logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cumuruxatiba. Um destino para poucos no extremo sul da Bahia | Qual Viagem Logo

Foto por André Pessoa

Cumuruxatiba. Um destino para poucos no extremo sul da Bahia

19 de novembro de 2015

Cumuruxatiba recebeu esse nome pelos índios da tribo Pataxó, devido ao fenômeno que lá ocorre, denominado maré rasante, uma diferença entre a maré alta e baixa. Iniciou suas atividades turísticas a mais de quinze anos, quando a comunidade, formada por cerca de 500 pescadores, cafuzos, mulatos, índios e mamelucos, recebeu os primeiros pontos de energia elétrica. Hoje, a vila de Cumuruxatiba, a 32 km de Prado, é um dos pontos mais procurados por brasileiros e estrangeiros que buscam tranquilidade em suas deslumbrantes praias de natureza exótica.

Crédito: Eliria Buso

Crédito: Eliria Buso

Localizada na Costa das Baleias, extremo-sul da Bahia, Cumuru, como foi carinhosamente apelidada, é cercada por quilômetros de praias virgens, desprovidas de poluição visual ou sonora, recortadas por rios de águas límpidas e muito sossego. É um local simples e belíssimas praias rasas, calmas e com águas mornas. As praias possuem enormes falésias, coqueirais e mata atlântica em abundância, o que proporciona um grande contraste de cores em seu inesquecível cenário.

Praias pra escolher e curtir

As praias de Cumuruxatiba são praticamente intactas. Permanecem frequentemente  desertas, sendo assim perfeitas para descansar com a família e amigos. As situadas no centro da vila são ótimas para as crianças, pois não possuem fortes ondas e, durante a maré baixa, é possível andar por mais de 100 metros mar adentro para apreciar os mais diferentes corais expostos e a bela paisagem litorânea.

A praia que dá nome à vila, com 1.200 metros de extensão, repleta de recifes e trechos de manguezais. Conta com uma interessante atração, o segundo maior píer do mundo feito em madeira, mesmo destruido pelo tempo ainda continua sendo o cartão-postal local. Esta praia também atrai a turma da caminhada e dos esportes naúticos: mergulho, windsurf, skysurf, caiaque e vela. A Escola de Vela Cumuru oferece aulas para os vistantes.

Crédito: Eliria Buso

Crédito: Eliria Buso

Ao sul as praias, em sua maioria, são desertas e possuem rios desembocando no mar, o que garante um refrescante banho de água doce. A mais próxima praia da vila está situada ao sul, é da Areia Preta, contornada por areias monazíticas e falésias de até 30 metros. Percorrendo mais 5 km sul há duas praias bem desertas: a de Japara Mirim e de Japara Grande. Ambas possuem altas e coloridas falésias e são boas para pesca, mas cada uma é cortada pelos rios que dão seus respectivos nomes.

As praias mais movimentadas são as do norte. A 3 km está a Rio do Peixe. Recheada por falésias, coqueiros e córregos, é dividida em duas: Peixe Pequeno e Peixe Grande. Com amendoeiras por toda a sua extensão, ambas possuem vários arrecifes, onde são pescados lagostas, polvos e camarões. São delimitadas por rios e possibilitam um delicioso banho de água doce a poucos metros do mar calmo. Ficam aqui as mais charmosas pousadas da vila.

A Praia do Moreira, a 8 km ao norte é  provida de um ar romântico, possibilita aos visitantes a visualização, na maré baixa, das grandes piscinas naturais nos arrecifes, povoadas de peixes multicoloridos. O acesso à praia, de areia clarinha, considerada uma das mais bonitas da região é por intermédio de uma fazenda.

Foto por André Pessoa

Foto por André Pessoa

Depois vem Imbassuaba e Calambrião, com águas calmas e mornas. São praias semi desertas, à frente de fazendas. As águas são esverdeadas, ótimas para banho.

Já Barra do Cahy, possui um grande valor histórico por ser o local onde se deu o primeiro contato dos portugueses com os índios que lá viviam, na época do descobrimento do Brasil, conforme escrito na carta de Pero Vaz de Caminha – destes mares avista-se o Monte Pascoal. Desta forma a Barra do Cahy ainda mantém características da época do descobrimento do Brasil.

Fazer um passeio pelo Rio Cahy é um programa relaxante e de verdadeiro contato com a natureza. Suas nascentes advêm dos Parques Nacionais do Descobrimento e do Monte Pascoal, com águas absolutamente limpas.

 Atrativos

A região de Cumuruxatiba possui passeios para todos as idades e gostos. A visita a Ponta de Corumbau é imperdível. É um pontal com coloridos recifes de corais, o Itacolomi e o Pataxo, que desaparecem com a maré alta. Para chegar ao destino, mergulhar nas piscinas naturais e observar o encontro das águas cristalinas da praia com o rio Corumbau, há duas formas: percorrer 60 quilômetros de estrada de terra ou fazer um passeio agradável de barco.

