logo

Telefone: (11) 3024-9500

Do Paraná ao Rio Grande do Sul, os melhores destinos do litoral do Sul brasileiro | Qual Viagem Logo

Summer day in Barra da Lagoa - Florianopolis - Brazil.

Do Paraná ao Rio Grande do Sul, os melhores destinos do litoral do Sul brasileiro

26 de novembro de 2021

Quando falamos em litoral do Brasil, logo associamos às famosas faixas de areia do Nordeste, onde o sol reina durante boa parte do ano e os turistas já estão acostumados a curtir sombra e água fresca. Porém, na região Sul do país, há também uma faixa litorânea repleta de belas paisagens e atrativos naturais para desbravar.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

São praias de diferentes tipos, desde as mais estruturadas e urbanas, até as mais desertas e selvagens. Além de mata nativa e cachoeiras que estão presentes nos entornos e completam um roteiro pelos três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para apresentar o que de melhor essa região tem a oferecer, selecionamos a seguir alguns dos melhores destinos litorâneos do Sul do Brasil, que formam um roteiro certeiro para essa temporada de verão. Descubra:

 

PARANÁ

Ilha do Mel: pura tranquilidade e natureza

Pelo litoral do Paraná, há 125 praias e balneários, além de 50 ilhas. E, entre elas, está um dos destinos mais famosos da costa do Sul do país: a paradisíaca Ilha do Mel, que permanece como um dos trechos mais intocados do litoral brasileiro. Com duas unidades de conservação, uma Estação Ecológica e um Parque Estadual, tem cerca de 95% de sua área coberta por restinga e Mata Atlântica. Para completar, a ilha, que tem só mil habitantes, limita o número de visitantes por dia.

Foto por iStock / FernandoPodolski

Foto por iStock / FernandoPodolski

Assim é a Ilha do Mel – um refúgio de ecoturismo, repleto de belas praias e recantos para descansar. Para chegar lá, é preciso seguir até Paranaguá ou Pontal do Sul, de onde partem os barcos que levam à ilha, operados pela Abaline (Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná). Como na Ilha do Mel não circulam carros, os trajetos são feitos a pé por trilhas na areia, ou então de bicicleta. Outro detalhe: nas ruas, não há iluminação pública.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Existem cinco vilas na ilha – Fortaleza, Farol, Praia Grande, Nova Brasília e Encantadas, sendo que as duas últimas concentram a maioria dos campings, pousadas e serviços. Como o deslocamento pela ilha não é dos mais fáceis, planeje bem a sua viagem na hora de decidir em qual vila se hospedar e desembarque no trapiche mais próximo.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Na parte norte estão as praias da Fortaleza (a mais extensa), do Farol e de Fora (boa para o surfe), além das principais construções históricas da Ilha do Mel. Vale conhecer o Farol das Conchas, que data de 1872, e a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, erguida entre 1767 e 1769 para proteger a Baía de Paranaguá.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Já na porção sul está a vila de Encantadas. Bem pertinho dali está um dos cenários mais fotografados da Ilha do Mel: a Gruta das Encantadas. É uma abertura no paredão rochoso à beira-mar, criada pela ação das ondas. Há uma passarela de madeira que leva até lá. Ainda no sul da ilha estão a deserta Praia do Miguel e o Morro do Sabão.

Um passeio pela história em Morretes e Antonina

A Serra do Mar paranaense guarda destinos surpreendentes, que vão além das praias. Para quem quer combinar natureza e história na mesma viagem, as vizinhas Morretes e Antonina são imperdíveis.

Foto por iStock / Catalin Lungu

Foto por iStock / Catalin Lungu

Apenas 70 km de carro separam Curitiba de Morretes, caminho que pode ser feito pela BR-277 ou pela cênica Estrada da Graciosa. Mas o trajeto mais famoso, e também o mais bonito, é o de trem, percorrendo um caminho repleto de curvas, penhascos, pontes, cachoeiras e montanhas envoltas em nuvens. Os trens turísticos na ferrovia Paranaguá-Curitiba são operados pela Serra Verde Express e o passeio até Morretes leva cerca de três horas.

