logo

Telefone: (11) 3024-9500

Bed & Breakfast: Cama, café da manhã e uma experiência única | Qual Viagem Logo

FOTO: ISTOCK.COM / CORAMUELLER

Bed & Breakfast: Cama, café da manhã e uma experiência única

11 de agosto de 2016

Graças à internet e suas inúmeras possibilidades, ganha cada vez mais adeptos uma modalidade de hospedagem que não tem nada de novo. É o Bed & Breakfast (B&B), onde os hóspedes optam por ficar acomodados em quartos de casas particulares que oferecem apenas o café da manhã e nenhuma outra refeição. Em muitos casos, tudo é preparado pelo próprio proprietário do imóvel.

Esse tipo de hospedagem remonta à própria história da hotelaria no mundo. Foi assim na Antiguidade, a partir das rotas comerciais na Ásia, Europa e África. Núcleos urbanos e casas para hospedagem foram criados para atender os comerciantes se deslocavam de um lugar para outro e precisavam de acomodações para dormir e descansar. Os mosteiros e ordens religiosas que serviam de hospitais sem fins lucrativos foram transformados, gradativamente, em pontos de pousadas pagas.

FOTO: ISTOCK.COM  PHOTAWA

FOTO: ISTOCK.COM PHOTAWA

A hotelaria como conhecemos nos dias atuais com caráter estritamente comercial da hospedagem começou com a Revolução Industrial. Em 1794, em Nova York, por exemplo, um prédio foi construído especialmente para ser um hotel, o City Hotel. Seus 73 quartos passaram a ser usados por pessoas da cidade e as grandes áreas sociais se tornaram ponto de encontros sociais. Em 1870, Cézar Ritz construiu o primeiro hotel em Paris, considerado o marco inicial da hotelaria europeia. O estabelecimento tinha quartos com banheiros privativos e os empregados usavam uniformes.

Depois da Segunda Guerra Mundial, o turismo ganhou força e passou a ser uma atividade econômica importante. Com mais pessoas viajando pelo mundo eram necessários mais lugares para o repouso. O setor hoteleiro se expandiu e surgiram as primeiras redes hoteleiras. Nessa época, o costume de abrir a casa para receber viajantes perdeu força.

No Brasil, as hospedagens se davam nos pequenos ranchos estabelecidos ao longo das rotas dos desbravadores que se aventuravam país adentro em busca de ouro. Durante o período colonial, os viajantes ficavam nas casas das fazendas, nos engenhos, casarões e conventos das cidades. Também era comum as famílias receberem viajantes em suas casas, tanto que em várias delas havia um “quarto de hóspedes”. Olha o B&B aí!

Hospedagem informal e mais econômica 

O termo Bed and Breakfast vem sendo utilizado desde o início da década de 1980. Atendia às pessoas que não queriam gastar muito dinheiro com alojamentos e trocavam os hotéis por quartos em casas particulares. É um tipo de hospedagem para quem procura um atendimento mais informal. Embora muito comum na Europa e nos Estados Unidos, o sistema de hospedagem B&B surgiu na Irlanda. No Brasil ganhou o nome de Cama e Café.

Atualmente, há alojamentos B&B que custam até mais caro que muitos hotéis, mas de modo geral costuma ser uma forma de hospedagem mais econômica. Fontes do setor garantem que a modalidade pode ser até 30% mais barata do que uma estadia em hotéis.

Quem procura esse tipo de hospedagem quer também conhecer plenamente uma região e seus costumes. Ao optar por ficar na casa de um morador local, que será seu anfitrião e fonte de informações sobre a cultura e atrações do destino, o visitante tem a oportunidade de vivenciar uma experiência que reúne o conforto e a privacidade de um hotel com o clima aconchegante de uma casa. Tal como se estivesse hospedado na residência de familiares ou amigos.

