logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cancún e Riviera Maia: o caribe azul do México | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ gappino

Cancún e Riviera Maia: o caribe azul do México

9 de fevereiro de 2018

Se há um lugar perfeito para férias em família esse lugar é o Caribe mexicano. Se estiver com crian­ças principalmente. E o motivo é fácil de enten­der: sol, areia clarinha, mar de águas cristalinas, praias de água calmas e sem ondas, infraestrutura quase que perfeita e boa receptividade. Poucos lugares no mun­do têm a capacidade de reunir essas qualidades de for­ma tão harmônica como Cancún e a bela Riviera Maia. O pedaço de terra no extremo leste do México encanta famílias do mundo inteiro que desejam unir os inte­resses mais diversos em uma viagem inesquecível para pessoas de todas as faixas etárias.

Foto por Istock/ Photoservice

Foto por Istock/ Photoservice

E não é à toa que se tornaram um dos destinos turís­ticos mais populares do México. A Riviera Maia guar­da alguns tesouros escondidos, como praias isoladas e cenotes (cavernas submersas aptas para nado) de tirar o fôlego. Mas a região que vai de Puerto Mo­relos, ao norte, até Punta Allen, no sul, tem muito o que surpreender: oferece uma ótima estrutura de hospedagem, alimentação e programas incríveis para visitantes de todas as idades. Um dos destaques é Playa Del Carmen e Tulum.

Tulum, por exemplo, é um dos locais mais elogiados da região. O turista pode conferir em quase 30 km de extensão uma ótima rede de serviços que abriga ex­celentes restaurantes, bares descolados, butiques de luxo e lojinhas charmosas, boates bem animadas e um sítio arqueológico riquíssimo, que serve de entra­da para conhecer a história da civilização maia, uma das mais complexas de todo o mundo.

MERGULHO E MUITO SOL EM PLAYA DEL CARMEN

Pela manhã, o ideal é aproveitar o sol, caminhar na praia e dar um mergulho no mar azul. Esse é o ritual que quase todo turista segue quando visita a cidade: ir para a praia. Mas nem apenas de sol, areia branca e mar turquesa vive a cidade, é muito comum fazer passeios ao longo da viagem. E eles são tantos que você precisa até controlar e dividir o tempo de modo a dar atenção à cidade sem deixar de conhecer alguns dos programas mais legais da Península de Yucatán.

Foto por IStock/ Mustang_79

Foto por IStock/ Mustang_79

Fazer um mergulho com cilindro é a certeza de co­nhecer Playa de um de seus ângulos mais espetacu­lares. Em PdC, mergulhar em cenotes ou nos arreci­fes de corais de Cozumel é uma ótima oportunidade para tirar a licença de mergulho. Quem preferir se aventurar no snorkel não ficará triste e poderá desco­brir lindas paisagens.

Durante o dia ou à noite, a 5ª Avenida é onde ocor­re o burburinho da cidade. Depois de curtir um dia na praia ou fazendo passeios, não deixe de caminhar pela avenida e comer num restaurante ou tomar um drink num bar. Lá pela meia noite, vá à Calle 12 e observe o movimento nos bares, lounges e casas de show – uma casa ao lado da outra, cada uma com um som diferente, superanimado.

Já Cancún é a área mais antiga da península, criado em 1976 exclusivamente para ser o melhor destino turístico do planeta. A cidade conta com mais de 30 mil quartos de hotel e, não por acaso, a excelente rede hoteleira também se tornou uma atração por si: resorts e hotéis com parques aquáticos, restaurantes de altíssimo nível, playgrounds, shows e um rol infi­nito de atividades.

Ainda assim, os estabelecimentos são capazes de inovar a cada temporada. Com a consolidação na maioria dos estabelecimentos do sistema all inclusive, com restaurantes diferenciados para adultos e crian­ças, e do serviço de babá – excelente para organizar a rotina dos pequenos -, os hotéis se sobressaem nos mimos e atividades para entreter os menores hóspe­des. Muitos lugares já oferecem serviços de massa­gens e terapias para os clientes de até quatro anos de idade, noites do pijama em que as crianças podem dormir em ritmo de aventura longe dos pais, aulas de mergulho e até cursos de culinária.

Em se tratando do Caribe, a combinação de mar com um bom hotel já renderia férias de ótimo tama­nho. Mas Cancún e Riviera Maia criam possibilidades muito mais amplas, que surpreendem famílias que buscam mesclar dias de absoluto descanso com ex­periências inusitadas e inesquecíveis.

