logo

Telefone: (11) 3024-9500

Música em Trancoso chega à 9ª edição em março | Qual Viagem Logo

musica-em-trancoso-teatro-l_occitane-1

Música em Trancoso chega à 9ª edição em março

21 de janeiro de 2020

Considerado um fomentador turístico, sociocultural e econômico, o Música em Trancosopromovido pelo Mozarteum Brasileiro, atrai, anualmente, um público que aprecia a boa música e as belezas naturais da região do sul da Bahia. Além de ser recebido por uma comunidade acolhedora e vibrante em um destino paradisíaco, o visitante poderá desfrutar das oito noites temáticas do festival no Teatro L’Occitane, que neste ano ocorre de 14 a 21 de março.

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

O espaço, um marco cultural e arquitetônico, proporciona encantamento e emoção, tanto no teatro coberto quanto no auditório a céu aberto, com as estrelas e a lua compondo a paisagem. Os espetáculos sempre acontecem ao entardecer, às 18h30.

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

A programação do festival apresenta atrações de diferentes gêneros musicais, promovendo uma verdadeira interação cultural: música sinfônica com a Orquestra Acadêmica Mozarteum e repertórios de obras-primas, noite de Ópera com renomados solistas internacionais, Toquinho sobe ao palco para executar clássicos da música popular brasileira, e muito mais.

Foto por Divulgação

Foto por Divulgação

“O Música em Trancoso é uma oportunidade rara e inesquecível para assistir a concertos pouco usuais, que reúnem em cena importantes artistas de diferentes formações e origens e que normalmente não se apresentariam juntos. É um bom motivo para incluir Trancoso, nessa época do ano, em roteiro de viagem”, afirma Sabine Lovatelli, diretora artística do Música em Trancoso.

Sobre Trancoso

Parte da região conhecida como Rota do Descobrimento, a vila de Trancoso, a 26 km de Porto Seguro, foi fundada pelos padres jesuítas em 1586 e batizada de Aldeia de S. João Batista. O Quadrado, centro histórico da cidade e onde está a Igreja de S. João Batista, tornou-se conhecido pelas antigas casas coloridas de pescadores, construídas em taipa de pilão, e tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico. Atualmente, suas casas são ocupadas por lojas, pousadas, bares e restaurantes, que deixaram o local ainda mais charmoso, com uma atmosfera sofisticada e, ao mesmo tempo, rústica e descontraída. É um verdadeiro point multicultural, onde nativos convivem em harmonia com novos residentes, alternativos, celebridades e artistas do mundo inteiro.

Mais informações em: mozarteum.org.br

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: Divulgação

Comentários