Há diversos tipos de acomodações no universo do B&B. Os quartos podem ser grandes, muito bem decorados e equipados ou pequenos e simples. Pode ser uma suíte na cobertura com banheiro exclusivo, ou que pode ficar fora do aposento. Também pode ser compartilhado por outra pessoa. Normalmente estão localizados em zonas centrais mas há casos de estarem em áreas rurais e distantes. Caso não pretenda alugar um carro, a localização do imóvel é muito importante. Veja se está em um bairro de fácil acesso, com transporte público nas imediações e perto de pontos turísticos. Muitos proprietários incluem amenidades como internet wi-fi, estacionamento gratuito e até serviços de spa. Tudo para manter a competitividade dentro da indústria de hospedagem.

Pesquise muito antes de fazer a reserva  

Quem nunca se hospedou em alguma residência B&B deve pesquisar bastante antes de fazer a reserva. Antes de escolher um B&B é importante perguntar sobre os moradores da casa, que pode ter crianças e até animais de estimação. Ou o contrário, pergunte se crianças e pets são bemvindos. É importante tirar todas as dúvidas antes de fechar o negócio. Questione o anfitrião sobre a infraestrutura do quarto, sobre o que compõe o café da manhã – muito importante no caso de restrições alimentares -, se há internet disponível, se poderá eventualmente receber visitas, se existe horários de entrada e saída, se irá receber uma cópia da chave da casa e informe o horário de sua chegada. E, finalmente, pergunte sobre a forma de pagamento e se é possível cancelar a reserva em caso de não poder realizar a viagem por qualquer motivo. Por segurança, escolha sempre os que permitem realizar o pagamento no local.

Apesar de você não estar em um hotel que tem horário para tomar o café da manhã é bom perguntar ao anfitrião até que horas poderá fazer a sua refeição matinal. Geralmente são servidos até as 11 horas, mas é bom não arriscar. Em muitos casos o horário pode ser acordado entre as partes. De maneira geral, o café da manhã B&B contém no mínimo duas frutas, dois tipos de pães, dois tipos de frios, geleia, manteiga, chá, café e leite. No Brasil, as redes Cama e Café e Bed & Breakfast Brasil oferecem acomodações na cidade do Rio de Janeiro e em outros estados brasileiros. Os anfitriões costumam dar dicas aos hóspedes sobre os melhores programas, bares, restaurantes, lojas, passeios e atrações culturais.

A gigante Airbnb também oferece essa modalidade de hospedagem dentro da sua plataforma que conta com mais de 2 milhões de anúncios de anfitriões de cerca de 40 mil cidades em mais de 190 países. Cerca de 70 milhões de pessoas no mundo todo já se hospedaram utilizando a Airbnb. Dentro do variado leque de opções disponíveis estão desde quartos em apartamentos em São Paulo, Paris ou Nova York até um castelo do século 16 no sul da França, além de locais inusitados como um avião, uma Kombi, uma casa na árvore e até moinhos de vento transformados em quartos. A ferramenta chegou ao Brasil em 2012 e repete o sucesso alcançado em muitos outros países. O Rio de Janeiro desponta como a cidade com mais pessoas dispostas a alugar a própria casa ou quarto para turistas. Globalmente, os principais destinos em volume de anúncios da Airbnb são Paris, Nova York, Miami, Buenos Aires e Londres.

FOTO: ISTOCK.COM / MICHELANGELOOP

FOTO: ISTOCK.COM / MICHELANGELOOP

Outras ferramentas para reservas de B&B são os sites Bedandbreakfast, Homestay e Wimdu, que reúnem opções de hospedagem no mundo inteiro.

Para ajudar na escolha ideal para a hospedagem, é importante analisar nos sites especializados as avaliações deixadas por hóspedes sobre os locais. Várias experiências positivas tornam mais fácil e segura uma escolha. Os hóspedes avaliam as acomodações e os anfitriões podem também verificar o perfil dos interessados e decidir se aceita ou rejeita o pedido de hospedagem. Para não ter problemas com anúncios enganosos, prefira os sites que tenham informações detalhadas e ótimas fotos.

Texto por: Roberto Maia

Foto destaque por: ISTOCK.COM / CORAMUELLER

Comentários