logo

Telefone: (11) 3024-9500

Choquequirao: incríveis ruínas incas ainda pouco conhecidas | Qual Viagem Logo

choquequirao-2-gihan-tubbeh-promperu-divulgacao

Choquequirao: incríveis ruínas incas ainda pouco conhecidas

28 de outubro de 2016

No Vale de Apurímac, surgem sobre montanhas verdes dos Andes peruanos, a mais de três mil metros de altitude, ruínas da civilização inca com construções impressionantes, cercadas de uma atmosfera quase mística. Parece uma descrição de Machu Picchu, mas, na verdade, se refere a Choquequirao.

View over Choquequirao mountain in Peru, the other Machu Picchu

Foto por iStock / Aurelie1

Bem menos conhecido do que seu vizinho famoso (Machu Picchu fica a apenas 40 km de distância), o Parque Arqueológico de Choquequirao ainda tem mais da metade de sua área coberta por vegetação e está sendo descoberto aos poucos. Estima-se que o local pode ser até três vezes maior do que Machu Picchu.

choquequirao-1-gihan-tubbeh-promperu-divulgacao

Foto por Gihan Tubbeh / PROMPERÚ / Divulgação

A vantagem de não ser tão popular é que dá para você explorar o local tranquilamente, sem ter que dividir o espaço com inúmeros grupos de turistas. Isso enquanto o governo não finaliza os planos de construir um teleférico que dará acesso direto ao sítio arqueológico e levará milhares de visitantes ao local todos os dias.

Choquequirao foi erguida entre os séculos XV e XVI e serviu como refúgio dos incas na época da chegada dos espanhóis. Sua arquitetura compreende vários setores espalhados em três picos de montanha, com plataformas, terraços, praças, muros, sistema de irrigação e espaços cerimoniais. O local também envolve muitas espécies de flora e fauna, como os condores.

Choquequirao asurrounded by lush mountains, Aerial view, blue sky with some clouds.

Foto por iStock / INKACOLORS

O sítio arqueológico fica a 180 km de Cusco, ponto de partida para uma viagem a Choquequirao. Siga pela estrada para Abancay, até o atalho a Cachora. Aí a viagem segue a pé, sendo que é necessário fazer um pernoite na região. O percurso completo, ida e volta, dura quatro dias. Os mais aventureiros podem emendar essa trilha com o Caminho Inca para Machu Picchu. Vale lembrar que a época das chuvas na região é de dezembro a março.

Mais informações em: peru.travel

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: Gihan Tubbeh / PROMPERÚ / Divulgação

Comentários