logo

Telefone: (11) 3024-9500

Descubra antigos castelos para visitar na Jordânia | Qual Viagem Logo

The impressive walls of the old crusaders castle of Karak in Jordan

Descubra antigos castelos para visitar na Jordânia

20 de agosto de 2019

Conhecida por ser a casa de Petra, a Jordânia tem muitos outros atrativos que valem a pena conhecer, que contam partes de uma extensa história milenar. Veja abaixo uma lista de quatro castelos para visitar no país:

Karak

Foto por iStock / OSTILL

Foto por iStock / OSTILL

A silhueta marcante desta cidade e castelo fortificados indica a razão pela qual o destino dos reis e das nações foram decididos aqui durante milênios. O local pode ser acessado pela Estrada do Rei, a leste, ou pelo Mar Morto, a oeste. Atualmente, a cidade tem cerca de 170 mil habitantes e seu maior protagonista é o Castelo Karak.

Antiga fortaleza dos Cruzados, Karak fica a 900 m acima do nível do mar e dentro da muralha da cidade velha. Com 220 m de comprimento e largura que varia entre 40 m e 125 m, possui um vale estreito aprofundado por um fosso, que o separa da colina adjacente. Em todo o castelo é fácil discernir a alvenaria escura e rudimentar dos Cruzados dos blocos finamente trabalhados de calcário usados em trabalhos árabes posteriores. Apesar do castelo que vemos hoje remontar essencialmente ao século XII, Karak é uma fortaleza desde os tempos bíblicos.

Showbak

O Castelo de Showbak, a pouco menos de uma hora de Petra, é uma recordação isolada da antiga glória dos Cruzados. Outrora chamado “Monte Real”, Showbak remonta ao mesmo período turbulento de Karak. Empoleirado no alto de uma encosta, o exterior do castelo é impressionante, com uma porta imponente e muralha tripla. Não obstante os cuidados do seu construtor, a fortaleza caiu nas mãos de Saladino, apenas 75 anos depois de ser erguida. Na muralha do castelo podemos ver inscrições dos seus orgulhosos sucessores.

Azraq

Foto por iStock / RudolfT

Foto por iStock / RudolfT

O Castelo de Azraq é um dos castelos históricos do deserto e está situado na aldeia de Azraq Norte. Devido à sua localização estratégica junto à fronteira com vários países e perto de uma fonte de água, o local foi ocupado por vários povos, como as civilizações Omíada, Aiúbida e Otomana. Ficou famoso durante a Primeira Guerra Mundial quando Lawrence da Arábia usou o castelo como base militar durante a Revolta Árabe contra os turcos.

O castelo foi construído de forma sólida a partir de basalto negro. A entrada é feita por uma porta impressionante feita de uma laje maciça de basalto. As marcas esculpidas no chão eram usadas pelos antigos guardiões da entrada para jogar um jogo com seixos, para passar o tempo. No segundo piso está o quarto de Lawrence, logo acima da entrada sul. Há uma pequena mesquita no meio do pátio, um velho poço perto da muralha leste, uma masmorra no canto nordeste e vários depósitos e estrebarias em frente à entrada.

Ajlun

Foto por iStock / Dmitry_Chulov

Foto por iStock / Dmitry_Chulov

O castelo de Ajlun, também conhecido por Qal’at (Castelo) ar-Rabad, é um belo exemplar da arquitetura islâmica, que dominava uma grande parte do norte do Vale do Jordão. Do alto de sua localização, o Castelo de Ajlun protegia as rotas de comunicação entre o sul da Jordânia e a Síria e fazia parte de um conjunto de fortalezas que tinha um sinal luminoso à noite para transmitir sinais do Eufrates até o Cairo. Hoje, o Castelo de Ajlun é um monumento magnífico com uma série de torres, câmaras, galerias e escadarias para explorar, ao passo que sua posição no alto de uma colina oferece vistas fenomenais sobre o Vale do Jordão.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Rhombur

Comentários