logo

Telefone: (11) 3024-9500

Oriente Médio: região de mistérios e encantos | Qual Viagem Logo

abre oriente

Oriente Médio: região de mistérios e encantos

26 de julho de 2016

Riquezas históricas e culturais. A magia do Oriente Médio: região de mistérios e encantos.

Istambul

Passeio de barco no Estreito de Bósforo

Nenhuma outra cidade do mundo tem o capricho geográfico de estar localizada entre dois continentes. Somente Istambul. Por isso mesmo, o estreito de Bósforo (garganta), divisor da capital turca entre Europa e Ásia se torna um passeio imperdível.

iStock_000025820813_Full

Do barco se avista a arquitetura histórica da cidade e das pontes, palácios, mansões, mesquitas, universidades, além da Torre de Gálata, a mais antiga de Istambul, construída em 528. FOTO: ©ISTOCK.COM / ASIKKK

Há diversas empresas de navegação e opções diversas de duração do passeio: de duas horas a um dia inteiro. Há muito que se ver sobre suas águas azuis (até mesmo golfinhos). Do barco se avista a arquitetura histórica da cidade e das pontes, palácios, mansões, mesquitas, universidades, além da Torre de Gálata, a mais antiga de Istambul, construída em 528.

 

Grande Bazar

A tradição turca de vender e negociar atravessa milênios. Em Istambul, um dos mais antigos mercados cobertos de compras do mundo é o Grande Bazar, um místico labirinto de lojas.

iStock_000062282712_Full

Muitos dizem ser necessários pelo menos três dias para conhecer os meandros do Grande Bazar. FOTO: ©ISTOCK.COM / HADIMOR

No Grande Bazar há lojas de comércio, casas de câmbio, mesquitas, fontes de água, delegacia, cafés e restaurantes etc. A oferta é imensa: cerâmicas, tapetes, especiarias, joias, roupas típicas, além ode 60 quarteirões e cerca de cinco mil lojas, onde pechinchar faz toda a diferença de lojas de souvenir, artigos de decoração, perfumes, acessórios, roupas e calçados.

 

MESQUITA DE SULTANAHMET – TURQUIA

Mulheres: cubram a cabeças, braços e pernas. Homens: tirem os sapatos e não entrem em locais de oração dos muçulmanos. Essa é uma prática comum em qualquer mesquita muçulmana e não é diferente na Mesquita Azul,em Istambul. O nome vem da decoração de intensa cor azul que reveste as cúpulas pequenas e grande parte do interior da cúpula principal.

iStock_000015546660_Full

Construída entre 1609 e 1616, a Mesquita Azul é um dos maiores complexos urbanísticos da cidade. FOTO: ©ISTOCK.COM / LUCIANO MORTULA

Vista do mar, a mesquitas e torna um dos mais belos panoramas de Istambul. É símbolo de elegância e esplendor por sua clássica arquitetura otomano: seis esbeltos minaretes, seu majestoso domo e sua cúpula central de 43 metros de diâmetro e 23 metros de altura sustentada em quatro pilares é iluminada internamente por 20.000 lâmpadas de porcelana de Izenik. Construída entre 1609 e 1616, o local é um dos maiores complexos urbanísticos da cidade.

 

Israel

Muro das Lamentações (Jerusalém)

O lugar mais sagrado da Terra Santa para os judeus tem pouco mais de 50 metros. O muro das Lamentações é uma muralha de arrimo que cercava o Monte do Templo. A estrutura foi feita por Herodes na reforma do local do Templo de Salomão – onde abrigava a Arca da Aliança e se cultuava a Deus.

iStock_000007604693_Large

O Muro das Lamentações se tornou símbolo de glórias do passado e também de devoção de seu povo pela sua Cidade Santa. FOTO: ©ISTOCK.COM / KOBBY DAGAN

O local de oração para os judeus tem recebido ao longo dos séculos fiéis de todas as partes do planeta. Muitos vêm celebrar o Bar Mitzvah, depositar bilhetes com súplicas e desejos nas fendas das antigas pedras da imensa parede, ou simplesmente tirar fotos de casamento.

