logo

Telefone: (11) 3024-9500

10 lugares para se sentir em Marte, sem sair da Terra | Qual Viagem Logo

398164460_21d219db59_o

10 lugares para se sentir em Marte, sem sair da Terra

29 de fevereiro de 2016

Enquanto esperamos que as viagens à Marte se tornem realidade, como no filme de Ridley Scott “Perdido em Marte”, criamos uma lista com destinos que os obcecados por viagens espaciais podem visitar por enquanto. Estes lugares na Terra parecem tão extraterrenos que poderiam enganar um marciano, fazendo com que eles se sentissem de volta em casa. Veja as sugestões!

1. Wadi Rum – Jordânia
Clique na foto e encontre aéreas para Jordânia!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Também conhecido como O Vale da Lua, Wadi Rum serviu como a superfície de Marte para o filme “Perdido em Marte”, estrelado por Matt Damon. Este Patrimônio Mundial da UNESCO também foi muitas vezes caracterizado em tantos outros filmes como a superfície de Marte, além de ter estrelado um filme em 1962, “Lawrence da Arábia”, bem como “Transformers: Revenge of the Fallen”.

O lugar é famoso entre os turistas ocidentais que gostam de dormir sob as estrelas, fazer longas caminhadas, escaladas em rocha e passeios de camelo e equitação. Os visitantes costumam passar por ali, durante suas viagens para desbravar a impressionante cidade de Petra.

2. Salar de Uyuni – Bolívia
Para encontrar aéreas para Bolívia, é só clicar na foto!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Este é o maior deserto de sal do mundo. Semelhante à superfície rochosa e estéril da Lua, não há uma gota de água para ser vista neste horizonte salgado, a menos que você esteja visitando em janeiro, quando chove menos de cinco dias, em média. Mesmo assim, a chuva raramente acumula mais de sete centímetros de água. . Curiosamente, as salinas contem até 70% das reservas mundiais de lítio, que podem ser muito atraentes para os marcianos. Enquanto isso, os turistas humanos se hospedam em hotéis feitos inteiramente de blocos de sal. Muitos vêm para conhecer as três espécies de flamingos que vagueiam ao redor, ou para visitar o cemitério de trens contendo dezenas de locomotivas a vapor enferrujadas.

3. Wai-O-Tapu Thermal Wonderland – Rotorua, Nova Zelândia
Busque passagens aéreas para Nova Zelândia, clicando na foto!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Esta área geotérmica ativa perto de Rotorua é famosa por suas piscinas de lama borbulhante e fumegante aberturas de água quente. Rotorua ainda chamou a atenção da NASA. A organização americana pretende desvendar alguns dos segredos da vida em outros planetas através estudando ambientes agressivos como este.

Há uma abundância de trilhas bem marcadas pela área e passeios podem levar mais de uma hora. É um local com mau cheiro, borbulhento, com muita neblina e erupções sulfurosas. Um destaque é a Lady Knox Geyser, que envia um jato de água quente por até 20 metros no ar.

4. Deserto Branco – Farafra, Egito
Ao clicar na foto, você começa a sua busca por voos para o Egito!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

O Deserto Branco ou Sahara el Beyda no Egito é o lar de algumas das formações rochosas de mais legais do mundo, o que faz da região o lugar perfeito para uma possível cena na Lua ou em outro planeta. As colunas brancas e intrincadas na terra foram formadas pelo vento e areia que uiva por ali há milênios. Nos tempos antigos, a área estava coberta de mar. O lodo estava situado no leito e eventualmente se solidificou na rocha. Quando o mar desapareceu, a erosão fez a sua magia e a rocha mais mole foi desbastada, deixando apenas os segmentos mais difíceis. Soa exatamente como Marte!

O Deserto Branco é uma viagem de ida e volta de cinco horas com um carro 4×4 a partir do Cairo, mais demorado de camelo e mais rápido com uma nave espacial. Viajantes aventureiros passam a noite na cidade vizinha de Farafra, onde eles podem experimentar a tradicional hospitalidade beduína em hotéis simples.

