logo

Telefone: (11) 3024-9500

Belezas naturais e culturais encantam em Santiago de Cuba e Holguín | Qual Viagem Logo

View to the city center with old houses and Basilica of Our Lady of the Assumption, Santiago de Cuba, Cuba

Belezas naturais e culturais encantam em Santiago de Cuba e Holguín

18 de outubro de 2018

Definitivamente, Cuba surpreende. São tantos contrastes que fica difícil definir com palavras.

Para começar, não é fácil chegar aqui. É necessário um visto de entrada para justificar sua visita, emitir um certificado internacional de vacina contra febre amarela, vários formulários a serem preenchidos já no avião e, no desembarque, uma sensação estranha. Nós, brasileiros, somos separados de turistas de outras nacionalidades, temos que passar por uma inspeção da vigilância sanitária e respondemos à algumas perguntas.

Passada essa 1 hora de burocracia, e com tudo em ordem, começa a aventura.

O aeroporto de Holguín fica a pouco mais de 2 horas de voo saindo da Cidade do Panamá e essa é a melhor forma de chegar a essa região de Cuba, ainda muito pouco desenvolvida para o turismo. Santiago de Cuba e Holguin são respectivamente a segunda e terceira maior cidade de Cuba em população, menores apenas que Havana, a capital do país.

Havana e Varadero são, com certeza, as cidades mais conhecidas e com muito mais estrutura. Por isso, é muito importante definir o que você procura. Dessa vez escolhemos uma viagem pela verdadeira essência do país e sua história. Com exceção dos resorts de praia, alguns muito luxuosos e pertencentes às redes internacionais, o que se observa é a realidade do país…a vida desse povo é extremamente difícil, mas é na alegria que a esperança se renova e no orgulho de sua história que se mostram para o mundo.

Aliás, um país riquíssimo em belezas naturais, praias paradisíacas, algumas praticamente desertas e cidades cheias de história que nos levam a uma verdadeira viagem pelo tempo.

Santiago de Cuba

Foto via iStock por IulianU

Foto via iStock por IulianU

Descrita como a cidade mais caribenha de Cuba devido à proximidade com outras ilhas como Jamaica, Haiti e Republica Dominicana, foi pela baía de Santiago que entraram os primeiros negros escravos no país, tornando-a uma das mais ricas em diversidade étnica e cultural e a mais importante historicamente. Santiago de Cuba foi cenário de diversas batalhas, como a Guerra Hispano-Americana, a Guerra dos 10 anos e a Guerra de Independência, porém nada pode se compara à importância histórica de Santiago na Revolução Cubana, já que o lugar foi praticamente o berço do movimento.

Foi em 26 de Julho de 1953 que jovens revolucionários liderados por Fidel Castro tentaram pela primeira vez um ataque ao ditador Fulgencio Batista, mas Fidel falhou e não conseguiu tomar o Cuartel Moncada. Foi preso e anistiado quase dois anos depois. Regressando junto com 81 jovens revolucionários no Iate Gramma, (exposto em Havana no Museu da Revolução),em 2 de Dezembro de 1956, Fidel e os guerrilheiros atacaria novamente o Cuartel Moncada, desta vez com sucesso, marcando o triunfo da Revolução Cubana, em 1º de Janeiro de 1959.

Cuartel Moncada

Nas paredes amarelas do pátio do Quartel estão expostas as marcas de dezenas de tiros deixadas pelo confronto entre as tropas do Movimento 26 de Julho contra o exército de Fulgencio Batista. Desde então, o espaço, assim como a maioria dos antigos quarteis das tropas de Fulgêncio, foi transformado em escola pública. Este é, sem sombra de dúvidas, o maior legado proporcionado pela Revolução: A Educação. A taxa de analfabetismo no país não chega a 4%. Em cada uma das 15 províncias, (como é dividido o país) existe uma Universidade Pública. Não existem escolas particulares, todo o ensino, do básico ao superior, é gratuito.

Museo Histórico 26 de Julho – Cuartel Moncada

Este pequeno museu que existe num espaço dentro do prédio conta a história de Cuba, com destaque para os ataques feitos pelos revolucionários e na Revolução Cubana.

Plaza de la Revolución de Santiago

Foto por Sylvia Falseti

Foto por Sylvia Falseti

Está estrategicamente cravada entre três das principais avenidas de Cuba. Inaugurado em 1991, consiste em dois espaços distintos. Chama a atenção o espaço exterior, com área de aglomeração, conjunto monumental, conjunto escultural com a figura equestre do Major-general Antonio Maceo de 16m de altura e uma coleção de 23 elementos metálicos semelhantes a machados, símbolo do espírito independente de Cuba.

O recinto da chama eterna simboliza o espírito rebelde dos cubanos. No outro espaço existem o salão de exposições, o salão de protocolo e o salão privado.

