logo

Telefone: (11) 3024-9500

Jamaica: Caribe com sabor de raggae | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ fallbrook

Jamaica: Caribe com sabor de raggae

15 de fevereiro de 2017

A ilha permaneceu sob o domínio espanhol no século XVII, e era importante entreposto de abastecimento para outros assentamentos espanhóis na América em busca do ouro. Com o extermínio indígena, a Espanha iniciou o tráfico de escravizados africanos para trabalhar na crescente produção de açúcar, dois fatores que são fundamentais para entender a construção cultural da Jamaica. A escravidão foi abolida somente em 1838, e junto com ela veio o declínio da produção açucareira. Para suprir a mão de obra, foi necessário trazer indianos e chineses, cujos descendentes ainda habitam a ilha. Em sua época colonial, a Jamaica foi também refúgio para judeus perseguidos pela Inquisição.

A Inglaterra invadiu a ilha em 1655 e forçou a fuga dos colonos espanhóis e também dos escravos para as montanhas. Os quilombolas jamaicanos resistiram à ocupação inglesa. À custa da repressão de inúmeras revoltas, acordos e outras estratégias para manter a ilha sob domínio britânico apenas em 1962 a Jamaica conseguiu tornar- se independente.

Atrações Naturais e diversidade cultural 

FOTO ISTOCK.COM / DMQ17

FOTO ISTOCK.COM / DMQ17

Conhecida pelo rum, pela filosofia rastafári, pela música de Bob Marley ou pelos resorts de luxo que povoam as suas praias, a Jamaica é parte do arquipélago das Grandes Antilhas, no Caribe. Possui vegetação exuberante, praias paradisíacas e um sem-número de atrações turísticas naturais. Montego Bay, Ocho Rios, Negril e Kingston são alguns dos melhores destinos quando preparar a sua viagem a este país, onde não faltam alegria, felicidade e muita cor. Terra de grandes matas e águas, cativa tanto pela História como pelo verde das montanhas e pela beleza das suas praias.

A imponente cordilheira Blue Mountains divide as costas norte e sul da ilha. Ao sul encontra- se Kingston, a capital, e Port Royal, antigo e célebre centro de pirataria. Já ao norte, fica a segunda maior cidade do país Montego Bay. Negril, Ocho Rios e Runaway Bay, cada uma com um encanto peculiar.

A Jamaica pode ser visitada durante todo o ano, porém entre agosto a outubro não são recomendados pois é época dos fortes e perigosos furacões. Grande parte dos turistas viaja no início de agosto, altura em que acontecem os grandes festivais de reggae, como o SumFest e o Sunsplash, com programações que duram cerca de uma semana.

Reggae, rap e outros movimentos 

FOTO ISTOCK.COM / PEETER VIISIMAA

FOTO ISTOCK.COM / PEETER VIISIMAA

O reggae é um capítulo à parte. Trata-se de um ritmo musical conhecido mundialmente, uma síntese rítmica e melódica admirável, que sempre procurou mostrar mais brilho nos poemas simples e bem cantados; uma mistura de ideias libertárias e cenas de romance, salpicada de picardia de rua com rasgos empolgados de adoração religiosa. A partir de 1972, a música dos rapazes de cabelo comprido começou a conquistar o Mundo. Daí em diante, a Jamaica, que quase ninguém sabia onde ficava, tornou-se famosa.

O turismo é uma das maiores fontes de riqueza e, curiosamente, os jamaicanos cabeludos com rastas, outrora um problema, “venderem” o país de maneira global, e são hoje um cartão de visita da Jamaica, diferenciando-o do resto dos outros países que compõe o Caribe, que também tem praias maravilhosas e ofertas naturais indescritíveis.

Outros movimentos musicais originais são também oriundos da Jamaica, e é inegável a influência dos jamaicanos radicados em outros países, como Estados Unidos e Inglaterra, no movimento do RAP e do Hip-hop.

Bob Marley: lenda e uma marca jamaicana 

Robert Nesta Marley, ou Bob Marley, nasceu em 6 de fevereiro de 1945, em Sta Ann, filho de Norval Marley, um militar branco inglês, e de Cedella Booker, uma adolescente negra oriunda do norte do país. Norval nunca chegou a casar com Cedella, mas ajudava-a financeiramente, assim como ao filho de ambos, apesar de raramente os visitar, pois estava constantemente em viagem. Após a sua morte, Bob Marley e a mãe mudaram-se para um bairro pobre em Kingston, onde o cantor era provocado pelos negros locais, por ser mestiço e pela sua baixa estatura (1,63 metros). Marley começou as suas experiências musicais, ficando conhecido e famoso pelo estilo reggae, cujo trabalho foi amplamente responsável pela aceitação cultural deste tipo de música fora da Jamaica. Ainda hoje gostamos de ouvir No Woman, No Cry, a canção com a qual, em 1975, ganhou fama internacional. Um mês antes da sua morte, Bob Marley foi agraciado com a Ordem de Mérito jamaicana. Ele queria passar os seus últimos dias na terra natal, mas a doença agravou-se durante o voo de regresso da Alemanha e Marley teve de ser internado em Miami. Faleceu em 11 de Maio de 1981, aos 36 anos. O seu funeral foi uma cerimônia digna de grandes chefes de Estado, com elementos combinados da religião ortodoxa da Etiópia e do rastafári e chegaram a parar o país por três dias.

