logo

Telefone: (11) 3024-9500

Curtindo a vida "au natural" | Qual Viagem Logo

FOTO: PABLO VALDEZ

Curtindo a vida “au natural”

22 de julho de 2016

Por Pablo Valdez e Marie Thérèse

Em diferentes partes do mundo, os adeptos e simpatizantes do naturismo encontram hotéis e resorts de excelente qualidade e sofisticação, onde os hóspedes despem-se das roupas e dos preconceitos para aproveitar a beleza natural do ambiente.

Se você nunca visitou um, esqueça tudo que já imaginou a respeito, pois seus conceitos e preconceitos poderão virar de cabeça para baixo. Vamos te levar a conhecer um dos poucos lugares ainda existentes no mundo onde o tempo parece que parou e a vida parece se tornar mais bela. A natureza será o pano de fundo dessa nossa viagem, onde praticamente tudo é ao ar livre, por isso é fundamental a beleza da natureza ao redor. Alguns, de propósito, nem televisão têm, aguçando sua sensibilidade, normalmente perdida pelos cantos do mundo moderno. A vida passa a ser vista com outros olhos, com muito mais naturalidade e encanto. Pode não parecer, mas é um programa para casais. Pessoas desacompanhadas até podem se hospedar, mas irão se sentir um peixe fora d’água.

naturismo Oleksii Zabusik

Os resorts são frequentados de jovens a pessoas de idade, de magros a fofinhos, às vezes, de mulheres de belezas estonteantes, mas, na maioria, são pessoas comuns, na faixa dos 40 a 50 anos. Na Costa do Sol, a temperatura da água é mais fria do que no Caribe. Foto Istock: Oleksii Zabusik

O mundo naturista tem crescido e apesar da pouca roupa, se prepare, os preços podem ser salgados, pois se trata de lugares exóticos e exclusivos, e dificilmente você encontrará aquele turista desinformado que caiu de paraquedas em seu passeio. A palavra naturismo, provém do francês naturisme, uma filosofia na qual se vive em harmonia com a natureza, além da aceitação do corpo como ele é, não havendo partes honrosas ou indecorosas. O nu justamente faz parte dessa harmonia com a natureza. Antes da sociedade moderna e do legado que as religiões nos deixaram, o nu não tinha o apelo de imoralidade que existe hoje. Até o século 4 os romanos banhavam-se juntos, homens e mulheres em banhos públicos. Na Grécia Antiga era comum a prática de esportes ocorrerem sem nenhuma peça de roupa, tanto que esse movimento retornou no início do século 20, na Alemanha na França, e continua forte até os dias de hoje em praias da Grécia – e em outras localidades da Europa – e também próximos a nós, no Caribe.

ST. MAARTEN – CLUB ORIENT

Dos três resorts visitados, o Club Orient (estilo rústico e familiar), situado na ilha caribenha de St. Maarten, é o local ideal para se ingressar definitivamente no mundo Au Natural.

Em nossa visita, após um excelente atendimento na chegada, um carrinho de golfe nos deixou em nosso aconchegante chalé, e de nossa varanda, era possível avistar um bonito gramado. As cabanas desenhavam um grande círculo. Depois fomos entender que aquele espaço era justamente uma das áreas sociais de convivência, onde se tomava o café da manhã, dizia-se bom dia ou se conversava com os vizinhos.

05 Sinalização (2)

O Club Orient Resort, em St. Maarten, possui ambiente rústico e familiar. Tem 137 chalés de frente para o mar ou para o jardim, acomodando de duas a sete pessoas. Os resorts naturistas são majoritariamente procurados por casais. FOTO: PABLO VALDEZ

Eram 14h, decidimos, então, ir à praia. Mas como? Com roupa ou sem roupa? Ainda na dúvida, fomos com roupa, é mais fácil tirar do que colocar. Sabe aquela sensação de que você é o único estranho, onde todo mundo olha só pra você? Pois bem, éramos nós chegando à praia naturista, vestidos. Passado a primeira vergonha de estar de roupa, e a segunda em tirar toda a roupa, fomos viver a nossa experiência. Começamos a caminhar pela areia fingindo que a agradável brisa que passava, por todas as partes de nossos corpos, fosse a coisa mais natural do mundo.

