vão mediar essa atividade para mostrar a atuação do escritor e crítico Guilherme de Almeida na Semana de Arte Moderna em 1922, quando declamou alguns poemas próprios. A partir da leitura desses poemas e do contato virtual com o acervo do museu, serão destacados aspectos modernistas da multifacetada coleção reunida pelo poeta.Além das visitas virtuais, palestra e recital completam a programação voltada à 18ª Semana Nacional de Museus.

A Casa Mário de Andrade traz a palestra Produção de conteúdos culturais na era digital no dia 23 de maio, a partir das 16h30. A inscrição fica aberta até 22/05 ou até o preenchimento das vagas, por este link . A museóloga Juliana Monteiro irá ministrar a atividade aos interessados em geral, como também aos profissionais que atuam em arquivos, museus, bibliotecas e centros de memória. O objetivo é fazer com que o público reflita a respeito das inovações da era digital, desde a maneira de circulação e acesso de informações relacionadas aos acervos e coleções, até as potencialidades e limitações desse formato.

Juliana é museóloga pela UFBA e mestra em Ciência da Informação pela ECA-USP. Trabalhou em instituições como Museu da Energia de São Paulo e Museu da Imigração. É professora do curso técnico em Museologia da ETEC Parque da Juventude, consultora para projetos diversos relacionados à gestão da informação em coleções culturais, coordenadora de projetos OpenGLAM no capítulo brasileiro do Creative Commons e embaixadora regional para o ciclo 2019-2020 da campanha Art+Feminism.

No mesmo dia, em 23/05, às 15h, a Casa das Rosas realiza o Expresso Poesia: stand-up poético que dessa vez conta com o poeta e professor Jefferson Santana. Durante 30 minutos o convidado apresenta poemas autorais e de escritores que influenciaram a sua própria produção literária. Essa ação do museu convida poetas de diversas gerações. A apresentação será pelo Facebook do local. Santana escreve poesia desde os 13 anos de idade, frequenta os saraus de São Paulo há dez anos e integra o coletivo Poetas Ambulantes. Já publicou livros como, Cantos e desencantos de um guerreiro (2011); Pétalas e Pedradas (2014); (des)caminhos (2017); e Sinto Muito (2018).

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Foto por: IStock/ Julio Ricco

Comentários