Foto por Istock/ Sherry Talbot

Foto por Istock/ Sherry Talbot

Compras e a trações variadas 

Deslocar-se pelas atrações turísticas do país, pode ser alugando um carro, ou contratando os serviços de uma empresa de receptivo. Escolha bem os roteiros para aproveitar de maneira completa a sua estada no país. Recomendamos entre 6 e 9 dias para conhecer bem as principais atrações jamaicanas.

Em sua visita é indispensável comprar uma garrafa de licor Tia Maria e, claro, alguns pacotes dos cafés produzidos nas áreas altas e belas das Blue Mountains, que são exportados para a Europa. A Jamaica é a terceira maior ilha do Caribe. Além de ser considerada a terra do reggae é também um cobiçado destino para lua de mel e casamentos. Muitos canadenses escolhem a Jamaica para realizar esse sonho de consumo. Outra atração marcante no turismo do país são os cruzeiros. O país tem nada menos que quatro portos:

MONTEGO BAY, Falmouth, Ocho Rios e Port Antonio. Todos com bons cruzeiros, operados quase que na maior parte do ano.

A Jamaica tem praias lindíssimas, mas as cachoeiras não ficam atrás. Em Ocho Rios visite a DUNN’S RIVER FALLS. É um passeio incrível. As pedras que a cercam tem formas bastante arredondadas e formam lagoas e piscinas naturais deliciosas!

Nadar com golfinhos e arraias pode ser uma ótima experiência.Em DOLPHIN COVE isso é possível. Faça o passeio de caiaque com fundo transparente e visite a área de pássaros e serpentes.

Visitar Negril e conhecer o KOOL RUNNINGS PARK é um dos programas mais divertidos para se fazer com a família. São mais de 10 tobogãs incluindo o bobsled jamaicano. Experimente o bungee- jump. Tem mais? Claro!

As cascatas YS FALLS na costa sul são lindas. O parque é muito bem cuidado e tem uma estrutura excelente com jardins bem cuidados, tirolesa, passeios com boias no rio e alguns lagos subterrâneas deliciosos para banhos refrescantes. Mas quem procura praias não vai se decepcionar.

A FRENCHMAN’S COVE coladinha em Port Antonio forma uma pequena baía onde deságua um riozinho. Jáem Montego Bay a Doctor’s Cave Beach é uma excelente opção para o mergulho. Em Ocho Rios, visite a James Bond Beacho e pra finalizar curta os 12 quilômetros da Seven Mile Beach em Negril, considerada uma das mais belas praias do Caribe. Programe sua viagem e se surpreenda.

Como chegar

copaair.com.br

avianca.com

aa.com.br

Onde ficar

Round Hill Hotel & Villas

Half Moon

Iberostar Grand Hotel Rose Hall

Onde comer

Entre a variedade de pratos que oferece, os mais populares são o ackee (mistura do fruto com o mesmo nome e peixe salgado, ideal), o jerk pork ou chicken (porco ou frango no grill com bastante pimenta), o goat curry (cabra com molho de caril) e o arroz de feijão com coco.

Scotchies

Evita’s Italian Restaurant

The Houseboat Grill

Juici Patties

Just Natural

Kuyaba Negril

Pork Pit

Não deixe de visitar 

Rick’s Café: Localizado na cidade de Negril, é um dos lugares que está mais na moda, sendo frequentado por famosos e todo o tipo de pessoas. Já foi um refúgio junto às falésias perto da praia, mas desde 1974 que se transformou num ícone jamaicano. Aqui, pode-se ouvir reggae ou música caribenha, enquanto se bebe um bom drink tropical, um refresco ou um café. É o lugar melhor pra ser aprec iar o pôr do Sol, o melhor da Jamaica.

Nine Miles: Fica no interior e foi onde Bob Marley nasceu. Recomendamos visitar o seu mausoléu e a casa onde o cantor nasceu e viveu seus melhores momentos.

Dunn’s River Falls: Trata-se das cataratas mais famosas da Jamaica. Ficam em Ocho Rios, cidade turística por excelência. As cascatas vão caindo em direção ao mar de uma altura máxima de 180 metros. É um dos lugares de visita obrigatória para quem visita a Jamaica.

Rio Negro: Ideal para conhecer os mangueirais e o habitat natural de crocodilos e garças-de-patas-amarelas.

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Istock/ fallbrook

Comentários