logo

Telefone: (11) 3024-9500

4 motivos para conhecer a Argentina | Qual Viagem Logo

iStock_000076076827_Small

4 motivos para conhecer a Argentina

19 de abril de 2016

A Argentina é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros e não faltam motivos para ir ao país vizinho: paisagens únicas, gastronomia famosa pelas carnes, além de ser uma importante região produtora mundial de vinho. Por isso, a GOL, hoje a aérea brasileira com maior número de voos para a Argentina, separou quatro bons motivos para inspirar os turistas a conhecer ou voltar ao país do tango.

A GOL é a aérea brasileira com maior número de voos para Argentina, com 76 frequências semanais para as cidades de Buenos Aires (nos aeroportos de Aeroparque e Ezeiza), Córdoba, Rosário e Mendoza. Hoje a companhia mantém voos diretos de dez cidades brasileiras: Brasília (BSB), Florianópolis (FLN), Fortaleza (FOR), Maceió (MCZ), Recife (PE), Natal (NAT), Porto Seguro (BA), Rio de Janeiro (GIG), Salvador (SSA) e São Paulo (GRU).

Assim como o Brasil, a Argentina é membro do Mercosul e, por isso, não é necessário visto para os brasileiros. Para a documentação de embarque pode ser usado o passaporte ou apenas o RG, desde que tenha sido emitido há menos de dez anos e esteja em bom estado de conservação.

Buenos Aires: atrações para todos os gostos

iStock_000061502354_Small

Foto por iStock / AlexBarcelos

A capital Argentina, Buenos Aires, é um misto do clássico e do moderno, com opções para agradar solteiros, casais, famílias, grupos de amigos e até mochileiros. Entre os principais pontos turísticos estão a Casa Rosada, o bairro de Puerto Madero, o estádio La Bombonera e, bem próximo, a região do Caminito, com suas casas coloridas e ruas estreitas. Mais do que isso, a cidade conta ainda com uma vida noturna agitada, com lugares para curtir uma festa ou assistir aos famosos shows de tango. Além disso, não dá para falar sobre a Argentina sem mencionar a deliciosa gastronomia local. As carnes são a especialidade da região, assim como as tradicionais empanadas e, é claro, o alfajor de doce de leite, que pode ser facilmente encontrado em diversos pontos comerciais do país.

Mendoza: capital do vinho

iStock_000002162605_Small

Foto por iStock / © cosmopol

Localizada no oeste da Argentina e aos pés da Cordilheira dos Andes, Mendoza é o centro viticultor mais importante da América do Sul. As vinícolas, também conhecidas como bodegas, estão distribuídas entre as províncias de Luján de Cuyo, Maipu, Valle de Uco e San Rafael. Os roteiros turísticos oferecem visitas a estes locais, onde é possível passear pelos vinhedos e acompanhar o processo de fabricação, fazer degustações das principais colheitas, além de refeições típicas. A montanha mais alta das Américas, o Aconcágua, com 6.962 metros, fica próxima a cidade.

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes é a única aérea brasileira e da América do Sul a ter um voo sem escalas para Mendoza, com saídas do Brasil. O trecho tem duas frequências semanais, partindo do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Rosário: berço hermano

Fountain at Belgrano avenue in Rosario, Santa Fe province, Argentina

Foto por iStock / anibaltrejo

Rosário é a terra de Lionel Messi e Che Guevara. A cidade é considerada uma das mais importantes do país, principalmente pelo seu caráter histórico. Nela a bandeira argentina foi içada pela primeira vez, em 1812. Entre os principais pontos turísticos estão o Monumento à Bandeira, a Plaza 25 de Mayo e o Parque da Independência, que tem jardins, lago com passeio de pedalinho, área para crianças e museus. A cidade destaca-se também no setor econômico por abrigar um porto fluvial e uma grande quantidade de indústrias de diversos segmentos.  E para os que gostam de jogos, em Rosário encontra-se o maior Cassino da América Latina, o Casino City Center Rosario.

Córdoba: segunda maior cidade do país

iStock_000069901165_Small

Foto por iStock / Photon-Photos

Capital da província de mesmo nome, Córdoba é a segunda maior cidade da Argentina e uma das mais antigas do país, localizada entre Rosário e Mendoza. A metrópole tem missões jesuítas preservadas em pleno centro da cidade como a Manzana Jesuítica, que conserva a arquitetura e a história dos religiosos. Perto dali, destaca-se o Museu de Bellas Artes Evita Perón, que ocupa o belo Palacio Ferreyra e onde é possível apreciar pinturas de Emilio Caraffa, Antonio Seguí, José Malanca, entre outros artistas argentinos. Como Che Guevara viveu a maior parte da vida em Córdoba, é lá que está o Museu Casa Ernesto Che Guevara. A cidade abriga ainda a universidade mais antiga da América do Sul, a Universidade de Córdoba, fundada em 1613. Os bares se concentram em Nueva Córdoba e atraem muitos jovens. Já a rota gastronômica passa pelo bairro Cerro de Las Rosas, também famoso por sua vida noturna bastante agitada.

Mais informações em: voegol.com.br

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / PatagoniaLandscapes

Comentários