20 Club orient praia (1)

A praia do Club Orient tem água azul clarinha e areia branca que só o Caribe oferece. FOTO: PABLO VALDEZ

Escolhida nossa cadeira de praia, não parávamos de olhar disfarçadamente através de nossos óculos escuros os quatros cantos daquela incrível praia. Primeiro, a beleza única daquela água azul clarinha que só o Caribe tem. Depois, os burburinhos à nossa volta. Muitos conversando como velhos conhecidos, outros lendo totalmente concentrados, vários casais passeando ou tomando banho de sol.

Por incrível que pareça, a única diferença entre uma praia no Brasil e a que estávamos, era que as pessoas estavam sem roupa. De resto, a vida social em volta parecia tão normal como um encontro de domingo na casa de amigos. No fim da tarde, o belo gramado atrás de nosso chalé ficou com quase todas as varandas ocupadas por seus hóspedes, lendo, acessando seu laptop, lanchando, ou seja, cada vizinho vivendo sua vida familiar Au Natural.

O PRIMEIRO JANTAR

O que mais impressionou no restaurante do resort, “Papagayo”, que fica à beira mar, foi o jeito interessante de as mulheres se arrumarem.

Só mesmo vendo, para acreditar. Algumas estavam de salto alto Au Natural, cabelos ajeitados, colares das mais diferentes cores balançando sobre seus corpos, correntinhas presas ao tornozelo, pulseiras nos braços, ou seja, todos os tipos de adornos que realçavam a beleza da mulher. Outras agregavam sensuais echarpes amarradas à cintura dando o toque final à elegante forma de se apresentarem. Quanto aos homens, ou estavam totalmente Au Natural, ou com uma canga.

Assim que sentamos com nossas toalhas – é obrigatório o uso de tolhas para se sentar -, a atendente já nos brinda com uma garrafa de vinho francês. Detalhe: Em todos os resorts os funcionários estão sempre vestidos como se estivessem trabalhando em um hotel normal. Bem, se um dia você se imaginou vivendo no paraíso, esse era o momento que parecíamos estar vivendo ali. Na realidade era um deslumbramento. Todos sentados à mesa como em um restaurante normal, mas as mulheres com os seios à mostra, rindo e saboreando com seus companheiros a comida, acompanhada de um bom vinho, tudo com muito charme. Por volta das 20 h, um DJ passou a alegrar a noite.

restaurante do resort, Papagayo,está localizado à beira mar e o destaque fica por conta do jeito charmoso com que as mulheres se apresentam para o jantar.

O restaurante do resort Papagayo está localizado à beira mar e o destaque fica por conta do jeito charmoso com que as mulheres se apresentam para o jantar. FOTO: PABLO VALDEZ

Os gêneros musicais variam a cada dia. Sem cerimônia, vários casais passam a ocupar a pista de dança. É impossível não ir junto. Já tínhamos visto muitas coisas diferentes por este mundo afora, mas esse, realmente era um dos poucos momentos imperdíveis desta vida. Como ríamos, enquanto dançávamos! Todo aquele ambiente era muito engraçado e de uma leveza inexplicável. Não podíamos estar em um local do planeta, mais sui generis. Todos Au Natural, na pista de dança, se divertindo, alegres, no maior respeito uns com os outros. Ao final, estávamos exaustos, mas felizes. Fomos caminhando pela praia, de volta ao nosso chalé, admirando a luz das estrelas enquanto a água do mar ia batendo em nossos pés. E rindo, fomos relembrando cada detalhe de tudo que havíamos visto e aprendido naquele dia inesquecível.

PASSEIO DE VELEIRO

Pensávamos que as novidades haviam acabado, até virmos o anúncio do passeio no veleiro Tiko-Tiko.

Naquela altura já estávamos achando tudo tão natural que compramos o passeio do dia, uma visita à Ilha de Tintamarre. Assim que subimos na embarcação, novamente os sorrisos voltaram a tomar conta de nossos rostos, pois assim como na pista de dança na noite anterior, era muito engraçado estar ali, em um lindo veleiro catamarã, com aquela paisagem incrível de água azul cristalina, vendo todo mundo caminhando para lá e para cá ou se bronzeando Au Natural, como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Club Orient Veleiro Tiko-Tiko (2)