Foto por iStock / FernandoPodolski

Foto por iStock / FernandoPodolski

Fundada pelos jesuítas em 1733, Morretes não tem praias, mas guarda outros encantos. Essa pequena cidade charmosa é caracterizada pelos casarões históricos bem preservados que hoje funcionam como museus e espaços culturais. As ruas com calçamento de pedra também abrigam vários restaurantes, além de armazéns que vendem cachaças artesanais. É praticamente obrigatório provar o barreado, prato típico dessa região do Paraná. De origem portuguesa, é um cozido de carne bem temperado, feito na panela de barro com farinha de mandioca e servido com banana e arroz.

Foto por iStock / Ana Fontes

Foto por iStock / Ana Fontes

Fora do centro, Morretes é também um destino de aventura e ecoturismo. Trekking pelo Parque Estadual Pico do Marumbi e boia cross pelo rio Nhundiaquara são boas opções para curtir ao ar livre. Há ainda o Ekôa Park, um parque ecológico em plena Serra do Mar, que propõe o contato com a natureza e o aumento da consciência ambiental por meio de experiências únicas, como trilhas, arvorismo e oficinas educativas.

Às margens da baía homônima, Antonina tem o mesmo charme nostálgico de Morretes. O patrimônio histórico está espalhado pelo centro, com casarões coloniais em meio às ruas de pedra e outras construções antigas, como a Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar e o Teatro Municipal. A cidade também é conhecida por seu Carnaval de rua e pelas tradicionais balas de banana. O ecoturismo também tem vez em Antonina, com destaque para o rafting no rio Cachoeira e o Pico Paraná, a montanha mais alta do Sul do país.

Ecoturismo em Guaraqueçaba

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

A partir de Antonina, ou então de barco saindo de Paranaguá, é possível chegar à pacata Guaraqueçaba, com seu simpático centro às margens da baía. Em uma região de rara beleza, a cidade está em meio ao maior remanescente contínuo de Mata Atlântica do Brasil, cercada pela Serra do Mar.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Por ali, a grande estrela é a natureza. A começar pela Reserva Natural Salto Morato, com trilhas, uma figueira centenária, rios cristalinos e grande biodiversidade. Sua atração mais famosa é a cachoeira Salto Morato, cuja queda tem cerca de 100 metros.

Com 34 mil hectares no litoral norte do Paraná, o Parque Nacional de Superagui é composto por ilhas costeiras, onde há mais de 40 km de praias desertas, além de manguezais, dunas, lagoas, restingas e Mata Atlântica. O parque também protege a maior população do mico-leão-da-cara-preta e outras espécies ameaçadas de extinção.

Foto por iStock / Adriano Canteri

Foto por iStock / Adriano Canteri

Para chegar aos locais liberados para turismo, é preciso pegar um barco em Guaraqueçaba ou em Paranaguá. A comunidade da Barra do Superagui, onde está uma base do ICMBio, é a porta de entrada, onde existem pousadas, campings e restaurantes. Os atrativos do parque, como a extensa Praia Deserta, podem ser conhecidos a pé ou de bicicleta.

Guaraqueçaba guarda ainda a Reserva Ecológica do Sebuí, com dezenas de cachoeiras com piscinas naturais, trilhas ecológicas e manguezais em meio à Mata Atlântica. Também é acessada de barco, saindo de Guaraqueçaba ou de Paranaguá.

Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba: praias para todos os gostos

Foto por Priscila Forone

Foto por Priscila Forone

Ao sul da Baía de Paranaguá estão os grandes balneários do litoral do estado. Na cidade de Pontal do Paraná, seus 23 km de orla são divididos em 48 praias com boas condições para banho. Entre elas estão o Balneário de Santa Terezinha, a Praia de Ipanema, a Praia de Leste, o Balneário Shangri-lá e Pontal do Sul, que é de onde partem barcos para a Ilha do Mel. Todas as praias têm boa infraestrutura para os turistas, com hotéis, comércio e restaurantes.

De frente para a Praia de Leste está o Parque Nacional Marinho das Ilhas dos Currais. Formado por três ilhas, é um dos poucos pontos de mergulho do Paraná e um dos principais berçários de aves no Sul do Brasil.

