logo

Telefone: (11) 3024-9500

Descubra os Patrimônios Naturais e Culturais da China | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ SeanPavonePhoto

Descubra os Patrimônios Naturais e Culturais da China

16 de março de 2018

Sendo uma das civilizações mais antigas e de maior território mundial, a China conta com uma população que já ultrapassou mais de 1 bilhão de pessoas, é o terceiro país mais populoso do mundo. O país é uma potência em diversos quesitos, sua riqueza milenar envolve as artes, culinária, música, dança, literatura, artes maciais, dialetos, ideogramas, arquitetura e comportamento.

Dentre todo o continente asiático, a China é o país que mais possui patrimônios culturais e naturais, são 52 no total, e mundialmente, perde apenas para a Itália, que possui 62.

Os locais são tão diversificados que incluem desde palácios das antigas dinástias, túmulos, cidades, parques de pandas, até grutas e pinturas rupestres. Entre os 52 sítios listados pela Unesco, 36 deles são culturais, 12 são naturais e 4 são considerados mistos, por serem ao mesmo tempo culturais e naturais. Conheça alguns deles aqui:

Potala, Lhasa

Foto por Istock/ Hung_Chung_Chih

Foto por Istock/ Hung_Chung_Chih

Atração número um do Tibete, o Palácio de Potala é o grande símbolo local de Lhasa. Sua arquitetura magnifica, com mais de 3.700 metros de altitude, é um dos lugares mais altos do mundo. Dentro do palácio é possível encontrar inúmeros artefatos simbolísticos e de grande valor, entre eles, 698 murais, esculturas e pinturas, cortinas, porcelanas, pedras de jade, vasos, carpetes, objetos de ouro e prata, e cerca de 10 mil pergaminhos, além de uma grande coleção de sutras e documentos históricos. Para chegar lá no alto, é preciso subir 2 mil degraus.

Durante o século 7, foi o palácio de verão do Dalai Lama, e por isso é considerado um símbolo religioso do budismo tibetano.

Grande Muralha

Foto por Istock/ Hung_Chung_Chih

Foto por Istock/ Hung_Chung_Chih

O grande símbolo da China. Sua construção teve início no século 3 e seu fim só ocorreu no século 17. Ela começa na província de Hebei, ao leste de Shanhaiguan e vai até Jiayuguan, província de Gansu no oeste. Sua estrutura é feita de madeira, pedras, tijolo e terra.

A Muralha é um ícone que se mostra não ser somente apenas uma “muralha de pedra gigante”, mas que foi um grande sistema de fortificação, com uma estrutura de ataque e principalmente de defesa. É o símbolo nacional da segurança do país e de suas pessoas.

Jardins de Suzhou

Foto por Istock/ greir

Foto por Istock/ greir

Localizados na província de Jiangsu, os jardins ficam em Suzhou, antiga capital do governo Wu, no século 6. Inspirado nos jardins reais de caça construído pelo Rei, outros locais parecidos começaram a surgir e , nos dias atuais, mais de 50 deles ainda existem, dos quais nove são considerados as encarnações perfeitas dos jardins chineses “Montanha e Água” e foram tombados pela Unesco como Patrimônio Natural Mundial.

Os jardins foram influenciados pela arte chinesa e pelo desejo dos chineses de harmonizar a natureza com o pequeno espaço criado nos palácios. Fazem parte da cultura intelectual e arquitetônica deixada pelos mais antigos.

Wuyishan

Foto por Istock/luq1

Foto por Istock/luq1

Situada na província de Fujian, Wuyishan tem o monte mais belo do país. Com 410 metros de elevação acima do mar, possui um clima agradável e vasta vegetação, além de ser muito famoso por conta de seu chá.

Dentro da área da montanha, há diversão atrações, principalmente para quem gosta de hiking. É possível conhecer as cavidades esculpidas na face rochosa da montanha, ter uma visão panorâmica topo do monte, fazer escalada entre a fenda de duas rochas, visitar o Vale Profundo, e saber mais sobre as histórias da dinastia Qing e Ming enquanto faz um tour pelas vilas ou até mesmo desfrutar das plantações de folhas enquanto toma um chá.

Monte Taishan

Foto por Istock/ liulolo

Foto por Istock/ liulolo

É a montanha mais famosa e sagrada da China. Foi um importante objeto de cultuação aos deuses e símbolos religiosos, além de ter sido um símbolo de adoração para agradecimentos dos antigos reis. Na montanha, é possível encontrar a pintura taoista “O deus de Taishan fazendo uma viagem”, além de inscrições em pedras e árvores antigas.

A paisagem do monte faz parte da de uma das cinco montanhas sagradas da China e é considerada uma arte única. É um dos patrimônios mistos, já que é tanto natural quanto cultural.

Grutas de Mogao

Foto por IStock/ sihasakprachum

Foto por IStock/ sihasakprachum

Famosas por suas estatuas de Buda e pinturas na parede, as Grutas de Mogao são um símbolo da arte budista. A gruta tem cerca de 1,6 km de comprimento de norte a sul e foi construída por um monge inspirado em uma visão que teve com mil Budas.

A gruta está localizada no deserto, ao norte de Dunhuang, no Parque Nacional de Jiuquan, no norte da China. O local recebe cerca de 6 mil visitantes diariamente, então é necessário fazer reserva e comprar antes seu ingresso, principalmente durante a alta temporada, entre o mês de maio a outubro. Ingressos são vendidos online.

Texto por: Carolina Berlato

Foto destaque por IStock/ SeanPavonePhoto

Comentários