Um passeio de veleiro Au Natural é outra experiência interessante no mundo do naturismo. A sensação é deliciosa. O vento quente e o frescor dos respingos de água penetram por todas as partes do corpo. E o visual é incrível: um lindo mar azul turquesa em degradê e praias de areias branquíssimas. FOTO: PABLO VALDEZ

Aos poucos, fomos descobrindo que as pessoas que frequentam esse tipo de ambiente, em geral, são pessoas de alma leve, amigáveis, simpáticas, alegres e educadas, gostam de conversar, bem diferente do ambiente sério e formal que costumamos encontrar nos bons hotéis tradicionais. Ao levantar a ancora, começamos a sentir sua velocidade aumentar. Que sensação deliciosa era sentir aquele vento quente junto com o frescor dos respingos de água penetrando por todas as partes de nossos corpos! Ao som de Pink Floyd, aquelas ondas eram cortadas em perfeito sincronismo com a música, esparramando no convés um pedaço daquele lindo mar azul. Bate em nós uma vontade de reverenciar a natureza, por ser tão bela e uma incrível sensação de paz.

Em Tintamarre, descobrimos que tínhamos uma ilha só para nós. Aquele mar azul turquesa em degradê que se derramava sobre a areia branquíssima, mais parecia um cartão postal. O capitão montou os guarda-sóis, trouxe colchões flutuantes, um isopor com bebidas, e na hora do almoço, os sanduiches que nos sustentariam por todo aquele dia. Não queríamos saber de outra vida!

RENOVAÇÃO DE VOTOS

Um dia antes de partirmos, vimos no jardim um tapete vermelho coberto com pétalas brancas tendo ao fundo uma linda pérgola, envolta com panos brancos que balançavam ao vento. Tratava-se de uma renovação de votos de 30 anos de casamento. Nada era de luxo, mas tudo era lindo.

Às 16h30, o noivo Au Natural, aguarda a chegada de sua amada. Ao som do DJ, a noiva desponta deslumbrante em um magnífico salto alto vermelho realçando toda a sua feminilidade. Um belo colar de pérolas envolvendo seu pescoço lhe amenizava as marcas do tempo. E, toda nua, envolta apenas por um enorme véu que cobria todo seu corpo, caminhava com um ar de mistério e ao mesmo tempo de muita sensualidade. Ao colocar os pés no tapete vermelho, ela abriu seu véu e caminhou lentamente como se estivesse indo em direção ao paraíso. Aliás, o ambiente ali, não poderia parecer outro.

40 Club Orient comemoracao de 30 anos de casamento (0)

Cerimônias de renovação de votos acontecem em um belo jardim com um tapete vermelho coberto com pétalas brancas tendo ao fundo uma linda pérgola envolta com panos brancos. Na Costa do Sol (abaixo) a temperatura da água é mais fria do que no Caribe. FOTO: ©ISTOCK.COM / ALEXZABUSIK FOTO: PABLO VALDEZ

O noivo em uma das citações disse que a principal razão de estar ali era para recuperar a época da pureza de quando eles haviam se conhecido, onde tudo era belo, sem hipocrisias, pois tudo era transparente. E de fato, ali não havia nada que não pudesse ser mais transparente… Acho que não teve quem não se emocionasse com aquele encanto de sonho.

MARBELLA – COSTA NATURA

O resort Costa Natura (estilo europeu) se localiza na Costa do Sol, próximo a Estepona e Marbella, no sul da Espanha. Aqui, diferente de St. Maarten, a temperatura não mantém a mesma regularidade do Caribe – 25ºC a 28ºC – e, mesmo no verão, tem dias que está fresco, 18ºC. Para quem mora no norte da Europa,essa temperatura é excelente, mas para nós brasileiros, é um ponto a considerar.

O Costa Natura é um condomínio naturista no qual os proprietários alugam as suas casas. O lugar é muito bonito. Situado em uma encosta onde todos têm terraço e vista para o mar, é rodeado por um belo e bem cuidado jardim. A grande piscina se encontrava em reparos, limitando a área de convívio social apenas à quadra de vôlei e ao gramado onde os hóspedes se bronzeavam, junto à pequena lanchonete – comandada por um simpático brasileiro e um interessante artista chileno.