 

Basílica do Santo Sepulcro

Boa parte da descoberta do sepulcro de Jesus se deve à Imperatriz Helena, mãe do Imperador Constantino.  Foi ela que, no ano 326 D.C., descobriu o pequeno templo a uma deusa pagã erguido pelo Imperador Adriano, no ano de 133 D.C.como forma de esconder o sepulcro de Jesus. Justamente essa intervenção foi o que permitiu a demarcação exata do sepulcro de Cristo. Assim nasceu primeiramente a Igreja e, posteriormente, a basílica do Santo Sepulcro, um dos locais mais sagrados para os cristãos.

iStock_000013026071_Full

O santo Sepulcro se encontra dentro de uma pequena capela, abaixo da rotunda. FOTO: ©ISTOCK.COM / BERNHARD RICHTER

Dentro da basílica, uma escada que conduz ao local da crucificação (gólgota), a área mais ricamente decorada da igreja. Na entrada da basílica está a Pedra da unção, local onde, de acordo com a tradição da Igreja, teria sido usado para preparar o corpo de Jesus para o sepultamento.

 

Cúpula da Rocha ( Jerusalém )

A Cúpula da Rocha demorou quase sete anos para ser concluída. O domo dourado, todo revestido de ouro é um dos monumentos mais fotografados do mundo.  Além de ser uma das mais antigas estruturas islâmicas do mundo, Jerusalém é a terceira cidade mais sagrada para os seguidores do Islã. O profeta Maomé teria sido levado ao Monte Moriá pelo Anjo Gabriel.  Porém, o local também é considerado sagrado por judeus e cristãos que , segundo a tradição, Deus teria usado terra do Monte Moriá para criar o primeiro homem, Adão.

iStock_000058424098_Large

Cúpula da Rocha: somente muçulmanos tem permissão de orar no local. FOTO: ©ISTOCK.COM / BERNHARD RICHTER

Dentro da cúpula encontra-se uma rocha de 19m por 12m e pouco menos de 2m de altura do chão do santuário.Israel assumiu o controle sobre essa parte de Jerusalém após a Guerra dos Seis Dias em 1967, porém, a fim de manter a paz, os líderes israelenses permitiram a um grupo religioso islâmico a autoridade sobre o Monte do Templo e o Domo da Rocha. Somente muçulmanos tem permissão de orar no local.

 

EGITO

Pirâmide de Quéops – Gizé

4.500 anos já se passaram e as pirâmides de Gizé, Quéops, Quéfrem e Miquerinos têm sua estrutura intacta. Conhecida como a Grande Pirâmide, Quéops é monumento mais pesado já construído pelo homem: aproximadamente 2,3 milhões de blocos de rocha, cada qual, em média, de 2,5 toneladas. São mais de 146 metros de altura.

iStock_000009754005_Large

Pirâmides de Gizé: A sensação de estar no berço da história da civilização é tão magnifica quanto a construção dessa pirâmide. FOTO: ©ISTOCK.COM / SCULPIES

Localizada a 15 quilômetros ao sul do Cairo, as três pirâmides atraem milhares de turistas anualmente. As visitas podem ser feitas de ônibus ou de camelo e o acesso interno, cheio de escadarias que dão para pequenas salas vazias é autorizado.

 

Esfinge de Gizé 

A esfinge de Gizé pode não ter a mesma imponência que as três pirâmides de Gizé (57 metros de comprimento, 6 metros de largura e 20 metros de altura), mas nem por isso deixa de ser altamente emocionante estar diante de uma das maiores estátuas do mundo lavradas em uma única pedra.

iStock_000038826376_Full

Esfinge de Gizé: uma das maiores estátuas do mundo lavradas em pedra única. FOTO: ©ISTOCK.COM / DAVID HENDERSON

Um dos monumentos mais conhecidos da humanidade,a Esfinge de Gizé tem o corpo de leão e a cabeça de humano, possivelmente em homenagem ao Faraó Quéfren. Situada à margem oeste do rio Nilo, nos arredores da atual metrópole do Cairo, as controvérsias do período de sua construção variam de três mil anos antes de Cristo a no mínimo, 10.000 A.C., ingredientes que valorizam ainda mais uma visita.

