logo

Telefone: (11) 3024-9500

Monte Verde: uma aventura a dois Logo

Foto por Eliria Buso

Monte Verde: uma aventura a dois

26 de abril de 2016

Todo casal com certeza já foi ou já se programou para, um dia, conhecer a romântica e charmosa Monte Verde. O distrito de Camanducaia, em Minas Gerais, atrai principalmente no inverno, casais apaixonados em busca do frio – e das lareiras presentes em praticamente todas as pousadas e hotéis – do chocolate e do fondue. Mas apesar de todo o seu clima romântico, Monte Verde recebe famílias inteiras que procuram um destino com boa estrutura – são cerca de 180 pousadas e inúmeras opções de compras e gastronomia-, próximo da capital paulista – são 170 quilômetros; e com atrações que privilegiam o contato com a natureza.

Para aqueles que procuram aventura, o lugar também é destino certo. Com as atividades radicais que o lugar oferece, é possível criar todo um roteiro para um final de semana e ainda aproveitar o centrinho movimentado durante as noites. Já que o lugar é famoso por receber casais, a dica é pegar a estrada com aquela companhia agradável e deixar a lareira para os momentos de descanso.

O distrito de Monte Verde abriga o Parque Ecológico Verner Grinberg, que conta com diversas trilhas para as pedras, já famosas na vila. Fazem parte do parque as pedras: Redonda (1990 metros de altitude), Partida (2050 metros de altitude), Platô (1900 metros de altitude), Chapéu do Bispo (2030 metros de altitude) e Pico do Selado (2083 metros de altitude). Todas as trilhas são sinalizadas, facilitando a visita sem a necessidade de um guia.IMG_0082

A mais conhecida e mais procurada é a Pedra Redonda, do alto de seus 1990 metros. Para chegar até ela, uma trilha curta de 900 metros. Apesar de pequena e de dificuldade média, a caminhada tem alguns trechos com subida bastante íngreme que exige algum esforço dos visitantes. Chegando ao cume da montanha, em dias de céu aberto, é possível admirar a paisagem, com a vila inteira lá embaixo e as montanhas ao fundo.

Vale lembrar que o caminho até o parque é indicado, principalmente, para os carros 4×4, portanto, se você não quiser colocar seu carro na lama e encarar subidas de terra e pedras, escolha alguma agência que faz os passeios. Em algumas delas, é possível até ir dirigindo o carro da empresa – mais uma experiência nova para muitos!

Outra opção para se aventurar em terras mineiras é o circuito radical, que fica em uma fazenda particular. O lugar formou um complexo de atividades com duas tirolesas de 450 e 475 metros de extensão, a 70 e 80 metros de altura respectivamente; um percurso de arvorismo de 110 metros, arco e flecha, parede de escalada e uma trilha de quadriciclo com 13 quilômetros passando por muita lama e eucaliptos. Para os que nunca pilotaram uma dessas motocas, a adrenalina, misturada com um pouco de medo, valem o passeio. E para os mais acostumados com os quadriciclos, sempre vale se sujar mais uma vez!IMG_0708

O distrito é também bastante indicado para a prática de mountain bike. Existem percursos pela própria vila e também trilhas na região, com diferentes graus de dificuldade e extensões. No centrinho da vila é possível encontrar pontos que alugam bikes ou ainda, ofertas de passeios com guias locais para a atividade.

Não tão radical, a patinação no gelo é uma aventura para quem não está tão familiarizado com os patins. Em Monte Verde, há duas pistas de patinação no gelo – sendo uma dentro de hotel – que funcionam durante o ano inteiro. Para os que não sabem como deslizar sobre a camada de gelo, uma instrutora indica os passos básicos para não cair (tanto!); já para aqueles mais acostumados, a diversão gelada é garantida durante, pelo menos, meia hora.

Completam as atividades de aventura da vila de Monte Verde: trekking, passeios de jipe e rafting. Ainda na região é possível fazer uma visita à Cachoeira dos Pretos, que fica em Joanópolis, e, ao entorno de seus 154 metros de queda oferece atividades como arvorismo, rapel, boia-cross e trilhas.

Como chegar

Partindo de São Paulo, pegar a Rod. Fernão Dias até a cidade de Camanducaia (utilize a Saída 918). A partir daí, acompanhe as placas de sinalização; são mais 30 quilômetros de estrada asfaltada até a vila.

Onde ficar

Hotel Cabeça de Boi

hcboi.com.br

Texto por: Eliria Buso

Fotos por: Eliria Buso e Demétrio César Xavier

*A Qual Viagem viajou a convite da Associação dos Hotéis e Pousadas de Monte Verde.

Comentários