Foto por Priscila Forone

Foto por Priscila Forone

Com 15 balneários, Matinhos é um destino litorâneo ainda mais badalado. Caiobá é o balneário mais famoso. De um lado, está a Praia Brava, que recebe campeonatos de surfe, e, do outro, a Praia Mansa, com águas calmas e mais rasas. Na maré baixa, uma caminhada sobre pedras leva à Ilha da Tartaruga. Caiobá também tem dezenas de opções de hospedagem, muitos restaurantes, bares e centros de compras.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Uma curta travessia de balsa a partir de Caiobá leva a Guaratuba, cidade que fica na divisa com Santa Catarina e tem mais de 20 km de praias. Com areia clara e boas condições de balneabilidade, há praias mais agitadas, como a de Guaratuba, e outras mais calmas, como a de Caieiras. Vale conhecer também o Morro do Cristo, com ótima vista para a praia central, o Casarão do Porto, que hoje é um centro cultural, e a Igreja Matriz Nossa Senhora do Bom Sucesso.

 

SANTA CATARINA

Praias e história no Caminho dos Príncipes

O estado de Santa Catarina oferece um dos mais belos e diversificados cenários de praias do Brasil. São mais de 500 km de litoral, incluindo enseadas, baías, cidades históricas, parques e santuários. Podemos seguir o nosso roteiro no sentido norte-sul. A primeira parada é no Caminho dos Príncipes, cujas tradições herdadas dos imigrantes europeus estão entre suas características marcantes. A região conserva a beleza natural da Serra do Mar, da Mata Atlântica e da floresta de araucárias nos planaltos da Serra Geral. Mais precisamente na região litorânea, a Baía da Babitonga e a cidade histórica de São Francisco do Sul formam o roteiro.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

São Francisco do Sul, além de ser uma das cidades mais antigas do Brasil, é uma das cidades praianas mais charmosas do estado, localizada na Ilha de São Francisco, a leste de Joinville. Fundada em 1504, conta com belíssimo centro histórico, com mais de 150 construções tombadas que datam do século 18 até o início do século 20. As construções centenárias têm um estilo bem misturado (português, alemão e norueguês) que te farão viajar pela história do Brasil.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

Não deixe de visitar o Museu Nacional do Mar e de percorrer a pé o centro histórico para conferir de perto o Forte Marechal Luz, o Museu Histórico, a belíssima Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças e o Mercado Municipal. Outra boa opção é o passeio de escuna pela Baía da Babitonga, com duas dezenas de ilhas e saída do trapiche do centro histórico. São Francisco do Sul oferece ainda mais de duas dezenas de lindas praias.

Barra Velha também faz parte do litoral norte catarinense. A cidade tem praias urbanizadas e ótimas para banho. Vale ainda passear em Itapoá, quase na divisa com o litoral sul do Paraná. Já na Barra do Sul, o turista irá encontrar cinco ilhas que podem ser percorridas de barco, com parada na Ilha dos Remédios.

Costa Verde e Mar: de Balneário Camboriú a Bombinhas

A Costa Verde e Mar é um mostruário completo das belezas mais expressivas do litoral de Santa Catarina: praias de areias brancas e águas azuis transparentes emolduradas por morros verdejantes, balneários movimentados com agitada vida noturna, recantos bucólicos, enseadas abrigadas e praias de mar aberto. Além disso, parques temáticos garantem muitas atrações para toda a família.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

O roteiro começa por Piçarras, que tem uma pequena baía de 8 km de extensão, com areias finas e mar tranquilo. A Praia Central se estende pela avenida principal e abriga todo o comércio, hotéis e restaurantes a poucos metros da orla, que é perfeita para caminhadas e pedaladas.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Já Penha começou a ganhar destaque turístico com a criação do maior parque temático da América Latina, o Beto Carrero World. Mas a cidade oferece ainda 19 praias para todos os gostos, todas com uma ótima infraestrutura. A Praia de Armação é a maior delas, enquanto que as praias do Quilombo e Grande são conhecidas por suas ondas fortes, boas para a prática de surfe, e a Praia Vermelha tem uma natureza quase intocada.

Foto por iStock / diegograndi

Foto por iStock / diegograndi

Em Itajaí, a Praia Brava hoje em dia é uma das mais badaladas no litoral do estado, com suas águas cristalinas e muitas belezas naturais. É uma praia bastante preservada, com área verde abundante e várias opções de lazer, como surfe e paraglider.

