logo

Telefone: (11) 3024-9500

7 atividades radicais para fazer na Nova Zelândia | Qual Viagem Logo

Queenstown, New Zealand - March 1, 2016: Tandem paragliding over Lake Wakatipu in Queenstown, New Zealand

7 atividades radicais para fazer na Nova Zelândia

3 de outubro de 2016

A Nova Zelândia é um país incrível. Sua natureza é estonteante, com praias, rios e florestas a altas montanhas nevadas. Também é conhecida como um dos melhores destinos do mundo quando o assunto é esportes de aventura e atividades radicais, realizados em cenários de tirar o fôlego.

Bungy jumping

Taupo, New Zealand - January 14, 2016: Person in mid air during a bungy jump from 47 metres (154 feet) in above the Waikato River in Taupo, New Zealand.

Foto por iStock / chameleonseye

Essa já virou a atividade mais icônica da Nova Zelândia. Tudo começou na Ponte Kawarau, perto de Queenstown. Hoje, há pontos de bungy jumping por todo o país, em pontes, penhascos, viadutos e muito mais. O mais alto é o Nevis Bungy, com uma queda de 134 metros.

Paraquedismo

Sky diving in New Zealand

Foto por iStock / Josh Nix

Dizem que esse é o melhor modo de admirar as belas paisagens naturais do país – a 3.500 metros da terra firme. Operadoras que realizam voos duplos estão em diversas localidades, como Lake Wanaka, Queenstown e Rotorua.

Rafting

"A group of whitewater rafters on the Kaituna River, New Zealand"

Foto por iStock / naumoid

O interior da Nova Zelândia é repleto de montanhas cortadas por rios, muitos deles ideais para a prática de esportes radicais, como o rafting. Desça pelas corredeiras em Bay of Plenty, Hawke’s Bay, ou nos arredores de Queenstown e Christchurch. Há ainda a oportunidade de fazer rafting dentro de cavernas.

Rapel, canionismo e escalada

Male mountain climber raising hands with icepick on top of snowy peak

Foto por iStock / IPGGutenbergUKLtd

Subir por paredões rochosos até o pico de montanhas, descer por penhascos com cachoeiras e seguir pelo desafiante curso de um rio. Essas são algumas das maneiras mais radicais de entrar em contato com a natureza. Faça rapel em Waitomo e nas cachoeiras do Parque Nacional Egmont, canionismo em Waitakere Ranges e Kaueranga Valley, e escaladas nos Southern Alps.

Voo livre

Tandem paragliding from the top of the mountain above Queenstown, New Zealand.  Uniterupted view of mountains, Gorge Road and stunning scenery.  Taken on a clear winters day.

Foto por iStock / DianesPhotographicDesigns

Para planar pelos céus da Nova Zelândia, você pode optar pelo voo duplo de parapente ou de asa-delta. Há operadoras e escolas de voo livre por todas as regiões do país.

Ciclismo de montanha

Mountain bike rider on bike path in Queenstown, New Zealand

Foto por iStock / zstockphotos

Nessa modalidade, a adrenalina está em descer montanhas em meio a florestas ou rochas. Há trilhas para esse esporte em lugares como o Parque Nacional de Tongariro. Para aqueles que preferem algo menos radical, há trilhas menos intensas, ideais para passeios.

Esqui e snowboard

Snowboarder jumps in air with blue sky background

Foto por iStock / neotakezo

Ao contrário do que acontece nos Estados Unidos e em países da Europa, as estações de esqui da Nova Zelândia são bem tranquilas. Existem boas pistas de esqui perto de Queenstown e Christchurch. No Monte Ruapehu, você pode esquiar em um vulcão. As pistas de Coronet Peak e Ohau são ótimas para quem quer praticar snowboard. A temporada de neve no país acontece entre junho e outubro.

Mais informações em: newzealand.com

Texto por: Patrícia Chemin, com informações New Zealand Tourism.

Foto destaque por: iStock / jikgoe

Comentários