logo

Telefone: (11) 3024-9500

6 belas trilhas para conhecer em Portugal | Qual Viagem Logo

Puesta de sol en Oporto sobre el Rio Duero

6 belas trilhas para conhecer em Portugal

23 de março de 2018

Portugal e Brasil têm uma história juntos de longa data. Acostumado com os brasileiros, o povo de Portugal é bem receptivo, e o país é um dos lugares mais lindos para se conhecer na Europa. Além de ter um clima agradável, cultura rica e gastronomia deliciosa, o destino oferece um leque de opções para os turistas se aventurarem.

As trilhas de Portugal – podendo ser feitas a pé ou de bike – são um dos roteiros mais procurados do país e existem projetos que incentivam a caminhada e o ciclismo. A Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal possui um registro com todas as áreas de percurso e a situação atual de cada uma – se estão em fase de vistoria, registro ou caso já tenha sido regularizada. O processo é sério e existem cuidados especiais e normas de conduta a serem seguidas para a manutenção e segurança daquele local. Os pedestres são instruídos a contribuírem com a eco vigilância, mantendo a limpeza e preservação do meio ambiente. Alguns desses locais – florestas e parques – possuem risco de incêndio, então os visitantes são instruídos para qualquer tipo de imprevisto. As trilhas são sinalizadas e de fácil entendimento para que todos tenham o devido acesso a informação.

Como muitas das trilhas estão localizadas em montanhas e em parques – onde é necessário ter uma licença para poder ser feita – os percursos são feitos de acordo com as previsões meteorológicas e sempre com acompanhamento de guias experientes, seguindo sempre os termos e as normas de conduta estipuladas por cada ambiente. Porém, algumas das rotas são self-guided, ou seja, você decide o caminho do início ao fim e o percurso que quer seguir ou não.

Ao organizar a viagem, é importante se atualizar sobre os alojamentos ao redor da área que irá fazer o percurso. Existem diversos hotéis, hostels e pousadas locais que se disponibilizam especialmente no acolhimento de ciclistas e pedestres.

Tudo isso é uma maneira de fazer com que a população local e os turistas tenham um contato maior com a natureza e com patrimônios históricos culturais, mantendo a consciência de que o meio ambiente deve ser valorizado e preservado.

Conheça 6 rotas para se aventurar e conhecer Portugal de uma maneira diferente.

Rota da Costa Atlântica – Algarve

Foto via iStock/ Smileus

Foto via iStock/ Smileus

A rota faz caminho por diversas praias para que o pedestre tenha fácil acesso a cada uma delas e possa admirar a bela costa do litoral, desde Vila Real de Santo Antônio, no Leste, onde é possível encontrar a nascente do rio Guadiana e a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim, seguindo até o oeste da costa litoral, atravessando 12 distritos, em Cabo de São Vicente, caminho que liga com a Via Algarviana e a Rota Vicentina. No total, são 35 quilômetros de rota.

Parque Nacional Arrábida

Foto via iStock/ marcelina1982

Foto via iStock/ marcelina1982

Existem nove rotas dentro do Parque Nacional Arrábida, a menor com 5 km de distância, e a outra com extensão de 13 km.

Pedestre dos Moinhos, o mais longo e que tem um grau de dificuldade 3 em 5, conta com um percurso circular de, começando pela Serra do Louro, onde é possível encontrar moinhos de vento rodeados de muita vegetação, passando pelo sítio arqueológico de Chibanes, pela Aldeia do Quinto do Anjo – onde há uma produção de vinhos e azeitonas e uma visita aos túmulos da era neolítica. O percurso tem fim em Palmela.

Rota Vale do Côa

Foto via iStock/ FredoLealGuerrero

Foto via iStock/ FredoLealGuerrero

Composta por 222 km de percurso, a rota do Vale do Côa é uma mistura entre aventura com desafios e muito suor. Considerado Patrimônio Cultural em 1998 pela Unesco, o Vale do Côa é o maior sítio arqueológico a céu aberto com artes rupestres da era paleolítica.

O caminho segue pela nascente da Foz do Côa, seguindo à Reserva Natural da Serra da Macalta, o Castelo do Sabugal, a Reserva da Faia Brava, o Parque Arqueológico do Vale do Côa e o Douro do Vinhateiro. Além de diversos moinhos, pontes, bosques, casebres antigos e aldeias históricas.

O percurso pode ser feito a pé, de cavalo ou de bicicleta.

Rota Vicentina

Foto via iStock/ ah_fotobox

Foto via iStock/ ah_fotobox

A rota Vicentina é considerada um dos melhores percursos para trilha e já recebeu 21 prêmios e distinções, internacionais e nacionais. Recebeu certificação europeia “Leading Quality Trails- Best of Europe”, entregue pela European Rambles Association (ERA), que tem como objetivo proteger os patrimônios culturais da Europa.

A rede de percursos consiste em cerca de 450 km caminhando pelas zonas costeira do sul de Portugal. Formada pelo Caminho Histórico, Trilho do Pescadores, Parque Natural do Sudoeste Alentejano, Costa Vicentina, Cerros de Carrapateira e outros sete caminhos circulares, traz a experiência entre a cultura rural e litoral do país. O trajeto inclui praias desertas, dunas e vistas de falésias, campos agrícolas, portos de pesca e vilas tradicionais alentejanas.

A rota é totalmente pedestre e só é permitido o uso de bicicletas em alguns pontos. Carros e jipes são proibidos. Para percorrer o percurso todo, são necessários mais de seis dias.

Rota das Aldeias Históricas

Foto via iStock/ vector99

Foto via iStock/ vector99

O percurso passa por dez regiões portuguesas desde Almeida até Trancoso. A trajetória inclui museus, castelos, igrejas, capelas e sinagogas, torres e muralhas, pelourinhos, solares, antigos centros históricos e cidadezinhas de pedra. Para visitar todas as doze aldeias históricas, é necessário de 4 a 5 dias.

Grande Rota do Guadiana

Foto via iStock/ membio

Foto via iStock/ membio

O percurso corre ao longe de 65 km pelo curso do rio Guadiana, interligando a Vila Real de Antonio a Alcoutim e Castro Marim. Entre praias ao sul e paisagens serranas ao norte, passando por paisagens panorâmicas, aldeias e castelos. O caminho pode ser feito a pé ou de bike.

Mais informações em: www.portuguesetrails.com/pt-pt

Texto por: Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ Raul_R_Ramirez

Comentários