Foto por iStock / diegograndi

Foto por iStock / diegograndi

Um dos destinos mais visitados de Santa Catarina é a belíssima Balneário Camboriú, com ótimas praias, das urbanas às mais selvagens, muitos restaurantes, hotéis e alguns dos mais altos arranha-céus do Brasil. Tem ainda uma vida noturna agitada e outras diversas atrações para todas as idades, como o Parque Unipraias, com seu famoso bondinho, o Oceanic Aquarium e o museu do automóvel Classic Car Show. A Praia das Laranjeiras tem um mar calmo, perfeito para crianças. Já a Praia do Estaleiro fica escondida no meio das pedras, onde um mar quentinho, transparente e bem calmo forma belíssimas piscinas naturais.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Itapema tem oito praias por toda a sua costa, totalizando 14 km de orla. Tem de praias perfeitas para famílias, com mar calmo e cristalino, a outras com mar agitado para os surfistas. Itapema tem ares de cidade grande, com uma infraestrutura um tanto quanto invejável: ótimos hotéis, pousadas, restaurantes diversos e todas as outras facilidades. O Canto da Praia é o lugar mais charmoso do destino e o que tem a melhor gastronomia.

Se você fez um cruzeiro pelo Brasil, talvez já conheça Porto Belo, que é considerada a capital catarinense dos transatlânticos. Passeie por Porto Belo e conheça a sua bela história por meio das construções em estilo açoriano, além das belas praias de águas cristalinas, rico artesanato, ecoturismo e excelente culinária. A Ilha de Porto Belo é o ponto mais visitado, com suas oito praias.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

Impossível falar de Bombinhas sem falar de Bombas. Bombas é a maior das duas, tem uma avenida principal repleta de restaurantes e bares e um calçadão tranquilo à beira-mar só para bicicletas e pedestres. Mas quem faz sucesso mesmo é a “irmã menor” que está localizada na outra enseada: Bombinhas, a capital do mergulho.

Bombinhas tem vida noturna, ótima gastronomia e muitas belezas espalhadas pelos quase 2 km de belas praias de água cristalina, areia fofinha, mar calmo perfeito para uma viagem com crianças e natureza preservada. A Mata Atlântica está bem presente. Não deixe de subir o Morro dos Macacos e vá até o mirante em 360º para contemplar a belíssima vista de Bombinhas.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

A Ilha do Arvoredo é o melhor lugar para a prática do mergulho, já que é uma Reserva Marinha e para chegar lá você precisa de uma autorização do Ibama. É aconselhável reservar com antecedência, já que é permitida a entrada de apenas 20 pessoas por dia. A visibilidade da água é uma das melhores do Brasil e você vai avistar os mais variados tipos de peixes, crustáceos, lulas, moreias e muito mais.

Se mergulho não é a sua praia, mas sim o surfe, a Praia Quatro Ilhas é perfeita para você. Tem esse nome porque dela é possível avistar quatro ilhas: Ilha do Arvoredo, Ilha Deserta, Ilha das Galés e Ilha do Macuco. Mas se você gosta de tranquilidade e quer fugir de toda a agitação de Bombinhas, a Praia da Sepultura é pequena e praticamente deserta.

Belezas em Governador Celso Ramos

Entre os anos de 1743 e 1745, Governador Celso Ramos foi famosa por ser uma região de caça de baleias. Mas ainda bem que isso ficou no passado, com a proibição da atividade. Vindas da Antártica em busca de águas mais quentes para procriar, as baleias francas atualmente são protegidas por lei, e, se você quiser ter uma chance de avistá-las, a melhor época é entre junho e novembro. Além de muitas atividades turísticas, em Governador Celso Ramos você encontrará 23 praias.

Foto por iStock / Hardt_E

Foto por iStock / Hardt_E

A Praia da Armação da Piedade tem história e belezas para apreciar. É um verdadeiro achado, com sua água cristalina e um clima simples e calmo. A praia tem 150 metros de extensão e ganhou seu nome devido à pequena Capela de Nossa Senhora da Piedade, construída em 1745, a primeira edificada em Santa Catarina. Já Palmas é uma das praias preferidas entre os turistas, já que conta com uma ótima infraestrutura. São 500 metros de praia com águas cristalinas e areia branquinha que farão você esquecer todos os seus problemas.