Um passeio mais histórico há 110 quilômetros de Cumuruxatiba, o Parque Nacional do Monte Pascoal. Criado em 1961 abriga, numa área de 22.500 hectares, uma reserva indígena Pataxó e uma parte da Mata Atlântica em perfeita conservação, composta por árvores como o Pau-Brasil e o Jacarandá e por animais ameaçados de extinção, como a onça suçuarana, o veado campeiro e a preguiça de coleira.

A Cumuru Magical Tour (www.cumurumagicaltour.com.br) é uma agência de turismo receptivo que oferece passeios terrestres e marítimos com guias especializados.

 Artesanato

Em Cumuru comprar objetos feitos, artesanalmente, pelos nativos índios Pataxós é tarefa fácil para aqueles que querem levar uma lembrança aos amigos e familiares. Produzidos com toda a matéria-prima retirada da natureza na forma de sementes, conchas, madeiras, cipós podem ser encontrados, também em diversas lojas artesanais que por lá se situam.

Um atelier para se conhecer na vila, sinônimo de beleza e inspiração, é o Atelier Renata Homem. A artista desenvolve peças em cerâmica, modeladas sem o uso do torno, pintadas a frio e esmaltadas.

 Onde ficar

A vila de Cumuruxatiba difere-se das cidades ao seu redor como Caravelas, Prado e Alcobaça, devido à sua rusticidade. Mas, mesmo assim, não deixa de oferecer aos seus visitantes ótimas opções gastronômicas e de hospedagem.

A Pousada Axé (pousadaaxe.com.br) localizada na Av. Beira Mar, dispõe de 20 apartamentos, todos de frente para o mar, com tv, frigobar, ventilador de teto, ar condicionado, camas Box king size e varanda com rede. Duas piscinas, sendo uma de hidromassagem, salão para festas, cozinha interativa, bar molhado, serviços de praia e bicicletas, estacionamento. As diárias incluem café da manhã.

A Pousada É (pousadae.com)  na Alameda Roberto Pompeu, nº 8, Praia do Rio do Peixe Grande, possui 12 apartamentos voltados para o mar, equipados com TV, frigobar, ventilador de teto, mesa, colchões de mola e varanda individual com rede e vista para o mar. Na área comum há estacionamento, sala de estar, sala de TV/DVD, restaurante, biblioteca, home theater, salão de jogos, baby copa, play, piscina e bicicletas. As diárias incluem café da manhã.

Pousada Rio do Peixe Andre Pessoa

Foto por André Pessoa

Pousada Rio do Peixe (pousadariodopeixe.com.br) na Alameda Roberto Pompeu, nº 12, Praia do Rio do Peixe Grande, dispõe de 20 apartamentos, ar condicionado, TV, frigobar, telefone com discagem direta, colchões de molas, varanda com rede. Hall social, varandaexterna, restaurante, sala de TV/DVD, sala de jogos, babycopa, piscina com gazebo e estacionamento. As diárias incluem café da manhã.

O restaurante Catamarã é uma ótima escolha para saborear as diversas opções gastronômicas de Cumuruxatiba. Localizado na Rua Antonio Sabino, o acesso ao restaurante é pelo bairro da Areia Preta ou pela praia. No alto de uma grande falésia e de frente para o mar, possui uma maravilhosa vista das praias de Cumuru. Os pratos de destaque do Catamarã restaurante são a feijoada e o arroz de polvo.

O Restaurante Cores e Sabores localizado na Rua Santo Antonio s/n, centro, oferece pratos elaborados à base de carnes, peixes e frutos do mar num ambiente descontraído e agradável. O prato de destaque é o camarão com maracujá.

Foto por André Pessoa

Foto por André Pessoa

O Restaurante Mama África é uma opção diferente de gastronomia, no Morro da Fumaça. Com um ambiente descontraído é comandado por uma chef angolana. Destacam-se os pratos, preparados a partir de receitas exóticas, à base de bacalhau e de frutos do mar. Os temperos utilizados são orgânicos e produzidos no própio local. Após as refeições o restaurante oferece um local com redes para relaxar diante da bela paisagem da mata nativa.

Como chegar a Cumuruxatiba

De avião

A melhor opção é descer em Porto Seguro, a 230 quilômetros de Cumuruxatiba, alugar um carro ou contratar o serviço de traslado da Cumuru Magical Tour (www.cumurumagicaltour.com.br) (73) 8833.9448

De carro

Vindo do Sul, acesso pela BR-101 (até Teixeira de Freitas) e seguir em direção a Alcobaça e, depois, para Prado. A partir daí, são 32 quilômetros em estrada de terra. Vindo do Norte, acesso pela BR-101 (até Itamarajú) e seguir em direção a Prado. A partir daí, são 32 quilômetros em estrada de terra.

De ônibus

A empresa São Geraldo (saogeraldo.com.br) possui ônibus diários partindo das mais diversas cidades do país em direção à Prado, a 32 quilômetros de Cumuruxatiba. De Salvador, a empresa Águia Branca (www.aguiabanca.com.br) possui ônibus diretos, diariamente até Itamarajú. A empresa Expresso Brasileiro (expressobrasileiro.com.br) faz a linha Itamarajú x Cumuruxatiba via Prado.

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por: André Pessoa

Comentários