Parece óbvio dizer que uma das maiores atrações do local são suas praias. Ainda que a combinação de mar e areias incríveis pareça insuperável, há luga­res mais escondidos que podem surpreender ainda mais. É altamente recomendada uma visita à praia de Akumal, próxima à Reserva natural de Sian Ka’an – com sorte, é possível encontrar grandes tartarugas depositando seus ovos na areia. Dali, a pedida é ir para a lagoa Yal Ku, com água transparente e cheia de peixes coloridos.

Foto por Istock/JOHNCOPLAND

Foto por Istock/JOHNCOPLAND

A Riviera Maia abriga vários parques temáticos, com atrações para todas as idades, como rios subterrâ­neos, a experiência incrível de nadar e conviver com golfinhos, mergulhos e tirolesas radicais. O Xcaret é um dos maiores e se intitula um parque “ecoar­queológico”, pois abriga ruínas e pirâmides maias abertas à visitação guiada, além de oferecer uma das atrações mais populares: o nado com os golfinhos. O Xplor é um parque mais indicado para adolescen­tes, com atrações que exigem um nível mais alto de adrenalina, como tirolesas, excursões em carros anfí­bios e nado em rios.

Cancún e Riviera Maia, como diz o nome, guardam a história da civilização maia, considerada uma das mais evoluídas e complexas do mundo. O sítio arqueológi­co “El Rey”, dentro de Cancún, abriga construções de mais de 1.500 anos, ainda bem preservadas.

HISTÓRIA E CULTURA: MUSEU MAYA E SAN MIGUELITO

No coração da zona hoteleira, na altura do KM 16,5 do Boulevard Kukulcán, o Museu Maia é um programa para conhecer mais da história e cultura local. O mu­seu reúne peças e informações do legado deixado na ilha, expondo itens como ferramentas, joias, artefatos de guerra, objetos sagrados dos rituais de sacrifício, cerâmicas delicadamente pintadas, pedras esculpidas e máscaras. Tem um sítio arqueológico paralelo, o San Miguelito local habitado por mais de 800 anos antes da chegada dos espanhóis que tem cerca de 40 construções pré-colombianas, das quais 14 estão abertas à visita­ção. Na visita, destacam-se a Grande Pirâmide e o com­plexo de Chaac, onde há vestígios de um palácio com murais, em homenagem à divindade Maia da chuva.

Foto por IStock/ Fabioim

Foto por IStock/ Fabioim

O Museu Maia de Cancún reúne uma das mais sig­nificativas coleções arqueológicas do México. Para se aprofundar na riquíssima cultura local, vale planejar um dia de viagem para visitar os sítios arqueológicos de Tulum, Cobá ou Chichén Itzá, considerada uma das novas sete maravilhas do mundo.

O Aquário Interativo de Cancún certamente renderá fotos e momentos inesquecíveis. Os visitantes podem tocar várias espécies marinhas que vivem nos 13 tan­ques projetados especialmente para reproduzir o ha­bitat das espécies que vivem lá. Os mais corajosos po­dem mergulhar no tanque de tubarões e nadar com eles. Já os menos valentes têm a opção de nadar com os golfinhos e ganhar um beijo dos leões-marinhos.

Foto por Istock/ LRCImagery

Foto por Istock/ LRCImagery

Os cenotes – cavernas submersas em águas cristali­nas muito comuns na região – propiciam mergulhos inesquecíveis. Há também excursões de lancha até a lagoa Nichupté, por meio dos canais de mangue da região. Nesse passeio, é possível explorar parte dos grandes recifes de corais do Caribe mexicano – o mais antigo e o segundo maior do mundo, com cores e es­pécies impressionantes. O Museu Subaquático de Arte é outra atração inusitada: adolescentes podem mer­gulhar com snorkel enquanto os pequenos chegam ao fundo em uma espécie submarino transparente.

CHINCHÉN ITZÁ, A MARAVILHOSA CIDADE MAIA

Foto por Istock/ LRCImagery

Foto por Istock/ LRCImagery

O Chinchén Itzá é um dos sítios arqueológicos mais visitados do México, eleito em 2007 pelos organiza­dores da campanha New7Wonders como uma das novas Sete Maravilhas do Mundo. Localizado no cen­tro da Península de Yucatán, fica a 2h30 de Cancún, mas não deixa de ser um passeio imperdível. Lá você poderá conferir de perto a Pirâmide de Kukulcán, que possui 30 metros de altura, sendo 26 metros de plataformas somadas aos 4 metros do templo que se encontra no topo. Não deixe de visitar também o Templo dos Guerreiros, Observatório, Cenote Sagra­do e muitos outros locais que mostram um pequeno pedaço da história da civilização Maia. O Chichén Itzá foi uma das grandes cidades da Mesoamérica e con­tinua a ser, até hoje, um dos mais populares pontos turísticos mexicanos.

