logo

Telefone: (11) 3024-9500

7 trilhas para aproveitar no topo do mundo | Qual Viagem Logo

A happy trekker above the clouds on the route to the summit of Kilimanjaro

7 trilhas para aproveitar no topo do mundo

3 de maio de 2018

Na hora de escolher um destino, 63% dos viajantes globais afirmam que consideram praticar atividades ao ar livre durante uma viagem. Se você ama um pouco de aventura e um desafio em meio à natureza, por que não aproveitar a sua próxima viagem para trilhar caminhos inesquecíveis? Desde o ponto mais alto da África, o Monte Kilimanjaro, até explorar a montanha mais alta do mundo a partir do Acampamento Base do Everest, veja alguns circuitos espetaculares ao redor do planeta para incluir em sua lista.

Kilimanjaro – Arusha, Tanzânia

Foto via iStock/ Tatyana_Drujinina

Foto via iStock/ Tatyana_Drujinina

Esta famosa caminhada que leva à montanha mais alta do continente africano é uma experiência única em que são percorridos mais de 56km num período de 5 a 7 dias. Quem se aventurar pode escolher entre várias trilhas repletas de vistas de tirar o fôlego, além de avistar animais selvagens em seu habitat natural. A cidade de Arusha é a porta de entrada para vários destinos de safári, tais como o Parque Nacional de Serengueti e o Monte Kilimanjaro, e foi indicada por viajantes da Booking.com para quem gosta de safaris, pessoas hospitaleiras e vida selvagem. Alemães, americanos e britânicos foram os viajantes de algumas das nacionalidades que mais passaram por lá no ano passado, quando os tipos de acomodações mais reservadas foram hotéis, chalés e albergues.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Arusha Coffee Lodge é uma ótima opção pra ficar antes ou depois de conquistar o imponente Kilimanjaro. O chalé conta com piscina ao ar livre e restaurante, e os quartos oferecem uma linda vista do jardim.

A Trilha Inca – Machu Picchu, Peru

Foto via iStock/ SL_Photography

Foto via iStock/ SL_Photography

A Trilha Inca é uma das trilhas mais populares do mundo com seus mais de 46 km de ruínas, selvas e belas paisagens nos Andes – tudo isso para chegar em grande estilo a Machu Picchu, onde aventureiros ficam de queixo caído com a beleza dos picos nevados e a floresta coberta de névoa. As principais recomendações para Machu Picchu são as ruínas incas, as paisagens e a história. De todas as nacionalidades, brasileiros, americanos e chilenos foram os que mais visitaram no ano passado, e as acomodações mais reservadas foram hotéis, pousadas e cama e cafés (B&Bs).

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

O Panorama B&B tem uma localização perfeita, a menos de 200 metros do mercado municipal. Dá pra ir a pé para a estação de trem, portanto é um ótimo ponto de partida para Machu Picchu. A acomodação oferece bufê de café da manhã gratuito e os quartos têm vistas espetaculares das montanhas e rios que ficam ao redor.

Acampamento Base do Everest – Kathmandu, Nepal

Foto via iStock/ gagarych

Foto via iStock/ gagarych

Definitivamente uma das trilhas mais icônicas do mundo, levando os corajosos por mais de 100 km durante 16 dias, onde é possível vivenciar a cultura e as pessoas do Himalaia até se deparar com nada menos do que a montanha mais alta da terra. Você precisa ter bom condicionamento físico para enfrentar esse desafio de caminhar de 3 a 6 horas por dia, então separe uns dias em Kathmandu no fim da viagem para relaxar. Os viajantes da Booking.com recomendam a cidade por conta de seus templos, cultura e pessoas amigáveis. Chineses, britânicos e indianos foram os que mais visitaram a cidade no ano passado, e pousadas, cama & cafés (B&Bs) e albergues lideraram a lista de acomodações mais reservadas.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

A The Life Story Guest House é um ótimo lugar para conhecer outros viajantes e oferece quartos aconchegantes em uma localização privilegiada, além de anfitriões super atenciosos. Aqui você fica a apenas alguns minutos de caminhada dos templos ou aproveita para alugar uma bicicleta e explorar a cidade.

