logo

Telefone: (11) 3024-9500

6 destinos realmente baratos para visitar na Europa | Qual Viagem Logo

romenia

6 destinos realmente baratos para visitar na Europa

17 de março de 2016

 

 

Quer viajar para a Europa, mas está achando os custos da viagem muito altos? Além daquelas dicas de economia básica que valem para qualquer destino (como visitar durante a baixa temporada e se hospedar em hostel, por exemplo), para conhecer o Velho Continente gastando pouco, considere visitar países que estejam fora da zona do euro e utilizam moedas mais desvalorizadas. E tudo isso sem abrir de mão de conhecer lugares muito legais.

Listamos aqui seis países que se enquadram nessa linha de destinos tão bacanas quanto acessíveis (ou ao menos não tão caros quanto os países na Europa do euro).


 

Hungria

Encontre passagens aéreas para a Hungria clicando na foto!

Hungria

Skyscanner

O grande destaque do país é, sem dúvidas a excepcional capital Budapeste, famosa não só pelas suas grandiosas construções, muitas junto ao rio Danúbio, como também pelos banhos termais, tradição herdada dos romanos.

Outras cidades que merecem ser visitadas são Gyor, dotada de um belo centro histórico, e Pécs, dona de um pluralismo religioso bastante singular.

O florím húngaro é uma moeda de vários dígitos; R$ 1 equivale a 73Ft. Em Budapeste, o ticket de metrô custa R$ 4,70; uma refeição em restaurante por volta de R$ 20 e uma cama num hostel, por volta de R$ 60 (nesse último caso, costuma ser cobrado em euro, por isso não é tão barato).


 

Polônia

Clique na imagem para encontrar aéreas para a Polônia!

Polonia

Skyscanner

Pelo menos duas grandes cidades valem muito a pena na Polônia: a capital, Varsóvia, imperdível por sua charmosa área antiga e pela impressionante história que carrega, e Cracóvia, uma das mais bonitas de toda Europa.

É nas imediações desta última que está o que foi considerado o maior horror testemunhado pela humanidade: o campo de concentração de Auschwitz.

Em termos de moeda, R$ 1 equivale quase o mesmo que o zloty polonês. Os custos aqui também são baratos, ou, pelo menos, semelhantes aos do Brasil: o ônibus custa R$ 3,20; uma refeição em restaurante sai por algo em torno de R$ 22 e a pernoite em hostel, a uma média de R$ 50.


 

Está gostando do post? Continue lendo aqui, no site do Skyscanner!


 

Comentários