logo

Telefone: (11) 3024-9500

Paisagens exuberantes e religiosidade são alguns dos atrativos em viagens à Terra Santa e ao Cáucaso | Qual Viagem Logo

Western Wall at the Dome Of The Rock on the Temple Mount in Jerusalem, Israel

Paisagens exuberantes e religiosidade são alguns dos atrativos em viagens à Terra Santa e ao Cáucaso

29 de maio de 2019

Entre colinas verdes e paisagens desérticas, há uma enorme riqueza em roteiros pela Terra Santa e pelo Cáucaso. De grande importância religiosa, essas viagens repassam episódios da vida de Jesus ou do surgimento do próprio cristianismo. Uma jornada de fé que remonta a 3.300 anos de história, que pode ser vivenciada em quatro roteiros da Françatur, com destaque para destinos de Israel e Armênia.

Pontuada por construções carregadas de simbologia, a natureza selvagem dessa região, às vezes oculta entre montanhas, é um convite à reflexão. Os trajetos passam por lugares sagrados, muitos deles declarados Patrimônio Mundial pela Unesco, como as catedrais de Echmiadzin, erguida no século IV e de Zvartnots, datada construção no século VII, ambas situadas em Erevan, a capital da Armênia.

Foto via iStock por Denis Kabanov

Foto via iStock por Denis Kabanov

É possível ainda explorar a vocação enogastronômica do país, no programa da Françatur todo realizado na Armênia. A aldeia de Areni abriga a vinícola mais antiga do mundo, com cerca de 6.000 anos. O visitante também vai conhecer os segredos do preparo do pão-folha lavash e do sujuk, sobremesa tradicional.

Vistos em outro roteiro da operadora, o país e seus vizinhos, Geórgia e Azerbaijão, ficam no limite da Europa com a Ásia. A geografia da região varia entre planícies, florestas densas e terrenos que exigem deslocamento em veículo 4×4, caso de Kazbegi, região da Geórgia onde se avista a montanha mais alta do Cáucaso (5.047 metros).

Foto via iStock por bortnikau

Foto via iStock por bortnikau

Se a ideia for saber mais sobre a história da Armênia, uma atração fundamental é o Memorial do Genocídio, o Tsitsernakaberd. Situado em Erevan, ele lembra o extermínio de até 1,5 milhão de armênios por turcos no início do século 20. Essa perseguição levou à fuga dos habitantes, e muitos se refugiaram em Jerusalém, aumentando expressivamente a comunidade armênia local. Ainda hoje a parte antiga da cidade se divide em quatro bairros: armênio, cristão, muçulmano e judeu.

Em Jerusalém, estão lugares sagrados como o Jardim das Oliveiras e o Muro das Lamentações. Igualmente o viajante pode se emocionar ao ver de perto a Igreja do Santo Sepulcro, local do martírio de Jesus, e o Memorial de Yad Vashem (Museu do Holocausto). A cidade integra dois roteiros da Françatur, que combinam Israel com o Egito ou com a Jordânia.

Foto via iStock por lucky-photographer

Foto via iStock por lucky-photographer

Além das famosas pirâmides e da Esfinge, o turista vai ao Monte Sinai no Egito, reconhecido como local em que Moisés recebeu os Dez Mandamentos. A comoção para os cristãos é grande na ida à Basílica da Anunciação, em Nazaré, e à Gruta da Natividade, onde Cristo teria nascido em Belém.

Foto via iStock por Wildnerdpix

Foto via iStock por Wildnerdpix

A viagem por Israel e Jordânia reserva experiências únicas, entre elas atravessar de barco o Mar da Galiléia e ir tanto ao Monte das Bem-Aventuranças (onde se crê que Jesus proferiu o Sermão da Montanha), quanto a Tabgha, área associada ao milagre da multiplicação dos pães e dos peixes. Nem só religiosidade marca esse pacote. A emoção de chegar a Petra a cavalo pelo Siq, estreito desfiladeiro, é ainda maior quando o visitante se depara com a beleza do sítio arqueológico, esculpido em pedra cor de rosa, cartão-postal da Jordânia.

Mais Informações: www.francatur.com.br

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por VanderWolf-Images

Comentários