ISLA MUJERES: ILHA SAGRADA PERTINHO DE CANCÚN

Muitos outros passeios complementam a sua via­gem para Cancún. Além de curtir toda a beleza da majestosa e estupenda cidade, você deve explorar alguns recantos interessantes que estão coladinhos à cidade. A primeira dica de passeio durante sua via­gem a Cancún é visitar a pequena Isla Mujeres, loca­lizada a cerca de 6 quilômetros da costa da cidade e que reúne praias tranquilas com águas cristalinas, lojas e restaurantes.

Foto por Istock/ MiguelABriones

Foto por Istock/ MiguelABriones

Para os Maias, a ilha era conside­rada sagrada para a deusa da fertilidade Ixchel. Hoje, quem visita o local pode aproveitar um pedaço do paraíso perdido repleto de atividades para todas as idades. Nadar com golfinhos se tornou uma tradição para os visitantes, que também podem aproveitar para praticar snorkel, mergulho, windsurf e outros esportes aquáticos.

SOL QUENTE E CLIMA MAIS QUE TROPICAL

Um sol quente e brilhante somente para você. O mar cristalino apresenta sete tons de azul turquesa. Assim é Cancún. Este centro turístico foi planejado há mais de 40 anos e cumpre as expectativas mais exigentes dos turistas em matéria de sol, praia, diversão, nature­za e atrativos culturais, espetáculos esportivos, prática de esportes aquáticos como mergulho e pesca.

São 22 quilômetros de belíssimas praias de areias brancas e claras que, em conjunto, fazem um nú­mero “7”; águas cristalinas e noites quentes que são desfrutadas bebendo o famoso drink local a Marga­rita. Localizado na esquina nordeste da península de Yucatán, no estado de Quintana Roo, Cancún faz parte do território da antiga civilização maia e ainda é considerado o portal de entrada para o Mundo Maia.

Foto por Istock/ Fabylous

Foto por Istock/ Fabylous

Cancún se distingue por possuir infraestrutura, mo­dernos centros de entretenimento (renovados sempre) e filosofia de serviços que rivalizam com destinos de períodos de férias no mundo inteiro. A diferença de muitas outras partes do Caribe e do México, Can­cún foi desenvolvido especificamente com fins turísti­cos, e continua satisfazendo as necessidades das suas mais de 4 milhões de visitantes anuais.

E além disso tudo, tem uma vida noturna agitada e variada, e apresentações musicais de ótimo nível. As excursões pela selva e visita aos sítios arqueológicos são fundamentais para conhecer um pouco do lega­do Maia para o México e para a humanidade.

Na paisagem de Cancún predominam as flores exó­ticas como os flamboyans, que enfeitam as calçadas e as praças (e cujo nome faz referência à deslumbrante explosão laranja avermelhado) e sua rica fauna que in­clui as pré-históricas iguanas.

Cancún tem o segundo mais importante aeropor­to do México, conta com mais de 120 hotéis na cida­de e mais outros 130 no restante da Riviera Maia. A maioria deles são considerados cinco estrelas, e sua escola culinária, hoje, se converteu em uma das mais importantes da hotelaria mexicana.

UM AQUÁRIO NATURAL EM XEL-HÁ

Xel-Há, na Riviera Maia, é uma das opções de pas­seio para quem procura diversão e aventura. O parque é um enorme aquário natural, ótimo para quem quer mergulhar, seja com snorkel ou tanque. Outro ponto positivo é o serviço all-inclusive, que fornece durante todo o dia, comida, bebida, toalhas, guarda-volumes e o próprio equipamento de snorkel – ao final das atividades, o tubo utilizado para respirar fica com o visitante, uma ótima recordação.

Foto por Istock/LisaStrachan

Foto por Istock/LisaStrachan

A maior atração é o enorme lago, onde é possível, mergulhar de um pe­nhasco, brincar na tirolesa ou tentar atravessar sem cair da corda. Com atividades para todas as idades, o parque está localizado a 116 quilômetros da zona ho­teleira, pouco menos de 2 horas de carro de Cancún.

