logo

Telefone: (11) 3024-9500

Roteiro dos Santos Mártires: quem leva para novo destino de turismo religioso | Qual Viagem Logo

whatsapp-image-2021-09-16-at-13-47-26

Roteiro dos Santos Mártires: quem leva para novo destino de turismo religioso

17 de setembro de 2021

O Turismo Religioso é um dos mais importantes segmentos de viagem em todo o mundo. No Brasil, ocorre em Aparecida – região do Vale do Paraíba, em Belém, capital do estado do Pará, com o Círio de Nazaré – romaria que acontece por 10 dias -, além de vários santuários espalhados por todo o país. Em São Paulo, por exemplo, no dia 28 de outubro, acontecem missas e procissões na igreja de São Judas Tadeu, no bairro de mesmo nome na zona sul da cidade, onde centenas de milhares de peregrinos vão às missas programadas e realizam vigílias.

Isso ocorre também nas lavagens da igreja do Bonfim, em Salvador, na Bahia, mas que mistura a crença católica ao sincretismo religioso afro, numa demonstração de fé. Podemos citar muitas outras manifestações pelo país, como Frei Galvão em Guaratinguetá, Nossa Senhora da Penha, em Vitória e no Rio de Janeiro, além de diversos acontecimentos por outros estados do Brasil.

No turismo internacional, podemos destacar Lourdes, na França, Fátima, em Portugal, Assis e Pádua, na Itália, além de outras dezenas de roteiros de turismo religioso em todo planeta. Talvez o mais significativo seja o Caminho de Santiago de Compostela, que está sendo a referência mais próxima para o sucesso do Caminho dos Santos Mártires, que está sendo trabalhado no estado do Rio Grande do Norte, no Nordeste brasileiro.

Além de todo o cenário religioso, onde ocorreram os fatos, as regiões visitadas têm praias maravilhosas, passeios de catamarã e barco, dunas, lagoas, gastronomia típica e um clima pra lá de especial, onde o visitante pode intercalar lazer, história, fé e cultura num único roteiro. Ele pode começar pelo aeroporto de Natal, ou por João Pessoa, passando inicialmente no Engenho Cunhaú, localizado em Canguaretama.

O Caminho dos Santos Mártires é um caso diferente. Ele está ganhando força no Rio Grande do Norte, principalmente em Canguaretama no Engenho Cunhaú, Nísia Floresta e em São Gonçalo do Amarante no Distrito de Uruaçu. Nesses locais ocorreram verdadeiros massacres de brasileiros católicos, pelo exército holandês, que na verdade queria colocar em prática o Calvinismo a todo o custo em nome da exploração econômica, viés religioso e poder político no século XVII.

A intenção sempre foi, por intermédio da suposta fé, dominar os grandes engenhos de açúcar dos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, para ter de fato o monopólio e o poder econômico e expulsar o domínio português definitivamente do Brasil. Portanto, o roteiro proposto vivencia os acontecimentos históricos ocorridos por volta de 1645, onde o Rio Grande do Norte acabou sendo o estado mais sacrificado e perseguido pelas forças holandesas, e onde ocorreram os mais sangrentos morticínios.

Esses fatos históricos ocorreram em 16 de julho de 1645, no Engenho Cunhaú e no Distrito de Uruaçu em 3 de outubro do mesmo ano. Estas duas regiões de enormes belezas naturais, e solos riquíssimos, são destino de peregrinação de milhares de fiéis, que vão em busca da história, da cultura e principalmente do resgate dos acontecimentos ocorridos por lá. Fato interessante é que entre estes dois acontecimentos existe um outro massacre que é citado pelo historiador Tavares de Lyra e por Joan Nieuhof.

Tavares de Lyra em 1921 deixa claro que aconteceram três massacres, quando relata o seguinte: “Sete anos mais tarde, após os massacres de Cunhaú, do Engenho de João Lostau e Uruaçu, a ele se referia memória conhecida”.

No livro Memorável Viagem Marítima e Terrestre ao Brasil, Joan Nieuhof relata:

“Jacob Rabbi, voltando de viagem com o pregador Astetten, com uma pequena força de indios tapuias e mais trinta civis holandeses, ocupavam o sítio de João Lostau, onde assassinaram ao menos 16 portugueses”.

As ruínas da Casa de Pedra de São João Lostau Navarro estão localizadas em Hortigranjeira na cidade de Nísia Floresta. Este é um excelente momento para o roteiro despontar a título nacional, principalmente na Europa, onde o Prefeito de Nísia Floresta poderia conversar com o Governo de Navarra na Espanha e tornar as duas cidades irmãs devido a figura de São João Lostau Navarro, que por relatos pode ser de origem da cidade de Navarra.

O roteiro dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu comprova o caráter religioso do brasileiro, em especial o povo potiguar, que alimentado pelas tradições da oralidade passada de pai para filho manteve viva a história de seus mártires.