Castillo de San Pedro de la Roca del Morro

Foto via iStock por Vadim_Nefedov

Foto via iStock por Vadim_Nefedov

Localizada a cerca de 10 quilômetros do centro da cidade, a gigantesca fortaleza está empoleirada a mais de 60 metros de altura na entrada do Porto de Santiago de Cuba.

El Morro de Santiago começou a ser construído em 1633 ficando definitivamente pronto quase 70 anos depois. É considerado Patrimônio Nacional desde 1979 e Patrimônio da Humanidade, pela UNESCO, desde 1997 em reconhecimento como um dos melhores exemplos da arquitetura militar hispano-americana. O local oferece vistas maravilhosas do porto de Santiago e do mar. Aproveite para conhecer o Museo de Pirateria, Lá você conhecerá histórias interessantes sobre casos relacionados que aconteceram em toda ilha no passado.

Cemitério Santa Ifigênia

Foto por Sylvia Falseti

Foto por Sylvia Falseti

Inaugurado em Fevereiro de 1868, o  Cemitério de Santa Ifigênia de Santiago de Cuba recebeu os restos mortais de figuras ilustres da história cubana como José Martí, herói nacional, No mausoléu, com estrutura hexagonal, está o caixão de madeira de Martí, coberto com uma bandeira cubana, que recebe a luz solar diariamente, em referência a um dos poemas do herói cubano em que dizia que “gostaria de morrer não como um traidor na escuridão, mas com seu rosto virado para o sol”.

O cemitério foi declarado Monumento Nacional em 1979 graças ao seu precioso legado histórico, arquitetônico e cultural. Outra observação interessante é a mudança de guarda, que ocorre a cada meia hora realizada por soldados escolhidos e instruídos para este serviço militar obrigatório.

Desde 2016, uma pedra em formato de grão de milho abriga as cinzas de Fidel Castro. A simplicidade e simbolismo do monumento ainda emociona e alimenta a simpatia do povo pelo seu líder.

Catedral Nuestra Señora de La Asunción

Foto via iStock por Ansud

Foto via iStock por Ansud

Com construção datada no início do século XIX, a Catedral Basílica de Nossa Senhora da Assunção possui uma longa história. Após ter sido saqueada por piratas e corsários durante anos e sofrer danos devido a terremotos, a igreja precisou ser edificada quatro vezes consecutivas.

O atual prédio é de 1766 e nele estão detalhes arquitetônicos magníficos. As duas torres neoclássicas estão posicionadas na fachada juntamente com o enorme anjo com trombetas.

Dentro da igreja está a Cruz de la Parra e, segundo estudiosos e arqueólogos, essa poderia ser a única prova de que Cristovão Colombo esteve na ilha. O objeto faz parte do Monumento e Tesouro Nacional.

Pertinho da Catedral está localizado o Museu Arquidiocesano, que está repleto de objetos e achados valiosos.

Basílica e Santuário Nacional de Nuestra Señora de la Caridad del Cobre

Foto via iStock por jezdicek

Foto via iStock por jezdicek

Um dos principais locais de culto em Cuba, a Basílica del Cobre é onde está a famosa imagem de Nossa Senhora da Caridade, conhecida também como “Cachita”. A santa foi achada por índios e escravos que recolhiam sal perto da costa da cidade de El Cobre, antiga mineradora de cobre comandada por colonizadores espanhóis.

Em 1916, o Papa Bento XV nomeou Nossa Senhora da Caridade como a Padroeira de Cuba e, em 1998, o Papa João Paulo II a coroou durante sua visita histórica na era comunista do país.

Holguin

Terra natal de Fidel Castro, com uma população de mais de 600 mil habitantes, é uma das principais regiões industriais do país, chamada de terra do níquel. Conhecida como a cidade dos Parques, foi o primeiro lugar na América onde Cristóvão Colombo desembarcou.

Holguín está distante 737 quilômetros de Havana. Para chegar até lá, a melhor opção ainda é o avião, apesar da pouca disponibilidade de horários. Bom consultar antes, sempre.

Além dos parques, Holguin tem o maior estádio de beisebol do país, o esporte nacional, além da maior fábrica de cerveja. Visite a Colina da Cruz, com 261 metros acima do nível do mar e 458 degraus. Além de símbolo de proteção, oferece um lindo cartão postal da cidade.

Privilegiada por belíssimas praias de areia branca e águas calmas em tons que vão do esmeralda ao azul profundo, essa região da ilha tem nos resorts um dos grandes diferenciais que justificam uma visita. Adeptos do sistema all inclusive, as diárias incluem café da manhã, almoço, jantar, bebidas (espumante, rum, mojito, daiquiri, cerveja, whisky, vinho) e lanches. A única coisa que se paga à parte é a internet, muito lenta e cara, 1 CUC por hora. Os cartões são padronizados para todos e o sinal é restrito a alguns pontos da cidade. Vá preparado pra se desligar do celular!

