logo

Telefone: (11) 3024-9500

Planeta Água: 10 estâncias termais para relaxar | Qual Viagem Logo

caldas novas destaque

Planeta Água: 10 estâncias termais para relaxar

3 de fevereiro de 2016

Banhos terapêuticos com água mineral, fartas refeições, esportes radicais e uma paisagem maravilhosa, formada por campos e montanhas: quem resiste a uma receita de lazer como esta? Desde a Antiguidade, as chamadas termas são frequentadas por quem busca descanso e valoriza as propriedades medicinais de suas águas. O Brasil, com seu fantástico potencial turístico, possui diversas estâncias minerais. Confira algumas delas em Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Santa Catarina e até Bahia.

Caxambu (MG)

caxambu

Foto por Antonio Fernandes via Flickr

Em um bonito vale da Serra da Mantiqueira, a 904 metros de altitude, surge Caxambu, um dos maiores complexos hidrominerais do mundo, cuja fama remonta à época do Brasil Colônia. Anualmente, a cidade recebe milhares de turistas, que chegam de vários pontos do Brasil e do exterior para conhecer seu Parque das Águas, considerado a maior concentração de águas carbogasosas do planeta. Com propriedades químicas diferentes umas das outras, de alto poder diurético e desintoxicante, as águas fluem ininterruptamente de suas 12 fontes.

São Lourenço (MG)

são lourenço

Foto por Rosanetur via Flickr

Localizada ao sul de Minas Gerais, a cidade é conhecida por suas belezas naturais, clima saudável e uma grande variedade de águas minerais, além de ter como ponto principal o Parque das Águas, que possui aproximadamente 430 mil metros de extensão. Em sua área, há um lago cristalino de 90 mil metros, no qual são oferecidos passeios de barco ou pedalinho. O contato com a natureza também é obrigatório, já que o Parque possui várias espécies de árvores e vegetais. Mas são as sete fontes de água mineral, cada qual com sua propriedade terapêutica e medicinal, que chamam a atenção dos turistas – que podem visitá-las de charretes, marca registrada da cidade.

Caldas Novas (GO)

caldas novas

Foto por Rosanetur via Flickr

Considerada a maior estância hidrotermal do mundo, Caldas Novas é o principal polo turístico do Estado de Goiás. Com águas naturalmente aquecidas, que podem chegar a 58ºC, e que ainda por cima têm efeitos medicinais contra problemas como o estresse e o reumatismo, os mananciais de Caldas Novas prometem curar, rejuvenescer e divertir ao mesmo tempo. Você poderá se deliciar nas piscinas de água quente, por exemplo, hospedando-se em um hotel-clube, entre os muitos da cidade.

Poços de Caldas (MG)

poços de caldas

Foto por Vicente Eugenio via Flickr

Em Minas Gerais, no alto da Serra de São Domingos, a 1.186 metros de altitude, surge Poços de Caldas, cidade com clima tropical ameno o ano todo. É conhecida mundialmente pelo valor medicinal das águas minerais que jorram de suas inúmeras termas e fontes, descobertas pelos portugueses durante o ciclo do ouro em Minas Gerais. Além das águas, uma boa opção de lazer é a Represa Bortolan, ideal para a pesca e esportes náuticos como passeios de barco, lanchas e pedalinhos. Outro ponto turístico obrigatório é o Véu das Noivas, um conjunto de três cachoeiras que à noite é iluminado por possantes holofotes, proporcionando uma visão espetacular.

Águas de Lindóia (SP)

águas de lindóia

Foto por Luiz Fernando de Faria Figueiredo via Flickr

Localizada a 158 quilômetros de São Paulo e com uma fama que corre o Brasil há décadas, a cidade é o destino de diversas famílias em busca de diversão em um lugar mais calmo. Entre suas grandes atrações está uma raridade: o stangerbad, um banho de imersão com placas de carvão que emitem correntes elétricas, traz benefícios para a saúde e alivia o estresse. Único na América Latina, o banho pode ser tomado no Balneário Municipal. Para a criançada, a boa pedida é o Thermas Water Park, com inúmeras piscinas e tobogãs que garantem a diversão.

Pocinhos do Rio Verde (MG)

pocinhos do rio verde

Foto por Elíria Buso

É um distrito da cidade de Caldas, sul de Minas Gerais, e um verdadeiro refúgio bucólico. Além de oferecer banhos em águas sulfurosas com poder curativo, saunas e massagens, o lugar é repleto de belezas naturais, com destaque para suas cachoeiras. Quem visita Pocinhos sai renovado e relaxado. É possível também encontrar nesse distrito hotéis e pousadas charmosos, e restaurantes de cozinha mineira, com pratos preparados no forno à lenha.

Águas da Prata (SP)

águas da prata

Foto por Gabriel Peres via Wikimedia Commons

Na divisa entre São Paulo e Minas Gerais, fica a estância hidromineral de Águas da Prata. No sopé da Serra da Mantiqueira, o local também é ideal para a prática de esportes radicais, como rapel e voo de paraglider. Dentro do Bosque Estadual, uma unidade de conservação ambiental, fica, além de muitas cachoeiras, uma das fontes mais famosas da cidade: a Vilela, com propriedades radioativas.

Águas de São Pedro (SP)

águas de são pedro

Foto por Eduardo Shiroma (Agente Rolf) via Wikimedia Commons

Outra estância hidromineral de São Paulo é Águas de São Pedro, na região de Piracicaba. Possui uma ótima estrutura para receber os turistas que visitam a cidade em busca de suas fontes de águas com propriedades medicinais, como a da Juventude, no Balneário Municipal Dr. Octavio Moura Andrade. A cidade também costuma receber peregrinos religiosos.

Termas do Gravatal (SC)

gravatal

Foto por simonigraciela via Flickr

Graças às famosas águas termais de Gravatal, vários hotéis se estabeleceram na cidade, oferecendo ótimas opções de lazer e estadia para os turistas. São oferecidos banhos de imersão, piscinas com as águas termais e muito mais. Há também o maior parque aquático hidrotermal da região sul, o Acquativo.

Caldas do Jorro (BA)

caldas do jorro

Foto por Andrevruas via Wikimedia Commons

Parece improvável, mas é no meio do sertão baiano que fica um importante destino hidromineral, onde águas termais, que podem chegar a 48ºC, brotam da terra. No Parque das Águas, além de aproveitar as propriedades terapêuticas das águas termais, o turista curtir toda a estrutura do local, que conta com piscinas, quadras, restaurantes e muito mais.

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva e Patrícia Chemin

Foto destaque por: Rosanetur via Flickr

Comentários