5. Svinafellsjokull – Parque Nacional de Vatnajokull, Islândia
Clique na foto para buscar passagens aéreas para a Islândia!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Este glaciar foi destaque em algumas cenas do filme de Chris Nolan, em 2014, um épico da ficção científica, “Interestelar”. É o maior glaciar fora do Ártico. O próprio parque nacional é o maior da Islândia, cobrindo 14% do território nacional. É também o segundo maior do mundo, após um outro na Rússia. Um marciano poderia realmente se perder aqui. Como em todas as áreas montanhosas, o clima pode mudar rapidamente, assim os viajantes que estão a pé ou de bicicleta devem vir preparados para o pior.

6. Lago Baikal – Rússia
Busque passagens aéreas para a Rússia, clicando na foto!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Lago Baikal é conhecido por ser o mais profundo lago de água doce, o mais antigo e também o de água mais clara do mundo. Ele fica congelado entre janeiro e abril, mas em março os gelos formam rachaduras, criando incríveis blocos transparentes azuis, cor de esmeralda, ou cacos de vidro de água congelada. Parece coisa de outro planeta!

Este gigante lago Siberiano é cercado por uma rede de trilhas para caminhadas, chamada de Grande Trilha de Baikal. A maioria dos viajantes inicia sua exploração a partir da aldeia de Listvyanka (via Irkutsk), na costa ocidental. No verão, a experiência se resume a longas caminhadas, paisagens de montanha e vida selvagem. Procure por um urso marrom, alces, renas, linces, lêmingues e carcajus. O inverno é para fazer patinação no gelo e andar em trenós puxados por cães.

7. A Calçada do Gigante – Irlanda do Norte
Busque voos para países do Reino Unido. É só clicar na foto!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

O resultado de uma antiga erupção vulcânica, a Calçada dos Gigantes é composta de aproximadamente 40.000 colunas de basalto, que surgiram cerca de 60 milhões de anos atrás. Segundo a lenda, estas gigantescas maravilhas foram criadas por um gigante irlandês, Finn MacCool, para que ele pudesse chegar a um gigante escocês, do outro lado do mar.

É o destino turístico mais popular da Irlanda do Norte. Assim que chegar no local, contrate um táxi preto, em Belfast, que o levará até os conjuntos habitacionais que estavam no coração de ‘The Troubles’, conflito que têm dividido alguns protestantes e católicos no país.

8. Lago Natron – Tanzânia
Quer viajar para a Tanzânia? Encontre os melhores voos, clicando na foto!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Localizado no norte da Tanzânia, o Lago Natron definitivamente parece ter vindo de outro planeta. Altamente alcalino, o lago calcifica a maioria dos animais que são incapazes de se adaptar aos seus níveis de pH elevado, incluindo infelizes flamingos. Os produtos químicos no lago já foram uma vez usados em múmias egípcias.

Os visitantes geralmente começam o passeio para ver o Lago Natron em uma viagem de mais de um dia, a partir de Serengeti, bem conhecido por suas grandes migrações de animais. Além de visitar o lago, você pode subir um vulcão ativo conhecido pela tribo local Maasi como a Montanha de Deus.

9. Vale da Lua – Deserto de Atacama, Chile
Ao clicar na foto, você confere oferta de voos para o Chile!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

O Vale da Lua, no deserto de Atacama, é um dos lugares mais secos da Terra. Com suas cavernas, dunas e formações de pedra em vários tons de vermelho, ele é a melhor ilustração de uma descrição usada para falar sobre a aparência da Lua ou de Marte. Não é de estranhar que o Vale da Lua tenha sido o cenário de muitos filmes intergalácticos.

10. Lago Eyre – Austrália
Clique na foto para encontrar aéreas para a Austrália!

Foto via Skyscanner

Foto via Skyscanner

Quando o lago está seco, o que acontece praticamente o tempo todo, parece quase tão inabitável como Marte pode ser. É o lugar mais baixo no continente australiano e é bastante remoto, mais exatamente a 697 km ao norte de Adelaide. Quando o lago se enche, visão fica ainda mais incrível, com dezenas de milhares de pelicanos e outras aves aquáticas flutuantes na água rasa.

Texto via skyscanner.com.br

Foto destaque via Flickr Bruna Benvegnu

Comentários