logo

Telefone: (11) 3024-9500

Os quatro endereços mais caros – e belos – de Paris | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ matthewleesdixon

Os quatro endereços mais caros – e belos – de Paris

4 de julho de 2018

Do 6º ao 16º arrondissement, capital francesa é objeto de desejo de muitos milionários que querem viver na cidade-luz

Cada um dos 20 “arrondissements” de Paris tem suas próprias características, lugares históricos e tipos de imóveis à venda nos sistemas de imobiliária.

A influência artística em Saint-Germain-des-Prés pode ainda ser sentida e exibida pelas ruas do sexto arrondissement, as melhores vistas da Torre Eiffel estão no topo dos edifícios do sétimo, a Avenida Montaigne, no oitavo, é um destino dos sonhos para os apaixonados por moda, e o Serene Trocadéro, no 16º, atrai famílias que querem viver a cidade-luz, mas com alguma privacidade.

Foto por Istock/ wjarek

Foto por Istock/ wjarek

Escolher uma região com a personalidade que complete a visão do visitante ou de quem quer morar na capital francesa, porém, é uma liberdade que poucos possuem.

O mercado de luxo imobiliário parisiense parece estar mudando. Depois de anos de crescimento rápido, em que a capital francesa chegou a rivalizar com a vizinha Londres, no Reino Unido, as vendas caíram a partir de 2012 com as incertezas das eleições presidenciais e o anúncio de reformas fiscais pelo ex-presidente François Hollande, que passou a cobrar impostos sobre ganhos e aprovou uma lei que retira taxas das propriedades novas e da riqueza.

A crise do preço do barril do petróleo também apaziguou uma demanda que começou os anos 2000 a todo vapor.

“Os compradores são de um mix de nacionalidades, muitos de países emergentes: argentinos e brasileiros estão aumentando suas compras de imóveis em Paris, assim como chineses, que agora contam de 5% a 7% do mercado. Há um grande número de russos – de 10% a 15% da demanda e nós temos visto o retorno de europeus e estadunidenses”, afirmou à Forbes Marie-Hélène Lundgreen, diretora de um dos braços franceses da consultoria de luxo Christie’s International Real Estate.

A seguir, o Qual Viagem conta um pouco sobre os quatro lugares de luxo mais procurados em Paris.

6º arrondissement: Saint-Germain-des-Prés

Depois da Segunda Guerra Mundial, Saint-Germain-des-Prés se tornou um espaço cultural e intelectual onde cineastas, músicos e filósofos se encontram. Entre os renomados artistas e escritores que viveram ali estão o estadunidense Ernest Hemingway, autor de Paris é uma festa, a francesa George Sand, o britânico Oscar Wilde e o espanhol Pablo Picasso.

Apesar do sexto arrondissement ser próximo ao coração da capital francesa, a região é calma. Os turistas passam por ali em busca de butiques, antiquários e mercados de comida montados nas ruas. Há ainda um imenso roteiro de galerias de arte e o Musée National du Moyen Âge, um edifício gótico que conta a história da França durante a Idade Média. Há ainda o conhecido Jardin du Luxembourg, que fica lotado de parisienses e estrangeiros de passagem por Paris aos finais de semana.

Foto por Istock/ vkovalcik

Foto por Istock/ vkovalcik

A arquitetura histórica, no entanto, prevalece em Saint-Germain-des-Prés, ainda que edifícios antigos tenham se transformado em apartamentos com características internas mais modernas. Alguns imóveis nessa região têm confortos raros e acessíveis apenas para um pequeno punhado de milionários, como salões de banho italiano, toaletes de cromoterapia e sistemas de áudio Bose instalados.

7º arrondissement: Torre Eiffel

Embora o 7º arrondissement não tenha muitos imóveis disponíveis, a maior parte do que são vendidos pelas imobiliárias de Paris são apartamentos elegantes que possuem uma vista privilegiada da Torre Eiffel.

Foto por Istock/ IakovKalinin

Foto por Istock/ IakovKalinin

Um estilo arquitetônico tradicional da década de 1930 pode ser encontrado na região, como saídas de incêndio e pavimentos em parquetes. Os mais equipados ainda têm cozinhas completas e os já falados salões de banho italiano. No 7º arrondissement, também estão atrações da cidade como o Palais Bourbon, o Musée d’Orsay, o monumento à Napoleão Bonaparte e o parque de Les Invalides.

8º arrondissement: Avenue Montaigne

A Avenue Montaigne, no 8º arrondissement, está na lista dos 10 endereços mais caros para se viver no mundo, segundo a revista estadunidense Forbes. De fato, é conhecida entre os próprios parisienses como o endereço da elite e, não à toa, ali estão lojas como a Chanel, a Dior e a Fendi.

Foto por Istock/ engineervoshkin

Foto por Istock/ engineervoshkin

Próxima à globalmente conhecida Champs-Élysées, ainda possui luxuosos bares, restaurantes e espaços de compras. Entre as atrações que seus poucos moradores podem acessar ali estão o Arco do Triunfo, o Parc Monceau ou a própria Champs, eleita a avenida mais bonita do mundo.

16º arrondissement: Trocadéro

A região de Serene Trocadéro é uma das mais ricas de Paris e, ao mesmo tempo, uma das mais populosas da cidade. Há uma vigorosa comunidade internacional vivendo ali, o que a torna atrativa para estudantes ou estrangeiros que chegam para passar um longo tempo na capital francesa.

Foto por Istock/ johny007pan

Foto por Istock/ johny007pan

Por ser uma área residencial e calma, é vendida pelos corretores como perfeita para famílias – também pela proximidade com escolas e parques. Além da tranquilidade, os moradores também têm uma relação mais próxima e menos urbana com o Rio Sena, que corta Paris de ponta a ponta.

Texto por: Agência com edição

Foto destaque por Istock/ matthewleesdixon

Comentários