logo

Telefone: (11) 3024-9500

Castelo de Loarre é exemplo de conservação desde o século XI em Huesca, na Espanha | Qual Viagem Logo

whatsapp-image-2019-08-08-at-11-40-32

Castelo de Loarre é exemplo de conservação desde o século XI em Huesca, na Espanha

8 de agosto de 2019

Percorrer os caminhos que cortam a antiga Europa é como folhear as páginas de um livro de história. Em Huesca, vale visitar o Castelo de Loarre e aproveitar para explorar a fortaleza românica mais importante do Alto Aragon.

Sabemos que a maior parte dos feitos humanos desapareceu anonimamente no decorrer dos séculos. Ficaram na memória só os nomes mais importantes, quer por sua grande virtude, quer por sua extrema maldade. Outros testemunhos do passado são as antigas construções. Pelo menos as que conseguiram sobreviver à erosão do tempo. E entre estas, talvez as que mais nos chamem a atenção são os castelos, que estão espalhados por Portugal, França, Inglaterra, Alemanha e principalmente na Espanha. Construídos sobre montes e colinas, esses enormes guardiões de pedra parecem ainda vigiar à distância, como se seus inimigos de outrora pudessem levantar-se do pó e novamente ameaçá-los.whatsapp-image-2019-08-08-at-11-41-17

Loarre e seu castelo – um exemplo de preservação

É impossível falar de castelos sem falar da Espanha. Grande número deles foi construído durante a Reconquista, a qual abrange o largo período entre os séculos VIII e XV.

Nessa  época, as populações ibéricas encontraram nos castelos um meio de se proteger ou de assegurar suas conquistas. De fato, as fronteiras instáveis e as intermináveis campanhas militares resultaram na construção de um número enorme de tais praças, algo perto de 13 mil. Atualmente, restam pouco mais de 2.500, entre os quais podemos destacar o Castelo de Loarre, considerado uma das fortalezas românicas mais bem conservadas de toda a Europa. Situado na serra de Gratal, a 35 quilômetros de distância da cidade de Huesca, ele foi construído no século XI por ordem do rei Sancho III para servir de proteção.

Os alicerces de Loarre estão enraizados numa rocha maciça, o que lhe proporcionava uma excelente local de defesa, pois era impossível ao inimigo escavar túneis sob suas muralhas. O Castelo de Loarre é considerado uma das maravilhas culturais da Espanha e desde o ano de 1906 é considerado Monumento Nacional de Preservação.whatsapp-image-2019-08-08-at-11-40-33

O castelo é uma bela figura das disposições de espírito do bom cristão. Assim como aqueles antigos construtores procuravam o terreno mais consistente para nele edificar suas defesas, o católico deve orientar sua conduta pela Igreja e pelo Papa, a rocha firme na qual se sustenta a alma cristã.

O Castelo de Loarre é um belo expoente de arte românico, que está conservado de maneira exemplar e é uma das atrações imperdíveis para quem está na região de Huesca. Representa um dos melhores exemplos de arquitetura militar e civil da Europa. Um passeio pelo seu interior, que fica a 1070 metros de altura, é um atrativo interessante. Caminhar por seus corredores até chegar ao mirante de La Reina, onde se pode contemplar uma fantástica vista panorâmica de praticamente toda a região agricultável de Huesca. Na visita, pagando o valor de 11 euros, você tem a opção de visitar mais duas atrações, a Igreja de San Esteban de Loarre e na cidade vizinha de Bolea a impressionante Colegiata, com a Ermida da Virgem de La Pena em Aniés.

Um pouco da história do Castelo

A aparição de moedas romanas e ibéricas nas suas proximidades faz pensar que esse castelo foi construído sobre as ruínas de “ Calagurris Fibularia” romana. No ano de 1020, inicia a sua construção sob o comando do Rei Sancho III, o mais poderoso de Navarra, anexando ao seu reino e convertendo em baluarte defensivo frente ao poder muçulmano.

No reinado de Sancho Ramirez, até 1701, foi quando se iniciam as obras de fortificação e a configuração atual e se integra ao castelo um componente religioso com a fundação do monastério de Canónigos e Santo Augostinho.  Com a morte de Sancho Ramirez, seu filho, Pedro I, constitui Montearagon como a mais importante liderança da congregação, o que transforma Loarre a um caráter monástico, e posteriormente perde seu caráter defensivo causada pelo avanço da conquista desse monarca, voltando o castelo as mãos da coroa aragonesa, que a entrega a tenentes e superiores. whatsapp-image-2019-08-08-at-11-41-17-1

A partir do séc XII, Loarre inicia um grande processo de decadência, a exceção de alguns episódios da história da Coroa de Aragon, que se intervem. Essa participação desaparece a partir do século XV, o que contribui sobremaneira ao bom estado de conservação de seu estado original, convertendo-se em um grande local para gravação de filmes, comerciais e algumas importantes produções cinematográficas e de telenovelas.

Mesmo estando em outras cidades e regiões da Espanha, como Madrid, Valência ou Barcelona, por exemplo, vale uma visita a essa linda e montanhosa região, repleta de surpresas e recheada de lindas histórias de conquistas e de poder.

Onde comer e se hospedar

A exatos 3 quilômetros do Castelo você pode hospedar-se no Camping Castillo de Loarre. Ele tem área de campings e bungallows, com preços acessíveis. Piscina, parquinho para as crianças, bar e um excelente restaurante que serve menus deliciosos e completos a partir de 12 euros.

Informações: campingloarre.es

Outra opção é hospedar-se em pousadas mais simples na cidade de Loarre ou em Bolea, onde fica a impressionante Colegiata.

Texto e fotos por: Cláudio Lacerda Oliva

Comentários