 

Templo de Karnak

Ipet-Sut, ou, “o melhor de todos os lugares” era o Templo de Karnak, dedicado a uma sagrada família de deuses egípcios, conhecida como Tríade Tebana: Amon (pai),  Mut (mãe) e Khosu (filho). O Templo, construído há 2.200 anos A.C. e ampliado ao longo de mais de 1.700 anos, ocupa uma área de mais de 2.000 m² e é um dos principais cartões de visita de turistas e pesquisadores que viajam ao Egito.

iStock_000018741457_Full

No longo do corredor há um saguão com uma floresta de pedras sustentada por 134 colunas gigantes em forma de papiro. FOTO: ©ISTOCK.COM / XAVIER ARNAU

O monumento foi erguido na cidade de Luxor e até meados do século XVIII ainda estava submerso nas areias. No Templo de Amon, o maior obelisco do Egito, com 27 metros de altura e 340 toneladas de peso, representa Hatshepsut, a única mulher faraó que governou os egípcios. No templo, há também um lago sagrado para os egípcios da Antiguidade por representar a purificação dos deuses e o renascimento pela manhã do deus-sol Amon.

 

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

Burj Khalifa

O prédio mais alto do mundo se encontra em Dubai, nos Emirados Árabes. O Burj Khalifafoi inaugurado em 2010 e seu projeto, de 4,1 bilhões de dólares, possui algumas características peculiares em sua estrutura, diga-se de passagem, de 828m de altura e 160 andares habitáveis.

iStock_000016207628_Full

O edifício ganhou decoração sofisticada e até surpreendente como tapetes artesanais e imagens de santos trazidas do Brasil feitas de pau-rosa. A reserva da suíte Dubai Armani custa em torno 7.000 dólares (na baixa temporada). FOTO: ©ISTOCK.COM / KJORGEN

Visto de cima, a torre ganha forma da Flor-de-lis. Os aços para sua construção dariam para construir uma ponte ligando os Estados Unidos ao Oriente Médio. A grande atração do arranha-céu é o deck de observação At the Top, no andar 124, a 442 metros de altura – programa quase obrigatório para quem visita Dubai. Dentre os 57 elevadores do edifício, dois deles, que levam ao observatório, tem velocidade de 10 metros por segundo.

Mesquita Xeque Zayed

A maior mesquita de Abu Dhabi (e uma das maiores do mundo), a Mesquita Xeque Zayed, ao contrário da maioria, fica aberta diariamente. O nome foi dado em homenagem ao ex-presidente dos Emirados Árabes, responsável pelo crescimento da cidade. Localizada logo na entrada de Abu Dabi, a mesquita tem capacidade para abrigar 41 mil pessoas. Sua principal característica são os quatro minaretes de 107 metros de altura,oitenta e duas abóbadas, mais de mil colunas, lustres banhados a ouro e o maior tapete feito à mão do mundo.

iStock_000024768475_Full

O templo é aberto gratuitamente ao público durante o intervalo das orações. FOTO: ©ISTOCK.COM / BORNAMIR

O piso do pátio interno é um grande mosaico feito de mármore com motivos florais. No interior da mesquita, o salão principal de orações é iluminado por um dos maiores lustres do mundo: 10 metros de diâmetro, 15 metros de altura e pesa 12 toneladas.

