logo

Telefone: (11) 3024-9500

8 dicas para visitar o Qatar | Qual Viagem Logo

Impressive sunset over Doha's City Center

8 dicas para visitar o Qatar

12 de julho de 2018

A competição ainda está em andamento na Rússia, mas para quem sonha em torcer pela seleção canarinho no Qatar, localizado no continente asiático, sede do próximo torneio em 2022, a CVC, maior operadora de viagens das Américas, elencou oito dicas e orientações sobre o destino. Comece o seu planejamento desde já. Confira as dicas abaixo:

O que esperar do destino

Foto via iStock/ Lukas Bischoff

Foto via iStock/ Lukas Bischoff

A pequena península localizada a oeste da Arábia Saudita, vem se transformando em um polo cultural, educacional e tecnológico dentro do Oriente Médio nos últimos anos. A descoberta e a exploração do petróleo em suas terras trouxeram inúmeras mudanças na paisagem do Qatar. Com um dos maiores PIB per capita do mundo, antes a calma Doha, capital do país, é hoje uma metrópole frenética, com edifícios modernos que se combinam com museus de vanguarda, como o Museu de Arte Islâmica.

Clima e fuso horário

Foto via iStock/ typhoonski

Foto via iStock/ typhoonski

Diferentemente da antigas competições, no Qatar o torneio será realizada entre os dias 21 de novembro a 18 de dezembro, meses de inverno no país. Com temperaturas mais suaves, de 17°C a 20°C, o período é o mais indicado para os passageiros que desejam conhecer este país do continente asiático. Além disso, por ter um clima desértico, de sol o ano inteiro, a chuva é pouco frequente e escassa nesses meses o que favorece ainda mais o turismo no país. Todas as cidades anfitriãs do torneio – Al-Khor, Al-Rayyan, Al-Shamal, Al-Wakrah, Doha, Umm Salal e Lusail – têm o mesmo fuso horário. Ou seja, são seis horas a mais em relação ao horário de Brasília.

Documentação

Foto via iStock/  scott_craig

Foto via iStock/ scott_craig

Uma das grandes vantagens de viajar ao Qatar é que, desde 2017, os cidadãos brasileiros não precisam solicitar ou pagar por um visto de entrada no país. O visto é emitido diretamente no aeroporto com a apresentação do passaporte com validade mínima de seis meses e bilhete aéreo de ida e volta. A estadia máxima para esse visto concedido é 30 dias durante uma única viagem ou viagens múltiplas. A validade da isenção é de 30 dias da data de emissão e prorrogáveis por mais 30 dias.

Como chegar

Foto via iStock / rypson

Foto via iStock / rypson

Ao longo dos últimos anos, o país vem se consolidando com um importante hub aéreo para as viagens entre o Brasil e o continente asiático. O país tem sua própria companhia aérea, a Qatar Airways, com boa cobertura global e preços bem competitivos. O voo direto entre São Paulo e Doha pela Qatar Airways dura cerca de 14 horas. Outras companhias aéreas também operam o destino, mas com escala. São elas: Iberia, British Airways, Royal Air Maroc, Turkish Airlines e Ethiopian Airlines.

Transporte

Foto via iStock/ efesenko

Foto via iStock/ efesenko

Embora seja uma cidade em pleno desenvolvimento, Doha não tem um bom sistema de transporte público – a expansão do metrô deve ficar pronta para a competição em 2022. A melhor maneira de se locomover por lá é de carro, seja por uber ou táxis. Outra alternativa é alugar um carro. Nesse caso, o motorista deve apresentar carteira de habilitação internacional. A reserva da locação pode ser feita no Brasil, nos agentes credenciados CVC. Aqueles que desejam maior comodidade podem também contratar serviço opcional oferecido pela operadora, que garante ao turista viajar com assistência de guia especializado na região e que fale português, espanhol ou inglês.

Gastronomia

Foto via iStock/ didoi

Foto via iStock/ didoi

A culinária qatari é vasta e repleta de sabores. Aproveite a viagem para conhecer pratos típicos como o Machbous (risoto com carne ou marisco), Haruf (arroz de cordeiro assado); Umm Ali (pudim de pão com nozes e uva passa) e o Mehalabiya (flan com pistache). Vale ressaltar que os muçulmanos são terminantemente proibidos de adquirir ou consumir bebidas alcoólicas, mas os estrangeiros estão liberados tanto para o consumo quanto para acompra. No entanto, os preços não são lá muito atraentes. Uma long neck pode chegar a custar 50 qatari ryal (em torno de R$ 45).

Vestimentas

Foto via iStock/ efesenko

Foto via iStock/ efesenko

Por causa do sol intenso o ano inteiro, é recomendável o uso de chapéu ou boné e óculos escuros. Os qataris usam túnica branca (thoub) e as qataris usam túnica preta (abaia) com lenço que pode cobrir só o cabelo ou toda a cabeça, incluindo o rosto. Os turistas podem usar trajes ocidentais, mas não é recomendável usar roupas curtas, transparentes, decotada e muito justa para evitar ofensas à religião local. Nas mesquitas, mulheres devem usar lenço em volta da cabeça e ombros. Todos devem vestir roupas largas, cobrindo braços e pernas.

Passeios imperdíveis

Foto via iStock/ typhoonski

Foto via iStock/ typhoonski

O Museu de Arte Islâmica é uma ótima oportunidade para conhecer um pouco mais a fundo sobre o povo árabe e o islamismo. Já o Souq Waqif, região de Corniche, é uma espécie de mercado a céu aberto repleto de lojas, onde encontra-se de tudo, desde especiarias, frutas secas, tecidos, roupas, entre outros. A capital Doha ainda oferece aos seus visitantes a possibilidade de conhecer o shopping Villagio Mall, inspirado na cidade de Veneza. O shopping possui 200 lojas e ainda oferece um canal artificial com direito a gôndolas para os visitantes. Puro charme e luxo, o lugar também concentra grifes famosas americanas e europeias, restaurantes da mais alta gastronomia mundial.

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ SHansche

Comentários