logo

Telefone: (11) 3024-9500

De Sydney à Perth, explore a rota Pacífico Indiano na Austrália | Qual Viagem Logo

The famous Ghan railway near Alice Springs extends all the way to Darwin in Northern Territory, Australia

De Sydney à Perth, explore a rota Pacífico Indiano na Austrália

8 de agosto de 2018

Seis cidades, três dias e duas noites: 4352 quilômetros. A rota que liga Sydney, no Oceano Pacífico, até Perth, no Oceano Índico, é um dos maiores trajetos transcontinentais do mundo e um dos melhores roteiros para conhecer a belíssima Austrália.

Até 1969, a ferrovia que ligava os oceanos de leste a oeste era uma rota ininterrupta. No entanto, em fevereiro de 1970, a primeira viagem transcontinental foi feita na maior estrada férrea em linha reta do mundo.

Foto via iStock/ zetter

Foto via iStock/ zetter

Partindo da Estação Central de Sydney, o trem passa por penhascos de arenito, vales e florestas, as cachoeiras da Blue Mountains, planícies desérticas e áridas do outback australiano, até chegar em Broken Hill.

Foto via iStock/ PomInOz

Foto via iStock/ PomInOz

Conhecida como Silver City, a cidade é uma antiga mineradora, situada na região de Nova Gales do Sul, que atraiu muitas pessoas devido às suas preciosidades. A surpreendente Broken Hill é um contraste de tons avermelhados, terra rochosa e vasto céu azul, que levou a ser a primeira cidade listada como um dos patrimônios da Austrália.

Foto via iSrock/ robynbrody

Foto via iSrock/ robynbrody

A parada na cidade é de uma hora para que os viajantes possam “esticar as pernas”, que saem um poucos bambas após tanto tempo sentados no balanço gostoso do trem. Lá é possível ver o que é conhecido como “The Living Desert and Sculptures”, o vasto deserto cercado de animais e natureza exuberante, juntamente com as impressionantes esculturas de arenito.

De lá, o trem parte para Kalgoorlie. A primeira parada é na terra dos festivais australianos, Adelaide. Os prédios coloniais, parques, colinas, praias e o mirante Colonel Light são algumas das atrações da cidade.

Foto via iStock/ moisseyev

Foto via iStock/ moisseyev

A segunda parada é em Cook, no meio da vasta planície de Nullarbor, também conhecida por ser a maior estrada da Austrália. Aqui a viagem já tem mais da metade do caminho percorrido.

Foto via iStock/ zetter

Foto via iStock/ zetter

No fim da tarde, o trem para em Kalgoorlie, a cidade dourada da Austrália. Lá, o visitante poderá conhecer uma mina de ouro à noite, e ouvir muitas histórias sobre as cidades fantasmas e outras mais sobre o faroeste australiano.

Foto via iStock/ zetter

Foto via iStock/ zetter

Quase 70 horas depois, o trem para em Perth. A cidade praiana é uma portinha de entrada para a Ásia, pois está bem mais próxima de Singapura, do que Sydney. Depois de passar bem rapidinho por algumas atrações de Perth, o viajante é deixado em sua acomodação.

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ FiledIMAGE

Comentários