 

ARÁBIA SAUDITA

 A Grande Mesquita (Masjid AL-Haran)  

O local mais sagrado da terra para o Islamismo é Meca, na Arábia Saudita, onde está a Caaba. O santuário é considerado o maior centro de peregrinação do mundo. O pátio da Mesquita de Al-Haram é referência para mais de 1,5 bilhão de muçulmanos, que cinco vezes por dia se voltam em direção ao local para rezar. No mês sagrado de Hajj, milhões de muçulmanos de todos os países se dirigem em peregrinação à Meca para cumprir um preceito fundamental do Alcorão: visitar a Mesquita de Al-Haram pelo menos uma vez na vida, se em boas condições de saúde financeira.

iStock_000019588925_Large

Meca: a entrada na cidade é permitida somente a muçulmanos. FOTO: ©ISTOCK.COM / AFBY71

A Masjid AL-Haram, ou a Grande Mesquita, comporta 300 mil fieis e ocupa uma área de 160.000 metros quadrados – é a maior mesquita do mundo. No centro está a Caab – um santuário na forma de cubo coberto por um tecido preto, onde fica a Hajarel Aswad, a Pedra Preta, a relíquia mais sagrada do Islã, que remonta o tempo de Adão e Eva.Meca recebe mais de 13 milhões de muçulmanos do mundo todo por ano o que faz da cidade uma das mais cosmopolitas e diversificadas do mundo islâmico.

Mesquita do Profeta (Al-MasjidAl-Nabawi )

Sob o domo verde no canto sudeste da mesquita do Profeta,onde originalmente era casa de Aisha, a terceira esposa de Maomé, está o túmulo de Maomé. A mesquita é considerada pelos muçulmanos como o segundo lugar mais sagrado de sua religião.

iStock_000044747092_Medium

A Mesquita do Profeta permanece aberta ao público durante todo o ano, 24 horas por dia. FOTO: ©ISTOCK.COM / GURURUGU

Localizado em Medina, na Arábia Saudita, a mesquita original era um edifício ao ar livre e serviu como referência para a construção de várias outras mesquitas ao redor do mundo.Localizada no que era tradicionalmente o centro de Medina, com muitos hotéis e antigos mercados nas proximidades, é um importante local de peregrinação para os muçulmanos. A mesquita está aberta ao público durante todo o ano, 24 horas por dia.

 

JORDÂNIA

Petra

Um dos pontos turísticos mais visitados do oriente, Petra,a “cidade rosa”,é um conjunto arquitetônico e arqueológico situado na Jordânia (região do Mar Morto). Sua arquitetura helenística, com influências orientais, é composta de várias construções escavadas na rocha, provavelmente fundada no ano de 312 A.C.

iStock_000010567225_Large

Eleita em 2007 como uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo e considerada Patrimônio Mundial da Unesco, Petra tem como edifício mais conhecido a Câmara do Tesouro (El Khazneh). FOTO: ©ISTOCK.COM / AIVOLIE

Importante ponto comercial da antiguidade, Petra foi dominada por diversos povos: hebreus, gregos, romanos e bizantinos. Devido a um grande terremoto em 551, grande parte da cidade foi destruída, deixando-a até hoje quase totalmente em ruínas. As atrações estão espalhadas por 5,2 quilômetros quadrados: templos, teatros, cisternas e tumbas esculpidas pelas tribos do deserto que habitaram a região estão bem preservados.

 

Irã

Persépolis

Antiga capital do Império Persa (daí o nome), Persépolis tem como cenário ruínas da destruição das tropas de Alexandre, o Grande.  Antiga capital do império Aquemênida, a cidade fica a cerca de 650 km ao sul de Teerã. As magníficas ruínas dos edifícios tocam o pé da montanha Kuh-i-Rahmat, na planície de Marv Dasht.

iStock_000087973207_Large

Intrigante e de intensa riqueza histórica e beleza artística, o que restou de sua ruína convida o visitante a elevar sua imaginação por entre colunas de palácios e monumentos erguidos durante o reinado de Xerxes I e Artaxerxes III, ao longo de 150 anos. FOTO: ©ISTOCK.COM / BORNAMIR

Fundada por Darius I, em 518 A.C., Persépolis tornou-se aos poucos um impressionante complexo de palácios inspirados em modelos mesopotâmicos.

 

 

 

 

 

 

Comentários