20 Detalhe externo do Costa Natura (11)

O Costa Natura é um resort naturista que possui uma linda vista para o mar. Seus apartamentos e estúdios têm terraço privativo. FOTO: ©ISTOCK.COM / JOCHENS CHOENFELD

Do alto, a vista para o mar é realmente muito bonita, mas como na maioria das praias europeias, a areia não é branca e a temperatura da água não é convidativa. Apesar da simpatia das pessoas e da beleza do local, o ambiente trazia um ar mais sério, mais típico europeu. Não havia o mesmo clima de festa que havíamos encontrado no Caribe.

RIVIERA MAYA – HIDDEN BEACH

Aqui, o clima de alegria e de convivência social é parecido ao da ilha de St. Maarten, mas a praia, apesar da areia bonita, é frustrante, pois é cheia de pedras, impossibilitando o banho de mar como estamos acostumados.

O Hidden Beach Resort, localizado na Riviera Maya, em Tulum, no México, trabalha no sistema all inclusive e tem todo o toque de requinte e sofisticação, oferecendo serviço para quem busca o luxo e faz parte do complexo do hotel El Dorado Seaside Suites. Na recepção tentam ser impecáveis, a começar com o simpático brinde de champanhe antes de preenchermos as fichas. O local é muito bem cuidado, com bonito paisagismo mas, em termos de espaço, é mais vertical.

 

062 Hotel Seaside anexo ao Hidden onde tambem se pode transitar e jantar  (5)

O Hidden Beach Resort, localizado na Riviera Maya, trabalha no sistema all inclusive e é exclusivo para adultos.FOTO: PABLO VALDEZ

Quanto à forma de se vestir, a noite aqui tem uma diferença. Com suas exceções, há um apelo mais erótico ou sensual, com mulheres usando super-minissaias, shorts e blusas provocativas, único momento em que presenciamos a razão de o hotel se auto classificar como Adults-only. O momento mais esperado e engraçado do dia é a hora do jogo de vôlei dentro da piscina, coordenado por um animador do hotel. Sim, todo mundo Au Natural jogando vôlei em times mistos.

Não dá para não rir nesse momento, tanto fora como dentro da piscina, pois como ninguém é profissional, ocorrem muitas jogadas engraçadas e a nudez nesse momento adiciona mais uma pitada de humor aos movimentos. Domingo era nossa última noite, sinalizando que finalizávamos nosso longo projeto de conhecer o mundo naturista. De tão encantados com tudo que vimos e vivemos, resolvemos brindar aquele momento, solicitando um jantar à luz de velas sobre a areia à beira mar.

Resort de luxo para naturistas no Caribe mexicano, o Hidden Beach Resort está em um trecho de praia de areia branca com vista do mar. É imperdível um jantar à luz de velas à beira mar e Au Natural.

Resort de luxo para naturistas no Caribe mexicano, o Hidden Beach Resort está em um trecho de praia de areia branca com vista do mar. É imperdível um jantar à luz de velas à beira mar e Au Natural. FOTO: PABLO VALDEZ

Montaram as mesas e cadeiras cobertas com um fino linho branco que reluzia até na escuridão. As velas iluminavam os pratos e as tochas que circundavam o ambiente davam o charme e o toque final ao exótico momento. O serviço era digno de um hotel de luxo. A lua cheia surgiu tímida no horizonte junto ao mar, estendendo um largo faixo de luz sobre o oceano, fazendo, de repente, com que a noite parecesse dia. O reflexo na água dava a dimensão do oceano que se encontrava bem ali a nossa frente.

E nós, totalmente Au Natural, sentindo toda aquela brisa quente do Caribe Mexicano percorrer nossos corpos, jantando e se deliciando com o vinho e de cada detalhe daquele momento inesquecível. Era tudo muito mágico. Um casal – um mexicano e uma brasileira – que conhecemos no resort compartilhou conosco aquele momento tão especial, deixando ainda mais alegre nosso encantador jantar.

naturismo Jochen Schönfeld

o Hidden Beach Resort, localizado na Riviera Maya, trabalha no sistema all inclusive e é exclusivo para adultos. FOTO: ©ISTOCK.COM / JOCHENS CHOENFELD

Sempre que chegávamos ao fim de cada uma das etapas de nossas experiências e tínhamos de voltar a nos vestir, surgia um paradoxo: que modelo de vida ou de forma de viver seria mais adequado e alegre? Uma resposta que deixamos para você, leitor, tirar suas próprias conclusões.

 

Comentários