Conhecer Cuba nos faz refletir sobre nosso tempo, nossas verdades e nossos valores.

Uma realidade que choca, encanta, revolta, uma enxurrada de sentimentos nos invade a cada momento…

Nos perguntamos como um povo que sofre tanta escassez de recursos, falta comida, transporte, comunicação,  pode ser tão orgulhoso de sua história? Os embargos impostos a esse país impõem sacrifícios difíceis de imaginar para quem nunca foi até lá… a realidade dura e a falta de perspectiva assusta.

Apesar disso, os cubanos cantam, dançam, estudam, leem…e eles se abrem e mostram pro mundo uma alegria contagiante, uma vontade enorme de mostrar pro mundo como é bonito seu país!

A saída está no turismo e isso eles já sabem…ainda bem que história e belezas não faltam ! Então não se assuste com as dificuldades, mergulhe de cabeça nessa experiência e conheça Cuba. Sua vida vai mudar.

Parque Nacional do Monumento Bariay

Foto via iStock por ELIECER65

Foto via iStock por ELIECER65

Ponto de desembarque de Cristovão Colombo, em 28 de outubro de 1492, o parque de Bariay está localizado em Cayo Bariay, dentro do Parque Natural Cristóbal Colón.

Dentro do parque é possível encontrar as mesmas belezas naturais que encantaram Colombo, a ponto de considerar o local mais belo que já conheceu. A região é repleta de pedras vulcânicas, vestígios de uma fortaleza do século XIX e cabanas indígenas. Ainda há um Museu Arqueológico, uma placa comemorativa no ponto de desembarque e um monumento em homenagem ao 500º aniversário da chegada do navegador.

As belíssimas praias banhadas pelo mar caribenho

Foto via iStock por Minkaa

Foto via iStock por Minkaa

As praias de Holguín são um verdadeiro colírio para os olhos com suas águas quentes de cor de esmeralda e areia dourada. Cercadas de penhascos e muita vegetação, a paisagem é espetacular.

A praia de Esmeralda é particular e está acessível apenas para quem se hospedar em algum dos resorts beira-mar. O lugar é ideal para a prática de mergulho, windsurfe e vela.

Localizada no terceiro ponto turístico mais visitado de Cuba, a praia de Guardalavaca tem como maior característica seu formato de concha e areia fina e branca. Ela está cercada por uma grande barreira de corais e arrecifes e por uma vasta área de vegetação. Além de ser uma das mais lindas do país, é propicia para banho e esportes aquáticos.

Um pouco de informação:

Para entrar em Cuba é necessário, além do passaporte com validade mínima de 6 meses, a tarjeta de visto cubano e o certificado internacional de vacinação contra febre amarela.

A moeda Nacional é o CUC. Você pode fazer câmbio com euros, preferencialmente ou dólares diretamente no hotel ou em casas de câmbio oficiais. CUC vale um pouco mais que 1 dólar e equivale a 1 euro.

Cartões de crédito são aceitos em pouquíssimos lugares, principalmente pelo complicado sinal de internet. Bandeiras americanas como Diners e American Express não são aceitas.

A diferença de fuso horário em relação ao Brasil é de 1 hora a menos.

A temperatura média gira em torno dos 25 graus e é muito úmido.

Nunca tome água de torneira ou qualquer outra que não seja de garrafa mineral.

Em Cuba, o transporte oficial é a carona. A escassez de transporte coletivo transformou esse no melhor modo de se locomover. Outras opções são as charretes e, muito charmosos apesar de caros, os antigos automóveis americanos dos anos 50 servem de taxis e estão espalhados por todo o país.

Foto por Sylvia Falseti

Foto por Sylvia Falseti

Não deixe de tomar um Mojito, Daiquiri ou Cuba Libre. Esses são os drinks oficiais e criados lá.

Melhores lembranças pra trazer: Charutos e Rum. São os melhores do mundo!

Como chegar:

A Copa Airlines tem um voo que sai de Guarulhos passando pela Cidade do Panamá e terminando em Holguin.  A cia aérea é muito ágil nas reservas, o voo saiu no horário marcado, as poltronas são confortáveis e espaçosas. No voo até o Panamá foi servido um jantar que, mesmo básico, estava saboroso e bebidas. No voo mais curto, até Holguin, foi servido um lanche e bebidas.

Texto por: Sylvia Falseti e Carolina Berlato.

A jornalista Sylvia Falseti viajou a Cuba a convite da Sanchat Tour.

Imagem Destacada via iStock por Vadim_Nefedov

Comentários