Fé até o último minuto de vida

“Até então os Santos Mártires foram adorados pela sua força trágica e simbologia de fé. Com o Caminho dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu queremos juntar tudo isso, tradição popular com o turismo religioso, e tornar o Rio Grande do Norte e esta região uma das referências do turismo religioso do Brasil”, afirma Manoel Sidnésio Gomes de Moura, coordenador e criador do roteiro.

Sabe-se que em todos os países do mundo os mártires são muito cultuados pois representam a força e a resistência de invasões, ora sob o pretexto econômico (quase sempre), ora sob o pretexto político e até religioso. No Rio Grande do Norte esses três elementos se combinaram.

Beatificados e canonizados são os mais novos santos do Brasil

Os Mártires do Rio Grande do Norte, por sua importância teológica inquestionável, foram beatificados por João Paulo II no ano 2000 e, em 2017, exatamente no dia 15 de outubro, foram canonizados pelo Papa Francisco. Ou seja, eles ganharam e ganham, a partir de agora, com um roteiro estruturado, o mesmo status de Irmã Dulce, em Salvador, Frei Galvão, em Guaratinguetá, e Padre Anchieta, em São Vicente, todos santos e reverenciados pelo Brasil inteiro.

A devoção aos mártires de Cunhaú e Uruaçu vem crescendo a cada ano, por ocasião das festividades que acontecem na data de 3 de outubro. Uruaçu, colado a Natal. O atrativo religioso conta com um monumento dos mártires, o templo de devoção e uma grande área para estacionamento. O espaço é aberto aos turistas e religiosos, e a cada mês de outubro recebe milhares de fiéis de todas as partes do Rio Grande do Norte e do país.

A estrutura está distribuída em uma área de dois hectares. O Monumento aos Mártires foi projetado pelo arquiteto Francisco Soares Junior, tendo capacidade para receber 50 mil peregrinos. No altar, há um painel medindo 30 metros. O Padre do santuário é Antônio Murilo de Paiva. Segundo ele, o roteiro Caminho dos Santos Mártires é essencial para a devoção e para o turismo religioso, porque junta todas as histórias das cidades do percurso.

“De Cunhaú a Uruaçu, passando por Natal, Nísia Floresta, São José, Canguaretama, Goianinha, páginas abertas de história”, afirma Paiva. Segundo ele, é um tempo em que se respira a história desses santos brasileiros, potiguares, que banharam o chão com o seu próprio sangue em fidelidade à obra de Cristo. “Que cada peregrino, turista, visitante, possa ao pisar o caminho dos Santos Mártires sair engrandecido, fortalecido, vibrando para viver e experimentar a beleza, a alegria, a fraternidade entre as pessoas e entre os povos”.

Quem opera o roteiro

O roteiro é vendido pela Foco Turismo, que cuida especialmente desse novo roteiro na Região Nordeste. Na região Sudeste, a 2L Viagens abraça com entusiasmo e propõe levar turistas e peregrinos para o estado do Rio Grande do Norte, partindo de São Paulo.whatsapp-image-2021-09-16-at-13-53-45

Além das duas operadoras acima, o Caminho dos Santos Mártires conta com o Receptivo Wheltour para o translado dos turistas e peregrinos aos destinos do roteiro. É preciso agora colocá-lo na prateleira de cima das operadoras e agências de viagens do Brasil.

Os pacotes disponíveis são de 1, 3 e 5 dias, intercalando turismo de sol e mar com turismo religioso, turismo de contemplação com turismo religioso, turismo cultural e gastronômico com turismo religioso.

“O próximo passo é iniciar as operações com as agências de todo o Brasil para vendermos esse produto”, afirma Sidnésio Moura.

Em São Paulo, a 2L Viagens, do empresário, Leonardo Nórcia anunciou parceria para promover e divulgar o roteiro.whatsapp-image-2021-09-16-at-13-54-07

Mais informações podem ser solicitadas em (11) 98197-8182 @2lviagens e também WHELTOUR (84) 99858-1817, Wellington Palhano – EMPRESA DE RECEPTIVO, E FOCO TURISMO, o responsável é Tiago Bandeira.whatsapp-image-2021-09-16-at-14-02-17

Atualmente, os municípios que integram o roteiro são: Nísia Floresta, São Gonçalo do Amarante, Canguaretama e Natal.

QUEM SÃO OS SANTOS MÁRTIRES

  • André de Soveral

Nasceu em São Vicente (SP), em 1572. Como missionário jesuíta, catequizou os índios no Nordeste do Brasil. Depois foi pároco do Cunhaú, onde foi martirizado a 16 de julho de 1645, durante a celebração da Santa Missa. Com ele morreram outras 69 pessoas.

  • Ambrósio Francisco Ferro

Português de Açores, foi pároco de Natal, a partir de 1636. Refugiou-se na Fortaleza dos Reis Magos e de lá foi levado para o martírio em Uruaçu a 3 de outubro de 1645, juntamente com 80 pessoas de sua paróquia.

  • Mateus Moreira

Entre os leigos que foram martirizados, há o testemunho de Mateus Moreira que, ao lhe ser arrancado o coração pelas costas suas últimas palavras foram “Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”.

Texto por: Agência com edição

Comentários