O melhor de Florianópolis

A capital de Santa Catarina reúne o conforto e a agitação de um núcleo urbano bem desenvolvido, ao mesmo tempo em que oferece a oportunidade de contato com a natureza. Mar, morros, bosques e Mata Atlântica compõem um cenário deslumbrante. A herança dos imigrantes açorianos acrescenta charme e história às belas paisagens, tornando a cidade um centro de turismo internacional.

Foto por Daniel Vianna/MTur

Foto por Daniel Vianna/MTur

O bom das praias de Florianópolis é que cada uma tem uma peculiaridade. As do norte são sucesso entre as famílias com crianças, já que possuem mar com águas cristalinas e mais calmas. Os nossos vizinhos argentinos e uruguaios também amam veranear por aqui, já que lotam as praias de Canasvieiras, Ingleses e Jurerê. Quem gosta de praticar surfe tem que ir às praias do leste, como a Praia Mole e a Joaquina, o point dos surfistas. Para quem quer sossego e praias quase que exclusivas, as do sul, com influências açorianas, têm muita história e rusticidade.

Foto por Daniel Vianna/MTur

Foto por Daniel Vianna/MTur

A Praia do Campeche é uma das praias preferidas entre surfistas, turistas e moradores. Além de ter uma água cristalina, não é tão movimentada como as praias vizinhas. Tem uma belíssima natureza muito bem preservada, além de ser famosa por ter um mar cheio de ondas. Não deixe de aproveitar o passeio para conhecer a Ilha do Campeche, que fica bem em frente à praia.

O trajeto de barco até a Ilha do Campeche leva entre 10 e 15 minutos (cerca de 2 km de distância). Você irá se surpreender com o mar transparente. Não deixe de conhecer algumas pinturas rupestres espalhadas pela ilha.

Foto por Caio Vilela/MTur

Foto por Caio Vilela/MTur

A Joaquina é uma das praias mais famosas de Florianópolis. São 3 km de orla com uma areia fina e branquinha e com um mar esverdeado e cristalino. Não faltam partidas de futebol de areia, futevôlei, corridas e beach tennis, sem esquecer do surfe. Com ondas constantes durante todo o ano, a praia da Joaquina é sede de campeonatos nacionais e mundiais de surfe.

É quase impossível você visitar Florianópolis e não conhecer Lagoinha do Leste, um verdadeiro tesouro escondido. Se você gosta de natureza, esta é a praia para você. Para chegar, é preciso passar por uma trilha, ou chegar pelo mar com os barcos que saem da Praia do Pântano do Sul. Depois é só aproveitar tudo o que a Lagoinha do Leste tem de melhor, que pode ser a praia, o costão ou a lagoa, como o próprio nome já sugere.

Foto por iStock / JR Araujo Photography

Foto por iStock / JR Araujo Photography

Para quem gosta de esportes e muita agitação, a Praia Mole é perfeita. Sua água é bem verde e cristalina. Só não espere uma areia branquinha e fofa, pois aqui a areia é mais grossa, com algumas pedrinhas. Mas nada que incomode muito. Se você não é adepto do surfe, muita atenção ao entrar no mar, já que tem ondas fortes. Os praticantes de parapente aproveitam as encostas como rampa de decolagem e se jogam para apreciar a bela vista lá de cima. A Praia Mole também é considerada o point de paquera LGBT+. Para a alegria de todos, há bares por toda a orla, muitos deles com música ao vivo. Antes de ir embora, caminhe até a Pedra do Dragão, que faz jus ao nome.

Guarda do Embaú: um destino singular

Complete seu passeio pela capital do estado na Grande Florianópolis, visitando Biguaçu e Palhoça, que têm muitas praias e várias atrações a serem visitadas. Um pouco mais ao sul está a Guarda do Embaú, que, além de ser o reduto dos surfistas há anos, é considerada uma das praias mais bonitas do país. Toda a região fica ao lado do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, uma grande área preservada.

