logo

Telefone: (11) 3024-9500

10 lugares para visitar em Coimbra, Portugal | Qual Viagem Logo

view of Coimbra university at sunny weather, Portugal

10 lugares para visitar em Coimbra, Portugal

17 de julho de 2019

Localizada no centro de Portugal, Coimbra é conhecida como a cidade dos estudantes, já que abriga uma das universidades mais antigas da Europa. Foi capital do reino português pouco depois de sua fundação, no século XII, mas sua história pode ser traçada desde a época do Império Romano. Por isso, o patrimônio histórico de Coimbra é muito rico, além de bem conservado. Saiba o que você não pode deixar de visitar na cidade:

Universidade de Coimbra

Foto por iStock / Nuno Almeida

Foto por iStock / Nuno Almeida

A famosa universidade, apesar de ter sido fundada em 1290 em Lisboa (sendo a mais antiga de Portugal), foi estabelecida em Coimbra em 1537. O núcleo Alta e Sofia, onde fica a tradicional Faculdade de Direito e a belíssima Biblioteca Joanina (toda trabalhada em ouro), é Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO e o principal cartão-postal da cidade. Na parte mais alta do centro histórico, o pátio central oferece vistas incríveis para a cidade.

Alta e Baixa

Foto por iStock / bennymarty

Foto por iStock / bennymarty

No entorno da universidade, o centro histórico é dividido entre a Alta (parte mais antiga) e a Baixa (parte mais próxima ao rio). São formadas por um labirinto de estreitas ruas medievais, ladeiras íngremes, escadarias e construções com telhados avermelhados. Além de várias repúblicas estudantis, o centro de Coimbra está cheio de casas de fado, restaurantes, lojas de roupas e de souvenires e pastelarias (como são chamadas as confeitarias em Portugal).

Arco e Torre de Almedina

Foto por iStock / bennymarty

Foto por iStock / bennymarty

Vestígios da antiga muralha que cercava Coimbra na Idade Média ainda estão preservados pelo núcleo do Museu Municipal instalado na Torre da Almedina. Ao lado fica o Arco da Almedina, que era a principal porta de entrada para a cidadela amuralhada.

Velha

Foto por iStock / photooiasson

Foto por iStock / photooiasson

Erguida no século XII, a Sé Velha é uma das catedrais portuguesas mais bem preservadas dessa época. Ali foi coroado o segundo rei de Portugal. Vale conhecer também a Sé Nova, que é do século XVII.

Igreja e Mosteiro de Santa Cruz

Foto por iStock / bennymarty

Foto por iStock / bennymarty

Esse monumento data de 1131, mas a igreja, o claustro e as capelas foram reconstruídos no estilo renascentista, já no século XVI. Seu interior abriga os túmulos dos dois primeiros reis de Portugal.

Museu Nacional de Machado de Castro

Foto por iStock / Jorisvo

Foto por iStock / Jorisvo

Principal museu de Coimbra, guarda uma extensa coleção de objetos históricos e religiosos, dentro do Paço Episcopal. Sob tudo isso estão as maiores surpresas do museu: dois andares de galerias com ruínas romanas bem preservadas.

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Foto por iStock / Luis Fonseca

Foto por iStock / Luis Fonseca

Do século XIV, esse mosteiro foi abandonado depois da construção do novo convento da cidade, chamado de Santa Clara-a-Nova. Mais recentemente, as ruínas passaram por obras de restauração e foram abertas a visitas.

Quinta das Lágrimas

Foto por iStock / saiko3p

Foto por iStock / saiko3p

A Quinta das Lágrimas é apontada como um dos cenários da famosa história real de Pedro e Inês, duas figuras históricas que viveram um amor proibido que acabou de forma trágica. Hoje, o local é um hotel de luxo, mas é possível passear pelos belos jardins.

Jardim Botânico

Foto por iStock / saiko3p

Foto por iStock / saiko3p

Junto à Universidade de Coimbra, o Jardim Botânico é uma agradável área verde, repleta de árvores e flores e perfeita para caminhadas. Foi criado em 1773 e tem entrada gratuita.

Conímbriga

Foto por iStock / Lev_Levin

Foto por iStock / Lev_Levin

Nos arredores de Coimbra, a cerca de 20 km do centro, as ruínas da antiga cidade romana de Conímbriga formam um dos principais sítios arqueológicos de Portugal. Foi ocupada pelos romanos a partir de 139 a.C.. Escavações revelaram vários tipos de construções, como as termas públicas, um fórum e um aqueduto.

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Sergey_Peterman

Comentários