SEGREDO ESCONDIDO: MUSEU SUBAQUÁTICO DE ARTE

Como preservar barreiras de corais sem afastar os turistas? A resposta surgiu em 2009, com a criação do MUSA, formado por mais de 500 esculturas sub­mersas a cerca de 10 metros de profundidade. Ao invés de proibir o mergulho e gerar um forte impac­to negativo na economia local, a criação do museu trouxe mais visitantes à região e ajudou na preser­vação dos corais. A iniciativa partiu do artista Jason de Caires Taylor, que criou as obras inspiradas em moradores da região, uma aldeia de pescadores a 35 quilômetros de Cancún. Para conhecer o local, basta mergulhar nos arredores da praia de Isla das Mujeres com snorkel ou cilindro, ou, ainda, fazer um passeio em um dos barcos com fundo de vidro.

PAZ E TRANQUILIDADE NA ISLA CONTOY

Para quem quer fugir da agitação, a Isla Contoy é um ótimo passeio. Ainda pouco conhecida por turistas, fica a aproximadamente 1 hora de Cancún e oferece uma beleza única com águas cor de turquesa, areia branca e vida selvagem ao redor. O mais interessante é que, para quem busca paz e tranquilidade, a ilha é bastante deserta, com exceção do Parque Nacional de Isla Contoy, área protegida que cuida da preserva­ção de espécies ameaçadas de extinção.

Foto por Istock/ Bkamprath

Foto por Istock/ Bkamprath

O acesso à ilha conta com um horário de visitação permitido das 9h às 16h, com um máximo de 200 pessoas por dia. É indicado seguir todas as orientações dos guias para aproveitar tudo sem preocupações em desobedecer alguma regra. Por exemplo, não é permitido gritar, fumar ou comer fora dos locais apropriados. Fique atento e reserve com antecedência.

PARA CURTIR A NOITE: COCO BONGO

Para os que querem curtir a noite e se divertir sem ter hora para voltar para o hotel, o Coco Bongo é uma das casas noturnas mais procuradas de Can­cún. Diferente das baladas tradicionais, apresen­ta shows com apresentações e covers de artistas e bandas famosas, como Guns N’ Roses, Queen, Mi­chael Jackson e Madonna. Entre um show e outro, rola muita animação com direito a chuva de papel picado, bexigas, turistas dançando nos palcos, e toca até música brasileira. O momento mais espe­rado é a aparição do Máscara. Afinal, o Coco Bon­go foi inspirado em uma boate de mesmo nome que aparece na comédia estrelada por Jim Carrey.

Portanto, uma viagem a Cancún é curtir história, aventuras, praias ensolaradas, parques temáticos in­críveis, praias deslumbrantes e vivenciar experiências únicas de gastronomia diferenciada e hotéis com la­zer e atividades para toda a família.

Foto por Istock/ shakzu

Foto por Istock/ shakzu

Clima e quando ir – Na hora de planejar uma viagem pra Riviera Maia, surge sempre aquela dúvida:“Quan­do ir pra Cancún? Qual a melhor época pra viajar pra lá?” Toda a região está na rota dos furacões, apesar de não terem acontecido grandes eventos climáticos, com muitos prejuízos ou vítimas, nos últimos anos. Normalmente as tempestades que passam por aqui trazem muita chuva e ventos fortes. Mas nunca se sabe quando será o próximo, por isso é melhor evitar o período onde há risco.

De modo resumido, faz calor o ano inteiro, mas a melhor época pra ir pra Cancún vai de fevereiro a maio, quando há pouco risco de pegar dias chuvo­sos. Mas dezembro e janeiro também costuma ser época de tempo bom, mas podem ocorrer noites frias. A época de risco dos furacões vai de agosto a novembro, que também são os meses mais chuvosos.

SPRING BREAK

Entre março e abril, meses com menor risco de chuva, é quando acontece o spring break, o famoso recesso em alguns países que trazem grupos de jo­vens ao México em busca de muita bebida, festas e agito. Se você gosta de festa, vale a pena viajar pra Cancún nesse período. Se preferir um pouco mais de tranquilidade, consulte a temporada mais adequada para a sua viagem.

Como chegar

A Aeroméxico tem voos diários para a cidade do México com conexão para Cancun. Outra que faz o trajeto é a Copaair que tem voos com conexão na cidade do Panamá. Geralmente esses voos du­ram cerca de três horas a menos que a Aeroméxico, mas a cia mexicana tem melhores tarifas. Consulte ainda as op­ções de voos com a Avianca e com as americanas, American Air Lines e United.

Onde ficar

LE BLANC SPA RESORT

PARADISUS CANCÚN

HARD ROCK HOTEL CANCÚN

Onde comer

Como a grande maioria dos hotéis ofe­recem a opção tudo incluído, querendo variar, indicamos três restaurantes na zona central e um na região dos hotéis.

Labna

Mercado 28

Du Mexique

Limoncello

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por IStock/ gappino

Comentários