logo

Telefone: (11) 3024-9500

Brasileiros em Ushuaia começa a operar novos destinos na Argentina | Qual Viagem Logo

Sea lion Male in colony, patagonia Argentina

Brasileiros em Ushuaia começa a operar novos destinos na Argentina

7 de junho de 2019

A operadora Brasileiros em Ushuaia acaba de anunciar a operação de três novos produtos na sua rede de serviços. Desde o último dia 25 de maio, a empresa, que é líder absoluta para as viagens ao mágico destino argentino, tendo levado nos últimos 5 anos mais de 100 mil brasileiros para o chamado Fim do Mundo, acaba de iniciar a operação para Mendoza, Bariloche e Puerto Madryn.

Vamos apresentar algumas opções do que fazer no espetacular destino de Puerto Madryn. Você pode observar baleias, nadar com golfinhos, experimentar o cordeiro patagônico, beber um chá revigorante e até explorar a vida selvagem da Península de Valdés. Confira sete dicas para a sua viagem se tornar inesquecível:

Observação de baleias

Foto por iStock / Foto4440

Foto por iStock / Foto4440

Entre os meses de setembro e dezembro, Puerto Madryn tem o privilégio de receber no seu litoral a visita das baleias francas-austraisA experiência de aproximar-se destas curiosas criaturas é simplesmente indescritível. O tour de observação de baleias é muito organizado e conta com guias especializados que enriquecem a atividade. É uma boa oportunidade para sentir o poder da natureza, aprender mais sobre a vida marinha e conhecer a importância da conservação ambiental para o equilíbrio do planeta. Depois faça um passeio à Playa El Doradillo ou ande de caiaque no Golfo San José para ver de outros ângulos esses gigantes marinhos encantadores.

Conhecer a vida selvagem da Península Valdés

A Península Valdés é uma das reservas naturais mais importantes do Hemisfério Sul e um dos nove Patrimônios da Humanidade que se encontram dentro do território argentino. Com uma área de 3.625 km², este lugar foi construído com o objetivo de conservar um habitat crucial para a vida de milhares de animais que se encontram em perigo de extinção. Em suas praias, falésias e golfos é possível observar gigantescas colônias de pinguins, elefantes marinhos, golfinhos, toninas, aves migratórias litorâneas, entre outras espécies.

Mergulhar com leões marinhos em Punta Loma

Mergulhar e nadar com os leões marinhos nas águas cristalinas do Golfo Nuevo é uma das mais incríveis atrações em Puerto Madryn. É muito fácil saber o porquê: este é um dos poucos lugares no planeta em que é possível aproximar-se tanto destas meigas e engraçadas criaturas marinhas. Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, esta atividade não requer experiência prévia como mergulhador e não é necessário ter seu próprio equipamento especial. Os tours incluem tudo o que você poderá vir a necessitar e a única coisa com o que você terá de se “preocupar” é escutar atentamente todas as instruções e recomendações do guia e desfrutar ao máximo dessa experiência única na Patagônia. Essa atividade é geralmente realizada duas vezes – se você tem tempo e um orçamento que permita realizá-la uma segunda vez, vale muito a pena.

Visitar a enorme colônia de pinguins em Punta Tombo

Foto por iStock / Buenaventuramariano

Foto por iStock / Buenaventuramariano

Todos os anos, a Reserva Natural de Punta Tombo, localizada a 170 km de Puerto Madryn, recebe em seus 3 km de costa uma colônia de aproximadamente 800 mil pinguins de Magalhães, que chegam com o objetivo de ter suas crias. O mais surpreendente desta espécie que habita a zona meridional da América do Sul é seu singular comportamento. Isso quer dizer que essas aves não só possuem apenas um parceiro durante toda sua vida, como também sempre voltam a um mesmo lugar para formar seus ninhos. Os primeiros que podemos encontrar em Punta Tombo são os pinguins machos, que chegam no final de agosto para recondicionar seus ninhos. Um mês depois chegam as fêmeas para botar os ovos e chocá-los acompanhadas de seus parceiros durante 40 dias. Quando começam a nascer suas crias, nos últimos dias de março, elas já estão preparadas para viver no oceano e se preparam para a viagem de volta à Antártica.

Explorar e percorrer os autênticos povoados galeses

As cidades de Puerto Madryn, Rawson, Trelew e Gaiman são as principais localidades construídas por imigrantes galeses que chegaram à Argentina para se instalar na região do Valle Inferior do Rio Chubut. Estes povoados cresceram graças ao caráter empreendedor desses pioneiros, que se esforçaram em levantar seus lares e desenvolver novas atividades econômicas e culturais que permitiram uma melhor adaptação nas duras condições da Patagônia. Algumas das características mais fortes dos recém-chegados foram sua convivência pacífica com os povos indígenas Tehuelches e seu profundo espírito de conservação ambiental. Duas qualidades que transformaram a região em uma prolífera área de preservação, onde é possível observar de pertinho a vida selvagem local.

Tomar um tradicional chá da tarde nas casas de chá em Gaiman

Entre os costumes mais visíveis dos galeses que chegaram à Argentina podemos destacar as tradicionais casas de chá de Gaiman, onde as pessoas se reúnem para compartilhar deliciosos pães, tortas e biscoitinhos de todo o tipo, acompanhados de uma variedade de chás deliciosos. A torta negra galesa é uma das delícias que não podem faltar nesta cerimônia – um pão doce típico galês, cuja receita é mantida em segredo. Outra delícia imperdível é uma fatia generosa do queijo Chubut.

Saborear o delicioso cordeiro patagônico

Conhecer a cidade de Puerto Madryn e não provar um delicioso cordeiro patagônico é algo que não pode ocorrer. Um dos segredos deste prato é sua alimentação à base de orégano silvestre e outras especiarias que se encontram nas regiões patagônicas, as quais dão ao animal um sabor característico e único. A forma mais comum é o tradicional estilo gaúcho, ou seja, assado em um espeto em fogo a lenha, onde ele lentamente vai absorvendo um sabor defumado.

Sobre a Brasileiros em Ushuaia

A agência Brasileiros em Ushuaia é a empresa especialista em roteiros pelo Fim do Mundo e pela Patagônia argentina. Além de já ter atendido ao longo de seus cinco anos de operação mais de 100 mil turistas, em sua maioria brasileiros, tem uma equipe composta de profissionais que estão aptos a atender qualquer demanda dos visitantes.

Mais informações em: www.brasileirosemushuaia.com.br

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Foto4440

Comentários