Foto por iStock / Christian Herzog

Foto por iStock / Christian Herzog

A Guarda do Embaú é uma praia pouco habitual, mas é talvez aí que está o charme dela. Uma praia longa de areias claras e finas, dividida pelo rio Madre, fazendo com que a praia fique no mar, mas também no rio. O acesso à praia é pelo rio, nadando, caminhando quando o rio está baixo ou de canoa guiada pelos nativos. Mas se essa passagem parece ser assustadora para você, tem uma pequena praia no canto norte que pode ser alcançada por uma trilha, sem a necessidade de atravessar o rio.

Foto por iStock / Marcela Vieira

Foto por iStock / Marcela Vieira

O charme e a fama da Guarda do Embaú não vêm somente das ondas perfeitas e do clima de azaração. A Guarda do Embaú tem também uma ótima infraestrutura, com muitas opções de restaurantes, bares e pousadas incríveis que vão fazer você querer aumentar a sua estadia por lá.

Os encantos do sul de Santa Catarina

O litoral sul do estado é uma região surpreendente, onde cidades históricas e vilas de pescadores dividem a paisagem com belas praias, lagoas e enseadas protegidas nas quais as baleias francas buscam refúgio no inverno. Um dos destinos dessa região é Garopaba, com cidade e praia, agitação e sossego no mesmo ambiente.

A Praia da Ferrugem é a mais bonita e a mais famosa de Garopaba. É impossível não se encantar com a areia fofa, as dunas e toda a natureza que você encontrará ali. O mar azul turquesa é de tirar o fôlego, assim como as piscinas naturais de um lado e as ondas fortes do outro. Se você tiver disposição, não faltarão belíssimas trilhas para você curtir a natureza.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

Na mesma região temos outra das mais conhecidas praias de Santa Catarina. A Praia do Rosa faz concorrência com a Guarda do Embaú em popularidade e beleza. Está localizada em Imbituba, em uma grande baía curvada com pequenas dunas de areia que servem como proteção contra os ventos. Também é perfeita para o surfe.

Foto por Renato Soares/MTur

Foto por Renato Soares/MTur

Além de todas as belezas naturais, a infraestrutura também não deixa a desejar. São mais de 200 pousadas, ótimos restaurantes, bares e casas noturnas. Os amantes da natureza estão no lugar certo, já que por ali há várias trilhas para caminhar. No inverno, é possível avistar as baleias francas. Para quem está viajando em família, a Praia do Rosa possui uma lagoa de água salgada que se conecta ao mar e é ótima para crianças.

Laguna pode ser considerada a capital dessa região e possui belas paisagens naturais. Terceira cidade mais antiga do estado, guarda um centro histórico com 600 prédios tombados pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Além de sua importância histórica, o município tem praias, lagoas e outros atrativos turísticos. Fica entre a Lagoa do Imaruí e o Oceano Atlântico, sendo quase uma península. Só por isso ela já é especial. É também a cidade natal de Anita Garibaldi e possui atrações incríveis para conhecer, como o Farol de Santa Marta, o Museu Anita Garibaldi e o centro histórico.

 

RIO GRANDE DO SUL

Torres: paredões rochosos e falésias no Litoral Norte

A cidade de Torres está situada no litoral gaúcho e faz divisa com o extremo Sul de Santa Catarina. O local foi batizado com esse nome graças à existência de grandes rochas localizadas à beira-mar, datadas do período jurássico. Estima-se que as rochas basálticas tenham em média 140 milhões de anos.

Foto por iStock / Varsescu

Foto por iStock / Varsescu

A costa de Torres é formada pelas praias de Guarita, Prainha, Cal, Praia Grande e Molhes do Rio Mambituba. A paisagem é um verdadeiro colírio para os olhos de qualquer visitante.

A Praia dos Molhes está situada na divisa estadual, sua areia grossa e dourada é recebida por águas límpidas que formam belas ondas. O local é ótimo para praticar surf ou jogar futebol. No mês de maio, é possível avistar golfinhos.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Localizada dentro do Parque da Guarita e rodeada por falésias, a praia de mesmo nome é considerada a mais bela da cidade. Os jardins do Parque possuem vários desenhos que foram realizados por Burle Marx, paisagista responsável pelos jardins de Brasília. O mar agitado de águas cristalinas atrai surfistas e praticantes de outros esportes náuticos. O visual paradisíaco tem matas nativas preservadas. Os visitantes costumam fazer caminhadas ao entardecer para apreciar a bela paisagem.

