logo

Telefone: (11) 3024-9500

Castelo e Fogaças a cerca de meia hora do Porto | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ StockPhotosArt

Castelo e Fogaças a cerca de meia hora do Porto

2 de setembro de 2019

Conhecida nos séculos XI e XII como Terras de Santa Maria, e elo entre o norte de Portugal e Coimbra, esta localidade deve seu nome a uma feira que na época era realizada bem ao lado da parte histórica.

Santa Maria da Feira está situada na região de Entre Douro e Vouga, rodeada de uma natureza rica, e foi estrategicamente construída num local privilegiado por bons meios de comunicação desde remotos tempos.

Esta é uma região de ocupação humana bem antiga, encontrando-se pelo território imensos vestígios como Castros e estações Luso-Romanas, como é o caso da cidade de “Lancóbriga“, considerada a antecessora da antiga cidade romano-cristã-portuguesa de Santa Maria da Feira. De fato, a civilização romana deixou as suas marcas, como o gosto pelos hábitos termais, construções de pequenas estradas,  pontes de ligação entre as vilas mais afastadas e conhecimentos agrícolas. whatsapp-image-2019-09-02-at-11-32-35

No início do século XI, ergue-se o Castelo, na parte mais alta e protegida da cidade, e toda a população começa a se desenvolver ao seu redor. O Castelo vai ganhando imensa importância no decorrer dos tempos, e era o núcleo das Terras de Santa Maria, e dono de um famoso Mercado onde eram vendidos os mais importantes produtos, começando-se a chamar a este mercado “Feira”, denominação que se estendeu à povoação: “Vila da Feira”, nome este mantido até à década de 80 do século XX.

Santa Maria da Feira situa-se numa região dotada de terras  férteis, que foram o principal marco de desenvolvimento local, paralelamente devido à prospera indústria da cortiça, e pelo seu desenvolvimento foram apelidadas de “Terra de Santa Maria”. whatsapp-image-2019-09-02-at-11-32-44

Vale a pena conhecer o  Castelo de Santa Maria da Feira, com origens no século X, a bonita e setecentista Igreja Matriz, a Igreja da Misericórdia do século XVI, ou apenas relaxar, passear e conhecer o bonito Centro Histórico.

Terra de férteis terrenos, possui nos arredores diversas e elegantes casas senhoriais e brasões dos grandes senhores agrícolas e comerciais da região, como são exemplo o Solar Condes de Fijô, a Casa da Portela ou a Quinta da Torre com os seus jardins românticos de grande beleza.

A região  que compreende Santa Maria da Feira está hoje em dia bem equipada com excelente infraestrutura como o “Europarque” (um centro de congressos com diversos eventos culturais), o “Visionarium” (um museu de ciência interativo), e também outros locais de interesse histórico como o Museu do Papel, o Museu dos Lóios e o Museu de Santa Maria de Lamas. whatsapp-image-2019-09-02-at-11-32-36-1

As festividades de Santa Maria da Feira são plenas de tradição e devoção, sendo as mais a Festa tradicionais as da Fogaceiras, que ocorre sempre no dia 20 de Janeiro, sendo o ponto alto o cortejo das “fogaceiras“, como são denominadas as mulheres que transportam à cabeça as «fogaças» (espécie de pão de trigo doce), e a grandiosa “Viagem Medieval”, onde toda a cidade parece viajar no tempo até ao Período Medieval e muitas atividades, animação e espetáculos acontecem, reunindo um largo número de visitantes.  Como em toda a cidade da região do norte de Portugal, cada uma apresenta um iguaria gastronômica marcante, e em Santa Maria da Feira não é diferente. Você tem de parar no centro histórico e provar  as delicadas fogaças, tradição secular dali. A entrada para visitar o Castelo e a Igreja é de 3 euros por pessoa. Crianças até 6 anos grátis, e de 6 a 12 pagam meia entrada assim como idosos e aposentados.

Onde comerwhatsapp-image-2019-09-02-at-11-30-04

Um refúgio de xisto com vista privilegiada do castelo, um espaço gastronômico bastante interessante. Moderna e descontraída, a Taberna do Xisto recebe turistas e população local para uma boa refeição com toque especial. Peça pelo bacalhau, que acompanha salada e arroz, mas se tiver em quatro ou mais pessoas, peça para repartir, pois os pratos são muito bem servidos.

Onde ficar

Há vários hotéis e pousadas na cidade. Quem estiver hospedado no Porto poderá ir e voltar gastando menos de 1 hora de trajeto.

Mais informações ippar.pt e visitportoandnorth.travel.

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Fotos: Sylvia Falseti

Os jornalistas viajaram a convite da Associação de Turismo do Porto e Norte e com a cobertura da GTA.

Foto destaque por IStock/ StockPhotosArt

Comentários