Bay of Fires – St Helens, Austrália

Foto via iStock/ zetter

Foto via iStock/ zetter

Localizada na Tasmânia, a trilha da Bay of Fires cobre mais de 25 km e leva cerca de 4 dias. Esta caminhada tem que ser feita com um guia e vale muito a pena, pois leva você a praias espetaculares. A maioria dos que resolvem fazer a trilha começa pela cidade de St. Helens na costa nordeste, conhecida por ser um ótimo local para pesca recreativa e recomendada pelos hóspedes da Booking.com pelas praias, paisagens e relaxamento. Chineses, britânicos e alemães foram os viajantes de algumas das nacionalidades que mais visitaram St Helens ano passado.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

O Bed in the Treetops B&B é um cama & café (B&B) único, localizado numa terreno de mais de 14 hectares na Bay of Fires. Este refúgio fica a 160 metros do nível do mar e por isso oferece vistas estonteantes das baías de Binalong, Moulting e Georges, além da ilha de St Helens e do oceano Antártico. Os hóspedes são recebidos com um café da tarde gratuito no dia da chegada e um farto café da manhã diariamente.

A Volta do Monte Branco – Les Houches, França

Foto via iStock/ elisalocci

Foto via iStock/ elisalocci

Mais um dos maiores circuitos do mundo, a Volta do Monte Branco é só pra quem tem fôlego: são mais de 170 km de percurso e 10.000 metros de subida e caminhada pela França, Itália e Suíça. Como era de se esperar, as vistas são espetaculares e os viajantes podem ter certeza de que vão se deparar com animais selvagens como veados e águias, além de aproveitar vistas dos vales glaciares e prados dos Alpes. O ponto de partida é Les Houches, Chamonix, que também vale a pena ser explorada. Indicada por nossos hóspedes para quem gosta de montanhas, paisagens e natureza, a cidade foi mais visitada por britânicos, suíços e italianos no ano passado.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

O RockyPop Hotel se situa em Les Houches, na região de Ródano-Alpes. Distante do centro movimentado, ele fica a apenas quilômetros da Estação de Esqui de Chamonix. Os hóspedes podem relaxar nos terraços ao ar livre, experimentar a culinária francesa na área de refeições ou se aventurar esquiando, isso se sobrar alguma energia depois de uma trilha como esta!

Ilha de Rangitoto – Auckland, New Zealand

Foto via iStock/ Jakich

Foto via iStock/ Jakich

A Nova Zelândia é um paraíso para quem gosta de trilhas, e a ilha de Rangitoto não poderia ser uma exceção. Esta caminhada, que dá a volta na ilha, tem cerca de 12 km de extensão, portanto dá pra fazer em 1 dia partindo de Auckland. O topo do vulcão que dá nome à ilha oferece uma vista sensacional da cidade. Auckland também vale a pena ser explorada: os viajantes da Booking.com recomendam a capital para gastronomia, rotas turísticas e portos. Hóspedes oriundos da Austrália, China e Reino Unido foram os que mais visitaram a cidade em 2016. As acomodações mais escolhidas foram apart hotéis, motéis americanos e albergues.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

O Lakeside Paradise é na verdade o térreo da casa dos anfitriões, que vivem no andar de cima. A acomodação fica a 3 minutos da praia e tem acesso a um parque belíssimo no Lago Pupuke, que oferece várias atividades, como caiaque board paddle e áreas para natação. Outra opção é relaxar e aproveitar a vista!

Trilha nos Apalaches – Ellijay, EUA

Foto via iStock/gnagel

Foto via iStock/gnagel

Este circuito é um dos mais longos do mundo, levando você por 14 estados americanos: da Geórgia ao Maine, num período de, pasmem, 5 a 7 meses! A trilha tem mais de 3 mil km de distância e ocorre, em sua maioria, em território selvagem, ou seja, esta realmente não é para fracos! Os corajosos partem de Ellijay, na Geórgia, cidade também muito recomendada por suas montanhas, belas paisagens e pela beleza da vegetação durante o outono. Das nacionalidades que mais visitam Ellijay, os britânicos, australianos e israelenses ficaram nas primeiras posições no ano passado. Os motéis americanos foram as acomodações mais reservadas.

Onde se hospedar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

O Bearadise Retreat Cabin tem uma decoração aconchegante com seu estilo de chalé, e claro que uma lareira não podia faltar. Este é o lugar perfeito para recarregar as energias para continuar sua aventura!

Mais informações:

Arusha Coffee Lodge

Panorama B&B

The Life Story Guest House

Bed in the Treetops B&B

RockyPop Hotel

Lakeside Paradise

Bearadise Retreat Cabin

Texto por: Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ munro1

Comentários