A Praia da Cal é muito frequentada por banhistas e praticantes de surf, a localização privilegiada proporciona aos turistas inúmeros bares e restaurantes que oferecem aos seus frequentadores o melhor da culinária local.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Com 2 mil metros de extensão, a Praia Grande é uma das mais urbanizadas da região e possui ótima infraestrutura. Para muita gente, é a preferida para um banho de mar tranquilo. O local é palco de shows e eventos esportivos que agitam a cidade.

Já a Praia do Meio – Prainha, apesar de ser julgada como a mais tranquila e relaxante das praias de Torres, tem águas perigosas não são recomendadas para banho, no entanto, a grande beleza natural vale uma visita.

Foto por Renato Soares - MTUR

Foto por Renato Soares – MTUR

Além das praias, a cidade possui vários pontos turísticos como a Igreja São Domingos, o Morro do Farol Torre, a Lagoa do Violão, o rio Mampituba e eventos como, por exemplo, o Festival Internacional de Balonismo, que acontece entre os meses de abril e maio.

Não deixe de conhecer também a Ilha dos Lobos. Os tours de barco são comuns para observar os lobos e leões-marinhos. A ilha localiza-se a cerca de 1.800 metros da maré alta e é uma Unidade de Conservação, qualificada como Refúgio da Vida Silvestre e mantida sob a responsabilidade da unidade de Torres do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Por lá, é proibida qualquer atividade de pesca, desembarque ou prática esportiva, como o surf. Vale lembrar que o passeio é realizado de abril a dezembro.

Capão da Canoa e a praia mais famosa do estado

Capão da Canoa, distante menos de 150 quilômetros de Porto Alegre, é um dos pontos mais tradicionais do litoral do Rio Grande do Sul e recebe brasileiros, argentinos e uruguaios nos meses de verão. Isso deve-se principalmente ao fato de a cidade abrigar a faixa de areia mais famosa do estado: a praia de Atlântida – que fica na divisa dali com a vizinha Osório. Ali, além das boas ondas para os surfistas, os jovens encontram bares na beira-mar e baladas nos arredores, o que garante o agito noturno.

Foto por Divulgação-Turismo do RS

Foto por Divulgação-Turismo do RS

Quem prefere tranquilidade também encontra opção na cidade. Principalmente as famílias dão preferência à Xangri-lá, uma praia de areia batida muito boa para jogar frescobol e fazer caminhada. A praia de Capão da Canoa é a mais central, com um trecho bem urbano, e outro menos movimentado.

Mas as atividades à beira-mar não são os únicos atrativos da cidade. Para quem está com crianças, vale a pena curtir o Acqua Lokos, um parque temático que possui piscinas térmicas e com ondas, toboáguas, montanha-russa aquática, botes, pedalinhos, roda gigante, mini circuito de karts, cavalos e charretes.

Foto por Solange Brum

Foto por Solange Brum

Capão da Canoa ainda conta com uma gastronomia variada, por ter sido fundada por imigrantes italianos e alemães, o que garante uma mesa farta nas churrascarias e casas especializadas em frutos do mar, galeto e café colonial. Uma dica é experimentar os panchos (cachorro-quente) e os chivitos (sanduíches típicos), que são regados a uma mostarda especial feita com cerveja, trigo e pimenta.

Praia do Cassino é a maior do mundo

Você sabia que o Rio Grande do Sul abriga também a maior praia do mundo – em extensão? São 254 quilômetros de faixa contínua de areia, ou seja, maior do que o litoral dos estados do Sergipe e Pernambuco, por exemplo, com 163 e 187 quilômetros, respectivamente.

Foto por iStock / lisandrotrarbach

Foto por iStock / lisandrotrarbach

A isolada Praia do Cassino fica no extremo sul gaúcho, entre a barra da Lagoa dos Patos e o arroio do Chuí – já na divisa com o Uruguai – e é considerada um dos principais balneários desta região do país.

A 325 quilômetros da capital Porto Alegre, o lugar é considerado um refúgio para aves migratórias, leões e lobos marinhos e conta com dunas e reservas ambientais. Isso graças à sua principal característica: mais de 180 quilômetros de sua extensão são praticamente desertos. Para os turistas, é a oportunidade de uma aventura e ecoturismo.

