logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cavernas de Carlsbad são atração no Novo México Logo

Foto por IStock/ arinahabich

Cavernas de Carlsbad são atração no Novo México

1 de junho de 2016

Um dos sistemas de cavernas mais complexos e surpreendentes do mundo, e de fácil acesso, serpenteia abaixo das Montanhas Guadalupe, no sudeste do Novo México, nos EUA. O Parque Nacional Carlsbad contém mais de 100 cavernas conhecidas, os restos sobrenaturais, consumidos pelo ácido, de um recife de fósseis do Permiano.

Foto por Istock/ picturist

Foto por Istock/ picturist

Acima do solo, esta região do estado tem a beleza extrema e implacável do norte do deserto de Chihuahua. Sob a superfície, porém, há outro universo. Pegue o caminho íngreme que desce 228 metros pela entrada natural para chegar à Big Room, uma das maiores câmaras subterrâneas do planeta, grande o suficiente para abrigar seis campos de futebol, com espaço de sobra.

Daqui, uma trilha de quase dois quilômetros serpenteia pelos espeleotemas — ou seja ‘formações nas cavernas’, para os que não sabem — que lembram canudos, cortinas, totens, lírio d’água ou simplesmente pedras que fluem como água ou pendem como seda. Muitos têm nomes ricos e descritivos, de Rock of Ages a Painted Grotto. A iluminação suave contribui para o efeito sobrenatural.

Se quiser um pouco mais de aventura, faça um passeio com guia a outras cavernas ‘naturais’ do parque. O passeio Left Hand Tunnel é o mais fácil, com a maior parte da caminhada em áreas planas, enquanto viagens a grutas como Spider Cave são as mais extenuantes e envolvem abaixar-se, escalar, atravessar piscinas a pé e até mesmo rastejar pelas passagens estreitas. O acesso à Lechuguilla Cave é limitado a pesquisadores e equipes de exploração, que desceram 489 metros e mapearam mais de 186 quilômetros de passagens, estabelecendo-a como a quinta caverna mais extensa do mundo e a caverna de calcário mais profunda nos EUA.

Outro mimo de Carlsbad acontece todas as noites, da primavera ao outono: o êxodo em massa de centenas de milhares de morcegos da entrada natural da caverna. Eles saem em uma nuvem escura e barulhenta, em silhueta contra o sol poente, para uma noite frenética de caça aos insetos.

Foto por istock/ Name_Thats_Not_Taken

Foto por istock/ Name_Thats_Not_Taken

Se você sofre de quiroptofobia (medo de morcegos), isso não vai agradá-lo, mas os visitantes que não têm medo de morcegos vão querer estar presentes à palestra inicial do guarda-florestal, com a qual você aprenderá que os animais praticamente não representam nenhuma ameaça e são muito benéficos para o ecossistema. Velhos e jovens fãs de morcego podem até adotar um morcego no Centro de Visitantes para arrecadar dinheiro para seu estudo e conservação.

Texto por: Eliria Buso com informações Discover America

Foto destaque por IStock/ arinahabich

Comentários