Foto por iStock / lisandrotrarbach

Foto por iStock / lisandrotrarbach

Nessa praia onde os veículos podem estacionar junto ao mar e percorrer toda a sua extensão, existem inúmeras atrações que proporcionam lazer e entretenimento aos visitantes. Entre elas, destacam-se as caminhadas junto à orla marítima, observação de aves migratórias e animais marinhos, visitação ao monumento à Iemanjá.

Outros atrativos da praia são o Molhes da Barra, construídos entre 1909 e 1925, que têm a função de manter constante a profundidade do canal para a navegação, e o naufragado navio Altair, encalhado em 1976 durante uma tempestade e hoje mais um atrativo turístico do Balneário Cassino.

Foto por iStock / lisandrotrarbach

Foto por iStock / lisandrotrarbach

Durante o ano, é comum a prática de esportes como o surf, wind e kite, entre outros. E, no verão, há uma escola de esportes náuticos fixa na beira da praia, onde o turista pode alugar equipamentos para a prática. Só não se esqueça que, por lá, as águas são bem geladas.

 

SERVIÇO

Como chegar

Paraná: a partir de Curitiba, os dois principais acessos ao litoral são pela BR-277, sentido Matinhos ou Paranaguá, e pela BR-376, sentido Joinville, passando pelo município de Garuva e seguindo pela rodovia PR-412. Outra possibilidade é descer a serra pela Estrada da Graciosa, que utiliza a antiga rota dos tropeiros.

Santa Catarina: dois aeroportos internacionais servem bem o litoral catarinense. São eles o Aeroporto de Navegantes, que fica entre Penha e Itajaí, e o Aeroporto de Florianópolis. Depois, percorra o roteiro de carro pela BR-101, que segue em paralelo com a faixa costeira do estado.

Rio Grande do Sul: de Porto Alegre, a melhor forma de percorrer essa região litorânea é de carro. Capão da Canoa está a 142 km dali, Torres a 190 km e a Praia do Cassino a 325 km. Vale a pena subir até a primeira cidade e depois ir até a fronteira com o Uruguai, onde está a famosa praia mais extensa.

Onde ficar

ILHA DO MEL

Pousada Favo de Mel – favodemelpousada.com.br

A Ilha Verde Hotel Pousada – ailhaverde.com

MORRETES

Casa Poletto – casapoletto.com.br

Casas Di Monte Ecopousada – facebook.com/casasdimonte

MATINHOS

Pousada Villa Caiobá – pousadavillacaioba.com

Praia Mansa Caiobá Hotel – praiamansacaiobahotel.com.br

GUARATUBA

Hotéis VillaReal – hoteisvillareal.com.br

Spazio Marine Hotel – spaziomarinehotel.com.br

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Marambaia Hotel – marambaia.com.br

Santa Inn Hotel – santainnhotel.com.br

ITAPEMA

Itapema Beach Resorts by Nobile – itapemabeachresorts.com.br

Sofistic Hotel – sofistichotel.com.br

BOMBINHAS

Bora Bora Pousada – boraborapousada.com.br

Bombinhas Summer Beach Hotel & Spa – bombinhassummerbeach.com.br

FLORIANÓPOLIS

Costão do Santinho Resort – costao.com.br

Palace Praia Hotel – palacepraia.com.br

IMBITUBA

Pousada Pedra Grande – pousadapedragrande.com.br

Quinta do Bucanero – bucanero.com.br

TORRES

Guarita Park Hotel – hoteisficare.com.br/hoteis/torres/guarita-park-hotel

Dunas Praia Hotel – dunashoteis.com.br

CAPÃO DA CANOA

Hotel Acqua Lokos – acqualokos.com.br

Capão Da Canoa Mar Hotel – capaodacanoamarhotel.com.br

RIO GRANDE (Praia do Cassino)

Hotel Laghetto Viverone Rio Grande – laghettohoteis.com.br/hotel/viverone-rio-grande

Swan Rio Grande – swanhoteis.com.br/destinos/swan-rio-grande

 

Mais informações em: viajeparana.comturismo.sc.gov.brturismo.rs.gov.br

 

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva, Eliria Buso e Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / lucato

Comentários